Cross-Country – Quintanilla vence em Marrocos e Matthias Walkner é campeão do mundo

O austríaco Matthias Walkner festejou a conquista do título de campeão mundial FIM Cross-Country Rallies com um segundo lugar no final do Rali de Marrocos, prova que foi vencida pelo chileno Pablo Quintanilla aos comandos de uma Honda.

andardemoto.pt @ 14-10-2021 10:21:59

Menos de meio ano depois de se ter juntado à Monster Energy Honda Rally Team, equipa liderada pelo estratega Ruben Faria, o chileno Pablo Quintanilla ofereceu à formação oficial da Honda no Campeonato do Mundo FIM Ralis Cross-Country uma excelente vitória no Rali de Marrocos, prova com cinco etapas e onde Quintanilla se estreou a vencer com a moto japonesa, sendo também a primeira vitória à geral numa prova deste o Rali do Atacama em 2019.

De realçar que em cinco etapas a Honda venceu três, e recuperou assim a taça de vencedor desta prova marroquina. O último piloto da marca japonesa a conseguir vencer o Rali de Marrocos foi o “nosso” Paulo “Speedy” Gonçalves, em 2013.

Pablo Quintanilla:

“Estou muito feliz com a vitória. Foi uma semana muito difícil e quero agradecer a toda a equipa pelo excelente trabalho que fizeram. Para nós foi fantástico. Pessoalmente, senti-me muito confortável, pilotei a um grande ritmo, boa navegação, e isso é muito bom para a minha confiança. Estou também muito motivado para o próximo objetivo, que é o Dakar. Vamos agora ter uma curta pausa para recarregar baterias e descansar antes do Dakar”



Mesmo sem grande conhecimento da CRF 450 Rally, Quintanilla não teve qualquer problema em bater rivais de peso, principalmente o austríaco Matthias Walkner (Red Bull KTM Factory Racing), que, com o seu segundo lugar final em Marrocos, garantiu o título de campeão 2021 do Campeonato do Mundo FIM Ralis Cross-Country.

Walkner sabia à partida para esta prova que tinha uma boa margem pontual para segundo classificado no campeonato, porém, e porque neste tipo de provas tudo pode acontecer, o piloto austríaco fez questão de ultrapassar um dia menos bom (3ª etapa), e terminou este rali num excelente segundo lugar, suficiente para lhe garantir o título.

Matthias Walkner

“Foi um rali muito ‘cool’ para mim. Segundo lugar à geral é ótimo, e conquistar o título antecipadamente é fantástico. A equipa tem sido enorme todo o ano, por isso fica aqui um grande obrigado para eles. Agora é tempo de descontrair e aproveitar realmente este momento”



No lugar mais baixo do pódio neste Rali de Marrocos ficou o sempre rápido Daniel Sandres, com o australiano a levar a GasGas pela primeira vez ao pódio do campeonato do mundo de ralis. Os três primeiros ficaram separados por apenas 5m27s, o que revela a boa competitividade existente entre os pilotos e máquinas nesta prova que será importante como preparação para o próximo Rali Dakar 2022.

Daniel Sanders

“Abrir a última etapa foi muito bom. Ainda tive uma pequena queda, mas levantei-me rapidamente e regressei a um ritmo decente. Estou realmente contente por ter terminado em terceiro esta última etapa, e de uma forma geral foi uma semana bastante boa. Terminar o rali no pódio e assegurar a estreia da GasGas no pódio do campeonato do mundo é verdadeiramente bom”

Depois deste Rali de Marrocos, algumas equipas vão ainda participar no Abu Dhabi Desert Challenge (6 a 12 de novembro), enquanto outras, como por exemplo a equipa de fábrica da Honda, apenas regressam oficialmente ao ativo no Rali Dakar 2022 que vai decorrer na Arábia Saudita de 1 a 14 de janeiro.

andardemoto.pt @ 14-10-2021 10:21:59


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto