SBK 2024, Barcelona - Razgatlıoğlu e a BMW fazem história

Contratação já deu frutos

Desde a primeira notícia da contratação até ao degrau mais alto do pódio nas duas primeiras rondas, a entrada de Razgatlıoğlu na BMW ia sempre dar que falar…

andardemoto.pt @ 16-4-2024 11:49:00 - Paulo Araújo

Com uma vitória histórica no Circuito de Barcelona-Catalunha apenas na sua quarta corrida, Toprak Razgatlıoğlu (ROKiT BMW Motorrad) levou a BMW de volta ao topo apenas na sua quarta corrida com a equipa.

Não só é mais cedo do que qualquer uma das suas vitórias nos últimos três anos com a Yamaha, como foi um sinal de que coisas maiores estão para vir. O chefe de equipa Phil Marron, que antes militou ao lado de Miguel Praia na Parkalgar, afirmou que ele e Toprak estão "apenas a arranhar a superfície", mas como tem sido a história desde o início?

A GRANDE CONTRATAÇÃO DE 2023

Com apenas uma vitória até então em 2023, "El Turco" tinha participado num teste de MotoGP para a Yamaha, mas os comentários foram mistos, com o estilo de Toprak a precisar de se adaptar às necessidades do MotoGP, e as conhecidas dificuldades da Yamaha a não ajudar. Com uma porta aparentemente fechada - nesse momento - Toprak afirmou que, se quisesse continuar nas SBK, precisava de um novo desafio. Esse desafio veio na forma da BMW, com uma das maiores transferências que o Campeonato alguma vez viu.


Quando a quinta ronda em Misano se aproximava, Toprak afirmou: “Isto é uma boa motivação para mim, sinto-me mais do que 100% motivado. Em primeiro lugar, estou feliz por ter assinado com uma nova equipa. Vejo as pessoas dizerem "esta não é uma mota vencedora, não é fácil".

“Isso motiva-me ainda mais porque depois da primeira vitória, possa (esquecer os comentários) e simplesmente correr. É possível que esta seja uma mota vencedora. É um grande sonho para mim e um novo grande desafio."

O Diretor da BMW Motorrad Motorsport, Marc Bongers, também partilhou a sua opinião, dizendo que era "muito emocionante", entre outras coisas.

A transferência de Toprak causou alvoroço e acabou por ser o catalisador de uma das maiores pré-épocas de todos os tempos em termos de boatos, com os seus rivais a não se coibirem de dizer o que pensavam da transferência.

Scott Redding, que seria o piloto que Toprak substituiria na BMW, declarou que "não sabia" o que Toprak traria ao projeto, enquanto os outros membros do trio titânico, Alvaro Bautista e Jonathan Rea, estavam de mente aberta. Bautista saudou a ideia como "não sendo uma ideia louca", enquanto Rea até falou do #54 como sendo talvez o "elo perdido" para o fabricante alemão.


Dezembro, as primeiras voltas com a BMW "Na primeira volta, estava simplesmente a sorrir"

Depois de ter de esperar para terminar o seu contrato com a Yamaha o ano passado, Toprak teve a sua primeira experiência com a BMW M 1000 RR em Portimão, em dezembro de 2023. Depois de um problema mecânico na sua primeira corrida, Toprak conseguiu entrar em pista e as suas primeiras palavras foram que "na primeira volta, estava apenas a sorrir", algo que eram um bom sinal desde o início. Shaun Muir, o diretor da equipa, afirmou que, com os primeiros comentários positivos, "a nossa hora tem de chegar" e tinha razão.

A NOVA ERA DE 2024 "A missão é clara"

A capital alemã foi o palco da apresentação das novas cores do Campeão do Mundo de 2021, ao lado do bom amigo Michael van der Mark e da equipa Bonovo Action BMW de Scott Redding e Garrett Gerloff. No entanto, aqueles que falaram sobre Toprak, como Muir, Bongers e o Diretor Técnico da BMW, Chris Gonschor, estavam todos entusiasmados com o que é uma nova era para o fabricante alemão.

Muir disse que "Toprak traz uma certa qualidade à equipa que talvez não tivéssemos antes", enquanto Marc Bongers afirmou que "a pressão é grande, mas nós não cedemos à pressão e vamos em frente".

No entanto, foi Gonschor quem estabeleceu a grande pretensão desde o início: "A missão é clara; queremos ganhar o título do Campeonato." Um aviso para a concorrência da BMW...

25 de fevereiro: O primeiro pódio de Razgatlıoğlu no primeiro fim-de-semana com a BMW

Um bom desempenho na Tissot Superpole Race de Toprak viu-o segurar Alvaro Bautista (Ducati Aruba) em linha reta na última volta - a ironia das últimas corridas de 2023 - para ficar em terceiro na sua segunda corrida com o fabricante. Foi um desempenho impressionante de Razgatlıoğlu, mas uma falha de motor na Corrida 2 deu ao seu fim-de-semana de estreia um sabor de "50/50".

sábado, 23 de março: A PRIMEIRA VITÓRIA - "Tem sido o meu sonho"

Numa corrida de Superbike absolutamente clássica, uma das melhores que já vimos, Toprak conquistou a vitória numa última volta hipnotizante. Vindo de uma desvantagem de mais de quatro segundos nas últimas seis voltas, no que foi uma batalha de desgaste de pneus, o turco atacou Nicolo Bulega (Ducati Aruba), depois de o estreante ter ido demasiado longe demasiado cedo.

Falando sobre a vitória, Toprak saudou o facto de ser um "sonho" vencer em Barcelona pela primeira vez e de o fazer naquela que tem sido historicamente a pior pista da BMW.

Numa batalha na última volta para a história, Razgatlıoğlu deixou para a última curva a ultrapassagem a Álvaro Bautista depois de um confronto para acabar com todos os confrontos, emulando a famosa ultrapassagem de Valentino Rossi a Jorge Lorenzo no GP da Catalunha de MotoGP de 2009.

O #54 estava no topo à frente de Andrea Iannone (Team GoEleven) que atacou, e Bautista só conseguiu chegar a terceiro - novamente derrotado por Razgatlıoğlu, mas desta vez numa luta na última volta - algo que não acontecia desde a Superpole Race de San Juan em 2022.

O que irá acontecer a seguir?


andardemoto.pt @ 16-4-2024 11:49:00 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto