TT Ilha de Man 2024 - Dunlop o maior de todos os tempos

29 vitórias após 2 de ontem

Michael Dunlop alcançou a 29ª vitória nas Corridas do Tourist Trophy da Ilha de Man na tarde de sábado ao vencer a Supertwin, depois de já ter ganho antes a Corrida 2 de Supersport TT por pouco menos de quatro segundos.

andardemoto.pt @ 9-6-2024 10:34:58 - Paulo Araújo

O piloto norte-irlandês da Yamaha MD Racing alcançou a sexta vitória consecutiva nas Supersport e a 13ª no total. Apesar de ter de desistir no Senior por avaria, o sobrinho de Joey Dunlop, que mais cedo na semana de corridas tinha pulverizado o recorde do tio, é agora sem sombra de dúvida o piloto com mais vitórias na Ilha…

Depois de um atraso devido a pequenos aguaceiros isolados, foi Dunlop quem tomou a iniciativa logo no início, liderando Todd por 0,558 segundos em Glen Helen. James Hillier (Bournemouth Kawasaki) ficou a apenas 0,136 segundos de distância em terceiro, com Harrison a apenas mais 0,3s em quarto, com apenas um segundo a separar os quatro primeiros.

Na primeira passagem por Ballaugh, Dunlop ainda liderava, com a diferença para Todd a crescer para 0,8 segundos, enquanto Harrison ultrapassava Hillier para terceiro, embora por apenas três décimos de segundo.

Em Ramsey Hairpin, Dunlop duplicou a sua vantagem sobre Todd com Harrison a uma distância semelhante em terceiro e com uma volta inicial de 205 Km/h, o Irlandês do Norte liderava cada vez mais categoricamente.



No entanto, a sua vantagem foi reduzida pelo novo segundo classificado Harrison para apenas 0,9 segundos.

Quando os pilotos chegaram a Glen Helen pela segunda e última vez, Dunlop aumentou a sua vantagem para 1,79 segundos com Todd ainda bem perto, com a diferença entre segundo e terceiro quase idêntica. A corrida pelo quarto lugar também estava ao rubro com Hickman a menos de meio segundo de Coward.

Dunlop duplicou a sua vantagem entre Glen Helen e Ballaugh, passando para 3,2 segundos, mas agora parecia que a corrida estava perdida para Dunlop. A diferença entre Hickman e Coward manteve-se em meio segundo a apenas meia volta do fim, mas a boa corrida de Hind terminou quando ele parou em Ballacraine.

Em Ramsey, Dunlop aumentou a sua vantagem em mais 1,5s conseguindo assim a sua sexta vitória consecutiva nas Supersport, com uma segunda volta a 208 Km/h, chegando com 3,889 segundos de vantagem sobre Harrison, que venceu o desafio de Todd por 2,34 segundos.



Na Supertwin a seguir, superou o desafio de Dean Harrison (Honda Racing UK) enquanto Davey Todd (Powertoolmate Ducati) completou o pódio em terceiro.

Dunlop assumiu o controlo desde cedo e liderou Hickman em Glen Helen por 3,5 segundos, com Jamie Coward (KTS racing powered by Steadplan Kawasaki) a 1,2 segundos de distância.

Dunlop adicionou mais 3 segundos à sua vantagem sobre Hickman na corrida para Ballaugh, mas Coward reduziu a diferença para Hickman para menos de um segundo, com Herbertson na luta para a última posição do pódio, a apenas 0,3 segundos de Browne.

Ajudado pelo melhor tempo de setor de sempre de Ballaugh, Dunlop aumentou a sua vantagem para 8,9 segundos em Ramsey Hairpin, enquanto Coward começou a abrandar na montanha e acabou por se retirar em Creg Ny Baa.

Com outro novo melhor tempo de sector, de Bungalow a Cronk ny Mona, uma excelente volta de abertura de 197 Km/h deu a Dunlop a liderança, mas Hickman subiu a montanha mais depressa, reduzindo a sua desvantagem para 6,4 segundos antes da segunda e última 37,73 milhas. A saída de Coward significava que era agora Browne em terceiro, à frente de Herbertson, Jordan e Todd.

Com o caminho livre à sua frente, Dunlop adicionou cerca de três segundos à sua vantagem sobre Hickman na segunda e última corrida para Glen Helen e, embora Browne estivesse mais dez segundos atrás, mantinha uma pequena vantagem de 1,7 segundos sobre Herbertson na luta pelo terceiro lugar.

Dunlop estava a aumentar a sua vantagem em todos os pontos de cronometragem com mais quatro segundos na corrida de alta velocidade para Ballaugh e em Ramsey, estava a mais de sete segundos do seu recorde de volta de 2018, tendo estabelecido o tempo mais rápido de sempre em três dos seis setores, mas quando descia a montanha pela última vez, a corrida foi interrompida pela bandeira vermelha.

A corrida foi declarada completa no final da primeira volta e assim Dunlop conseguiu a vitória sobre Hickman e Browne e, mais uma vez, fez história.


andardemoto.pt @ 9-6-2024 10:34:58 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto