Triumph Motorcycles e Williams F1 juntas para desenvolvimento das futuras motos eléctricas da icónica marca de Hinckley.

O Project Triumph TE-1, é uma parceria estratégica em prol da mobilidade eléctrica que está a generalizar-se a todos os segmentos rodoviários.

andardemoto.pt @ 16-5-2019 01:38:22

A revelação acaba de ser feita pela própria Triumph Motorcycles: A parceria de dois anos com a Williams F1, e que se estende à e-Drive Division da Integral Powertrain Ltd.’s, e à WMG, o departamento académico tecnológico da University of Warwick, tem por finalidade desenvolver a futura gama eléctrica da marca.

Em paralelo, o grupo de empresas vai receber ajudas financeiras do governo britânico, através de um departamento de financiamento estatal.


Esta estratégia irá permitir à marca, que concebeu a sua primeira moto em Coventry, em 1902, dar a provavelmente maior reviravolta da sua bastante retorcida história, e tentar a liderança do mercado da mobilidade eléctrica que é cada vez mais uma realidade.

O futuro já está traçado, sob a forma de um projecto inicial denominado TE-1, liderado pela Triumph, que o descreve como um motociclo eléctrico, cujo foco de desenvolvimento é garantir aos seus futuros clientes um equilíbrio perfeito entre agilidade, performance e facilidade de utilização, tal como é expectável de qualquer modelo da actual gama da marca.

Será a própria Triumph que irá garantir o desenvolvimento do quadro e providenciará ainda toda a engenharia da ciclística.

A cargo da Williams Advanced Engineering ficará o desenho da bateria, bem como os seus sistemas de integração, como o carregamento e a gestão da entrega de energia, apoiada com a experiência que tem vindo a recolher na sua participação na Fórmula 1.


Por seu lado, a e-Drive Division da Integral Powertrain Ltd.’s ficará com a responsabilidade de desenvolver a unidade motriz e o inversor, o componente que converte a corrente contínua da bateria na corrente alterna de que o motor se alimenta, e que é um dos componentes mais delicados e tecnologicamente avançados dos sistemas de propulsão eléctrica.

E para garantir que o produto final vai coincidir com as necessidades dos motociclistas do futuro próximo, a WMG, o departamento académico tecnológico da University of Warwick irá aplicar os seus conhecimentos de marketing e desenvolver modelos e simulações de mercado.

“A nossa estratégia de posicionamento consiste em disponibilizarmos, para um mercado que está a mudar, as motorizações que os nossos clientes pretendem, por isso entendemos que um motor eléctrico tem viabilidade ao lado dos nossos exclusivos bicilíndricos e tricilíndricos.” declarou Steve Sargent, o Chief Product Officer (director de produto) da Triumph.

andardemoto.pt @ 16-5-2019 01:38:22