Esta BMW R90/6 de 1976 não é uma clássica qualquer!

Scott Kolb agarrou numa BMW R90/6 refrigerada a ar e transformou por completo esta clássica numa desportiva de respeito. Este é um bom exemplo do que acontece quando se junta o antigo com o novo. Fique a conhecer todos os detalhes desta alemã personalizada.

andardemoto.pt @ 24-1-2020 13:16:14

Temos visto ao longo dos últimos anos aparecerem criações de duas rodas verdadeiramente fantásticas. De todos os cantos do mundo vemos amadores ou profissionais a mostrarem a sua arte, as exposições de motos internacionais dão um enorme destaque a este tipo de motos, e há toda uma cultura ligada às motos personalizadas.

Mas há sempre uma forma de conseguir elevar o nível e chamar ainda mais a atenção. E esta BMW R90/6 de 1976 é um bom exemplo disso!

Basta olhar para esta criação do americano Scott Kolb para percebermos que quase nada da original clássica alemã sobreviveu. A única, e talvez mais importante, parte que sobreviveu a esta transformação radical foi o motor.


Trata-se do clássico e bem conhecido boxer de refrigeração por ar. Mas Scott não o deixou no seu estado original tal como saiu da fábrica alemã. O motor bicilíndrico sofreu um aumento de cilindrada dos originais 898 cc para uns mais “gordos” 1000 cc graças a um kit Siebenrock.

O trabalho neste motor foi realizado por um fanático das BMW, Chris Hodgson, da BMW San Jose. Para além do kit de aumento de cilindrada, Chris instalou válvulas maiores, as cabeças do motor foram retificadas, o volante motor está mais leve e foi equilibrado, a cambota foi equilibrada, e no final instalou uma embraiagem de competição capaz de aguentar com os abusos provocados pelo renovado motor.

No final deste trabalho, a BMW R90/6 de Scott Kolb produz agora 82 cv de potência, um aumento de 20 cv em comparação com a performance anunciada originalmente pela BMW Motorrad.


Mas Scott não trabalhou esta clássica apenas ao nível do motor. Na realidade tudo o resto foi alvo da atenção do customizador americano, sempre com o objetivo de baixar o peso e melhorar o comportamento dinâmico.

Para atingir o peso anorético de apenas 141 kg, Scott Kolb criou todo um conjunto de carenagens fabricadas em fibra de carbono, de estilo desportivo, enquanto o depósito de combustível foi fabricado à mão e é em alumínio.

Também em fibra de carbono são as jantes, fornecidas pela Rotobox, sendo que a utilização deste tipo de jante obrigou à modificação profunda e instalação do braço oscilante da moderna R nineT. Na travagem recorreu à BMW S1000RR, onde foi buscar as pinças monobloco Brembo de quatro pistões.

Tudo isto está conectado por um quadro tubular, lacado a azul, um tom que contrasta na perfeição com o preto e metalizado das carenagens e do depósito de combustível.

Para complementar o estilo e funcionalidade da BMW R90/6, Scott Kolb recorreu depois à nomes importantes das indústria de acessórios como é o caso da Öhlins e Rizoma.

Para poder circular em estradas públicas Scott Kolb instalou ainda luzes e porta matrículas. No entanto o “terreno de caça” preferido desta clássica R90/6 arrefecida a ar serão as pistas. E provavelmente irá deixar muita gente surpreendida com o que consegue fazer!

andardemoto.pt @ 24-1-2020 13:16:14

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews