Ducati Superleggera V4 – A superdesportiva mais potente e exótica de Borgo Panigale

A Ducati finalmente apresentou ao mundo a sua nova loucura em edição limitada a apenas 500 unidades. A Superleggera V4 é a superdesportiva mais potente que a Ducati criou, a mais exótica e a mais espetacular. Fique a conhecer esta loucura da 234 cv e 152,2 kg!

andardemoto.pt @ 7-2-2020 09:24:38

De Borgo Panigale já vimos sair muitas motos que ficaram para a história, mas a nova Ducati Superleggera V4 conseguiu superar todas elas, quer em termos de tecnologia ou potência, quer em termos de exotismo e “milagres” técnicos.

A Ducati socorreu-se das mais avançadas tecnologias e técnicas para criar a Superleggera V4, e o resultado é uma superdesportiva que será fabricada em número limitada – apenas 500 para todo o Mundo – e que apresenta características técnicas de sonho!

O motor Desmosedici Stradale R é uma evolução da unidade V4 que conhecemos já da Panigale V4 R, moto que, como se sabe, serve de base de homologação para a versão usada no Mundial Superbike. Assim, o V4 da Superleggera está mais leve 2,4 kg em comparação com a variante V4 de 1103 cc que encontramos nas Panigale V4 e Panigale V4 S. E também está mais potente, com a Ducati a anunciar 224 cv na sua configuração de estrada graças ao escape Akrapovic homologado para estrada.

Mas a Superleggera V4 vai mais além, e a potência poder atingir os 234 cv caso o proprietário instale o kit de pista, que inclui sistema de escape completo da Akrapovic, em titânio, o que em conjunto com uma calibração especial do motor Desmosedici Stradale R garante à Superleggera V4 um impressionante relação potência/peso de 1,54 cv por kg.

A calibragem especial do motor para o escape de competição Akrapovič permite aceder ao display “RaceGP”. Dirigido exclusivamente para uso em pista, este último – desenhado com o valioso contributo de Andrea Dovizioso – deriva diretamente do painel de instrumentos da Desmosedici GP20 que foi recentemente apresentada e será usada em MotoGP este ano.

Em termos de peso, outro dos fatores que elevam a Ducati Superleggera V4 a novos patamares, destaca-se o peso de 152,2 kg a seco quando em configuração de pista, sendo que o peso aumenta para os 159 kg a seco na configuração de estrada. Isso significa que a Superleggera V4 pesa nada menos do que 16 kg abaixo da Panigale V4!

A redução de peso foi conseguida à custa da utilização de materiais compósitos. Encontramos fibra de cabono no quadro, sub-quadro, carenagens, braço oscilante e também nas jantes que contam com um desenho dos braços exclusivo para a Superleggera V4.

Para assegurar a mais elevada qualidade e padrões de segurança, estes componentes foram 100% testados recorrendo às mais sofisticadas técnicas oriundas da indústria aeroespacial, tais como a termografia, inspeções de ultrassons e tomografia.

Sendo uma moto com uma performance tão vocacionada para pista, a Ducati alterou mesmo as dimensões do chassis, mais especificamente o monobraço oscilante, que é mais comprido na Superleggera V4 para conferir maior tração e estabilidade.


E é precisamente a pensar na estabilidade que a Ducati desenvolveu um pacote aerodinâmico nunca antes visto numa moto de estrada!

A carga aerodinâmica produzida pelo sistema de asas biplano derivadas das usadas na Desmosedici GP16 de MotoGP, atinge os 50 kg a 270 km/h. São mais 20 kg de carga aerodinâmica em comparação com as Panigale V4 R ou a nova Panigale V4 de 2020. Como habitualmente, estas asas biplano permitem melhorar a aceleração, contrariando a tendência de levantar a roda dianteira, e aumenta a estabilidade em travagem.

Os controlos eletrónicos também foram desenvolvidos para evidenciar a natureza desportiva desta moto.

Os parâmetros de funcionamento da eletrónica para cada controlo são associados por defeito aos três Riding Modes reprogramados (Race A, Race B e Sport). Existem ainda – pela primeira vez – cinco Riding Modes adicionais que podem ser personalizados de acordo com as definições preferidas de cada proprietário.

Os utilizadores podem monitorizar os tempos por volta mediante um Lap Timer mais evoluído que pode registar as coordenadas da linha de meta e tempos intermédios para cinco circuitos diferentes. Estes podem ser carregados no início de cada sessão em pista sem ter de repetir todo o procedimento de set-up. Por defeito, as definições do sistema contam com os dados de tempos totais e intermédios para: Laguna Seca, Mugello, Jerez, Sepang e Losail.

Isto é ainda sublinhado por um pacote eletrónico de última geração que inclui estratégias EVO 2 para o DTC e DQS up/down.

Outras características de série incluem um sistema de suspensões Öhlins mais leve, com uma forquilha pressurizada e bases mais leves em alumínio maquinado, uma mola de amortecedor em titânio e válvulas derivadas de GP, que melhoram o amortecimento de irregularidades no piso na fase inicial de compressão.

O sistema de travagem é o melhor na gama de produção da Brembo, com uma bomba MCS com regulação remota da manete e pinças Stylema R, exclusivas para a Superleggera V4, para proporcionar uma maior consistência do travão dianteiro durante longas sessões em pista.

A meticulosa atenção aos pormenores também é óbvia na tampa do radiador maquinada de um bloco sólido de alumínio e uma chave de ignição própria com inserções em alumínio onde figura o número da moto.

A exclusividade dos materiais e soluções técnicas está refletida no número limitado de motos: apenas 500, todas individualmente numeradas e fornecidas com um certificado de autenticidade (xxx/500), que é idêntico ao VIN, gravado no quadro, mesa de direção e chave de ignição.

Como se isto não fosse suficiente, a Ducati preparou ainda um conjunto de ofertas imperdíveis para os felizes compradores de uma Superleggera V4.

Os clientes da Superleggera terão oportunidade de adquirir um exclusivo fato de cabedal premium Superleggera com air-bag integrado e um capacete em fibra de carbono, ambos decorados com as cores e grafismos da moto, que são baseados nas decorações da Desmosedici GP. Produzido pela Dainese, o fato combina leveza e resistência com a segurança do sistema D-air.


O pacote que a Ducati preparou para os entusiastas que adquirirem a Superleggera V4 inclui também acesso à “SBK Experience”, permitindo aos proprietários pilotar a Panigale V4 R, que compete no Campeonato Mundial SBK, numa pista de testes em Mugello. Ainda mais espantoso, 30 proprietários de Superleggera V4 terão a oportunidade exclusiva de desfrutar da “MotoGP Experience” e viver o sonho de todos os entusiastas da competição. Pela primeira vez, poderão pilotar em circuito a Desmosedici GP20 utilizada por Dovizioso e Petrucci, com o apoio direto dos técnicos da Ducati Corse.

O início das entregas está planeado para junho de 2020 na Europa e, dada a extrema complexidade da produção de tantos componentes, o ritmo está limitado a 5 motos/dia. No entanto, todas as motos serão produzidas em 2020.

Quanto ao preço, a Ducati confirmou-nos que em Portugal a Superleggera V4 estará à venda por 105.195€. Este é o valor a pagar para ter uma das motos mais avançadas e exóticas do mundo na sua garagem.

Desfrute agora da nossa galeria de fotos da Ducati Superleggera V4

andardemoto.pt @ 7-2-2020 09:24:38

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews