A LIQUI MOLY enfrenta a Pandemia com bónus de 1000 euros para cada colaborador

O director-geral da empresa alemã de lubrificantes e aditivos, Ernst Prost, agradece aos colaboradores pelo seu empenho e transmite-lhes confiança.

andardemoto.pt @ 19-3-2020 18:31:21

A LIQUI MOLY, especialista alemã em lubrificantes e aditivos, não reage à crise do coronavírus com medidas que prejudiquem os seus colaboradores, mas sim com a atribuição de um bónus no montante de 1000 euros brutos que irá ser adicionado ao próximo salário de cada trabalhador, a título de consolo financeiro para fazerem face à crise causada pelo coronavírus. Com esta medida, o diretor-geral, Ernst Prost, agradece o empenho de todos os funcionários.

Enquanto outras empresas têm de enfrentar reduções do horário de trabalho ou consideram implementar cortes, o responsável da LIQUI MOLY escolhe a direcção contrária. 
"A situação actual deixará também marcas em nós dado que as consequências económicas serão brutais. É precisamente por isso que temos de dar, desde já, o nosso contributo para solucionar esta crise, com cabeça e bom senso, com empenho e dedicação, com coragem e confiança.

Em certas regiões do mundo, as consequências económicas serão ainda mais violentas porque a rede de apoio social é menos abrangente ou simplesmente não existe", afirma Ernst Prost.



Com este gesto quer enviar uma mensagem à Família LIQUI MOLY, em todo o mundo, e disponibilizar dinheiro às pessoas que precisem urgentemente dele. "Além disso, gastar dinheiro para manter activa a economia é precisamente o que precisamos fazer agora, para manter postos de trabalho." conclui o gestor.

Assim, todos os colaboradores da LIQUI MOLY do mundo inteiro receberão um prémio no montante referido, seja o chefe de departamento na Alemanha, seja o funcionário de armazém na África do Sul.

Entretanto, a LIQUI MOLY permite que quase toda a administração da empresa trabalhe a partir de casa. Desta forma, todos os colaboradores ficam protegidos ao mesmo tempo que se mantém a produção a funcionar.

A empresa comercializa a sua vasta gama de produtos, com cerca de 4000 referências, em mais de 120 países e registou, em 2019, um volume de negócios global de 569 milhões de euros.

andardemoto.pt @ 19-3-2020 18:31:21


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews