Balamutti Yondu – A três rodas inspirada em Star Wars e com nome de Guardiões da Galáxia

De São Petersburgo chega esta arrojada proposta que começou a sua vida como uma Ducati Hypermotard 1100. A apocalíptica Balamutti Yondu é uma três rodas nascida da inspiração nos “speeders” de Star Wars e que recebe o nome de um personagem da série Guardiões da Galáxia.

andardemoto.pt @ 27-3-2020 10:00:00

A imaginação humana não tem limites. E quando se tem tempo, dinheiro, e os materiais necessários a passar do sonho à realidade, por vezes nascem coisas que muitos de nós pensávamos que apenas seria possível num mundo alternativo e apocalíptico.

Se é verdade que a Indian x Workhorse Speed Shop Appaloosa v2.0 foi uma das grandes estrelas da segunda edição da Baikal Mile, também é verdade que esta competição realizada no lago Baikal, mesmo junto à fronteira com a Mongólia, recebe criações surpreendentes!

É o caso da Balamutti Yondu.

O que começou como uma normal Ducati Hypermotard 1100, transformou-se num projeto totalmente personalizado e que passa a ter três rodas que se inclinam de forma independente.


Para isso, a equipa da Balamutti, sediada em São Petersburgo e liderada por Vitaliy Selyukov, demorou quatro anos a passar da teoria à prática. Foi em 2016 que Selyukov começou a imaginar como seria uma moto de três rodas pensada para acelerar no gelo, e este ano a Yondu finalmente fez a sua estreia na Baikal Mile.

Apesar do nome do projeto ser de uma personagem da série Guardiões da Galáxia, que recentemente obteve sucesso em diversos filmes, Vitaliy Selyukov inspirou-se noutros filmes para chegar ao resultado que vemos nestas fotos. “É difícil perceber como é que nasceu a ideia para esta moto. Provavelmente fui muito inspirado pela ‘speeder” Z74 do Anakin Skywalker (Star Wars)”, confessa o criador russo.

Olhando para a Yondu nesta fotos tiradas no gelado Lago Baikal, ainda podemos encontrar muitos componentes da moto italiana que deu origem ao projeto.

O motor bicilíndrico em L arrefecido a ar, o quadro tipo treliça, ou até o monobraço oscilante. Mas fora isso, a Balamutti Yondu é uma criação completamente personalizada. Na frente encontramos uma terceira roda. Cada roda conta com a sua suspensão independente, e toda a estrutura foi fabricada pela Balamutti para competir no gelo.


Cada cubo das jantes está coberto por coberturas convexas que funcionam como espelhos, sendo que a cobertura da roda traseira recebeu ainda uma pintura especial que simula o fogo que arde no Inferno. Esta foi a forma da Balamutti conferir à Yondu um aspeto ainda mais apocalíptico.

Para se poder agarrar ao gelo a Balamutti colocou inúmeros espigões nos pneus. E bem precisa!

Vitaliy Selyukov não deixou o motor da Ducati no seu formato “stock”. Modificou um turbo Garrett e criou um compressor centrífugo acionado pela cambota. Todo o sistema foi desenhado pela Balamutti, incluindo as diversas polias e correias necessárias à utilização da sobrealimentação. A acompanhar esta modificação, a Yondu recebe também um sistema de escape fabricado à mão.

Apesar desta moto de três rodas ter nascido para enfrentar provas tipo “drag” (de aceleração em linha reta), não deixa de ser interessante o facto de toda a estrutura das rodas dianteiras permitir inclinar a Yondu e curvar no gelo. Provavelmente não se conseguirão ângulos tão pronunciados como vemos nas competições de “ice racing”, mas será interssante pilotar esta moto no gelo.

Os comandos são claramente retirados das motos voadoras ou “speeders” dos filmes Star Wars. Vitaliy Selyukov teve de testar, desenvolver e fabricar na Balamutti todo o sistema e mecanismos de controlo, e a verdade é que parece ter conseguido cumprir com o objetivo pois a Yondu marcou presença na Baikal Mile, tendo realizado com sucesso as suas tentativas no lago gelado.

andardemoto.pt @ 27-3-2020 10:00:00

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews