Bimota KB4 – Uma desportiva retro com mecânica moderna

A segunda moto nascida da ligação entre a icónica marca italiana Bimota e o gigante japonês Kawasaki será a KB4. Esta moto terá um motor quatro cilindros em linha e 142 cv, com a Bimota a desenhar uma ciclística para oferecer uma experiência de condução verdadeiramente especial.

andardemoto.pt @ 5-5-2020 13:59:15

Foi no Salão de Milão EICMA de 2019 que a Kawasaki confirmou a aquisição de 49% da marca italiana Bimota. E aproveitando a ocasião, a Bimota revelou em estreia mundial a Tesi H2, uma moto com um design bastante peculiar, soluções técnicas exóticas, e que utiliza o moto sobrealimentado da bem conhecida Kawasaki H2.

Porém, a ligação entre a Bimota e a Kawasaki não se ficará por aí!

De acordo com um novo vídeo divulgado pela marca italiana no seu canal oficial no YouTube, em breve será apresentada a versão de produção da nova KB4.

LEIA TAMBÉM – KAWASAKI CONFIRMA A AQUISIÇÃO DA BIMOTA E MOSTRA A EXÓTICA TESI H2




A Bimota percebe que a grande maioria dos motociclistas não pretende adquirir uma moto tão exótica e potente como a Tesi H2. Por isso estão a trabalhar num novo modelo, a KB4, que terá por base a Kawasaki Z1000. Mais precisamente o seu motor quatro cilindros em linha.

Com 1043 cc, este motor japonês oferece toda a performance que permite à Bimota desenvolver toda uma estrutura que pemitirá aos motociclistas desfrutarem de uma experiência de condução verdadeiramente especial.

Assim, a Bimota KB4 deverá ter 143 cv de potência e 111 Nm de binário, assumindo que o motor Kawasaki não sofre alterações em relação à Z1000. Depois a Bimota fabricará um quadro que, de acordo com o que se percebe do vídeo “teaser”, será constituído por tubos de aço aos quais se juntam placas laterais de reforço da estrutura.

LEIA TAMBÉM – BIMOTA TESI H2 ENTRA NA DERRADEIRA FASE DE TESTES ANTES DE ENTRAR EM PRODUÇÃO




O design retro e sem dúvida apelativo, esconde depois uma cicilística recheada de componentes modernos e topo de gama: suspensões com assinatura da Öhlins, enquanto o sistema de travagem fica a cargo da Brembo.

Teremos provavelmente de esperar até ao Salão de Milão EICMA, que se tudo correr bem se realizará em novembro próximo, para ver de perto a versão final da nova Bimota KB4.

Mas para já, ficamos com a boa notícia que a icónica marca italiana, conhecida pelas suas opções exóticas e invulgares, continua viva e aparentemente cheia de força para desenvolver novos modelos.

andardemoto.pt @ 5-5-2020 13:59:15


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews