Mercado das duas rodas dá sinal de vida em junho

Ao sexto mês do ano, o mercado das duas rodas em Portugal registou um crescimento de perto de 25%. Depois de vários meses em quebra, o setor dá um bom sinal de vida em junho.

andardemoto.pt @ 6-7-2020 10:37:00

Com a crise generalizada que se verificou em Portugal devido à pandemia, também o setor das duas rodas se viu profundamente afetado pelo confinamento a que todos fomos obrigados. Mas, depois de vários meses em quebra, os dados agora revelados pela Associação Automóvel de Portugal – ACAP, relativos ao mês de junho de 2020, revelam uma inversão nos números.

De facto, e quando fechamos a primeira metade do ano, o setor das duas rodas em Portugal dá um importante sinal de vida depois de meses com resultados negativos.

Em junho foram matriculados 4.339 veículos de duas rodas, triciclos e quadriciclos. Em comparação com o mesmo mês de 2019, isto resulta num crescimento homólogo de 24,5%.

Infelizmente os resultados dos meses afetados pela pandemia Covid-19 continuam a “puxar” o acumulado da primeira metade de 2020 para terrenos negativos. De acordo com a ACAP, o mercado português apresenta um acumulado negativo de 15,4% nos primeiros seis meses do ano. Foram matriculados 13.877 veículos neste período.



Ciclomotores

O mercado de ciclomotores novos matriculados pelos representantes oficiais das marcas totalizou 165 unidades em junho de 2020, tendo apresentado uma variação negativa de 6,3% face ao mês homólogo de 2019.

Em termos acumulados, nos primeiros seis meses do ano, foram matriculados 701 ciclomotores, o que se traduziu num decréscimo de 24,9% relativamente a igual período do ano anterior.

Motociclos

No mês de junho de 2020 foram matriculados em Portugal 4.109 motociclos, o que representou um crescimento de 27,7% face a igual mês de 2019.

Em termos acumulados, de janeiro a junho de 2020, o número de unidades matriculadas caiu 14,3% face ao período homólogo do ano anterior, tendo sido colocados em circulação 12.735 novos motociclos.



Os motociclos de cilindrada até 125 cc registaram, em junho de 2020, um total de 2.364 unidades matriculadas em Portugal, o que representou um aumento de 33,2% face ao mês homólogo de 2019.

Quanto ao número acumulado de motociclos até 125 cc matriculados nos seis meses de 2020, este situou-se em 6.665 unidades, o que representou uma quebra de 10,1% face a igual período do ano anterior.

Os motociclos de cilindrada superior a 125 cc colocados em circulação pela primeira vez em Portugal registaram, no mês de junho de 2020, um total de 1.745 unidades, o que representou um crescimento de 21% face ao mês homólogo de 2019.

Em termos acumulados, no primeiro semestre de 2020, as matrículas deste tipo de veículos totalizaram 6.070 unidades, o que se traduziu numa contração de 18,5% em relação ao período homólogo de 2019.

Quadriciclos

O mercado de quadriciclos situou-se em 52 unidades matriculadas em junho de 2020, o que representou um decréscimo de 13,3% face a igual mês de 2019.

De janeiro a junho de 2020 as matrículas de quadriciclos registaram uma queda de 27% em relação ao período homólogo do ano passado, tendo sido matriculados 378 quadriciclos.

andardemoto.pt @ 6-7-2020 10:37:00


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews