A Honda acaba de anunciar a sua renovada gama de scooters Forza para 2021

A nova topo de gama Forza 750, a renovada Forza de média cilindrada agora com 350cc e uma versão atualizada da popularíssima Forza 125, são os 3 novos modelos de scooter da Honda.

andardemoto.pt @ 14-10-2020 16:53:09

A gama de scooters da Honda cresceu e agora a novíssima Forza 750 encabeça a lista, com todos os ingredientes clássicos de um veículo GT (Grand Turismo).

Uma maxi scooter que se destaca por uma presença impressionante e um conforto excelente, juntamente com uma agilidade superior, uma performance fantástica e um design premium, num modelo repleto de equipamento.

A Forza de média cilindrada evolui para os 350cc e conta com actualizações no seu estilo e equipamento, com o novo sistema Honda de comando de voz para smartphones.

A Forza 125 recebe atualizações ao nível do estilo, funcionalidade e performances aerodinâmicas. O preço destes novos modelos ainda não foi confirmado pela Honda.

Honda Forza 750


Como modelo topo-de-gama da prestigiada linha Forza, esta é a melhor proposta para utilização em cidade, com uma condução emocionante, um conforto excelente e de luxo, numa scooter plena de estilo e alta tecnologia.

O seu motor de 745 cm³ debita quase 60 cavalos e conta com um generoso binário de 69 Nm que oferece acelerações rápidas e recuperações excelentes. Está equipado com acelerador TBW (Throttle By Wire) que oferece 3 modos de condução de série (RAIN, STANDARD e SPORT), para além de um modo USER que permite personalizar a entrega de potência, o efeito travão-motor e o controlo de binário, que além de poder ser desligado, permite a regulação da sua intervenção em 3 níveis.

A caixa de seis velocidades conta com uma embraiagem dupla DCT (no original, Dual Clutch Transmission), instalada de série, e possui mapas de mudanças automáticas interligados com os modos de condução.

Este sistema, robusto e de elevada durabilidade, oferece passagens de caixa consistentes e ininterruptas (como numa caixa automática) e a sua utilização rapidamente se torna muito natural. Já foram vendidos na Europa mais de 140.000 veículos de duas rodas da Honda equipados com DCT, desde o lançamento do sistema em 2010. 

O quadro de tipo diamante fabricado em tubos de aço, o braço oscilante de alumínio, a forquilha dianteira invertida de 41 mm de diâmetro, a suspensão traseira Pro-Link e rodas de 17 e 15 polegadas, dianteira e traseira respetivamente, oferecem uma grande agilidade e um excelente comportamento dinâmico, suportado por uma travagem forte graças às pinças dianteiras de quatro êmbolos com aplicação radial.

O acionamento da ignição, a tranca da direção e a abertura do banco são feitos por Smart Key. Os piscas têm função de cancelamento automático inteligente e os traseiros contam ainda com uma função de Sinal de Paragem de Emergência (ESS –Emergency Stop Signal) que se ativa automaticamente se for detetada uma aceleração negativa (travagem) mais forte que o normal, ou quando o ABS entra em funcionamento.

O espaço debaixo do assento alberga um capacete integral e uma tomada de carregamento USB. No painel frontal existe um porta-luvas de acesso fácil. Toda a iluminação é em LED e o ecrã TFT de 5 polegadas permite ligar um smartphone através do novo sistema Honda Smartphone Voice Control (sistema Honda de controlo de voz para smartphones).



O peso em ordem de marcha é de 235 kg, e o assento está a 790 mm do chão. 135mm de altura livre ao solo facilitam a subida e a descida dos passeios.

A capacidade do depósito de combustível é de 13,2 Litros e a marca anuncia um consumo WMTC (World Motorcycle Test Cycle – Ciclo de Testes Mundial para Motos) de 3,6 litros/100km, o que significa que, numa condução despreocupada, se devem facilmente conseguir autonomias práticas superiores a 250 quilómetros.

Além de uma alargada gama de acessórios oficiais e homologados, haverá uma versão da Honda Forza 750 limitada a 35 kW para detentores de carta A2.

Honda Forza 350


O aumento de 50 cm³ de cilindrada fez a Forza 300 evoluir para a Forza 350 de 2021. O novo motor eSP+ oferece a este modelo um significativo aumento de potência que se destaca por um binário muito forte logo desde muito baixa rotação, o que permite obter acelerações e retomas muito interessantes, e uma velocidade máxima mais elevada, atingindo agora os 137 km/h. 

Uma cambota 10% mais leve, corpos de admissão com 36 mm (anteriormente, 34 mm), válvulas de admissão de maior diâmetro, (agora de 28 mm e antes 27 mm), novo injetor de óleo do pistão para melhorar o arrefecimento e a eficiência da combustão, escape revisto, cambota 10% mais leve, came hidráulica de afinação da corrente da distribuição e bomba de fundo para reduzir o atrito interno, um novo injetor de óleo do pistão para melhorar o arrefecimento e a eficiência da combustão, além de um novo veio de equilíbrio que reduz ainda mais as vibrações, foram as principais modificações feitas ao motor eSP+ (enhanced Smart Power+) que agora é muito mais amigo do ambiente, e por isso já conta com homologação Euro5.


A Forza 350 está equipada com o sistema HSTC de controlo de binário selecionável da Honda, que quando não estiver desligado compara a diferença entre as velocidades das rodas dianteira e traseira, calcula a relação de deslizamento e depois controla o binário do motor através do sistema de injeção para readquirir a tração na roda traseira.

Os consumos de 3,33 l/100 km ou 30 km/l (em modo WMTC), contribuem para uma autonomia que, segundo a marca, pode chegar a 340 km por cada depósito de 11,5 litros.

A forquilha hidráulica de 33 mm é complementada pelos dois amortecedores traseiros (com 7 níveis de afinação da pré-carga da mola) montados num braço oscilante em alumínio.

A jante dianteira de 15 polegadas, em alumínio fundido, tem montado um pneu 120/70-15 e a jante traseira de 14 polegadas monta um pneu 140/70-14, oferecendo o máximo conforto e tração. A travagem dianteira fica a cargo de um único disco de 256 mm, complementado atrás por outro disco, neste caso de 240 mm, e conta com ABS de 2 canais para maior segurança nas superfícies escorregadias.

O painel de instrumentos foi renovado. Inclui um velocímetro e um conta-rotações analógicos (com mostradores redesenhados) flanqueando o mostrador digital que oferece 3 configurações, e o condutor da nova Forza 350 tem agora a possibilidade de ligar o seu smartphone via Bluetooth ao novo sistema de Controlo de Voz Honda para Smartphones, disponível como opção.

As linhas do design da Forza 350 foram retocadas e fluem a partir do novo pára-brisas elétrico (controlado por um interruptor no punho esquerdo) que tem um ajuste total de 180 mm, e foi concebido para oferecer excelente proteção contra o vento (os fluxos aerodinâmicos passam à volta e por cima da cabeça do condutor) e também para reduzir o ruído do vento.

O espaço debaixo do assento tem capacidade para dois capacetes integrais e pode ser dividido para levar um só capacete e/ou o equipamento de chuva ou pastas de tamanho A4. O compartimento no painel frontal, à frente do lado esquerdo, tem tampa com tranca e o seu espaço pode ser arranjado segundo as conveniências do condutor; pode por exemplo, levar um telemóvel ou uma garrafa de água, e está equipado com uma tomada USB, que substitui o anterior carregador de 12 V para acessórios. 


A Smart Key da Forza 350 controla o botão da ignição e a tranca do compartimento de bagagem, mas também gere a abertura da top case Smart de 45 litros, que é vendida como opcional. Com a Smart Key no bolso do condutor, a top case destranca e tranca automaticamente quando o condutor se afasta da moto. A top case também pode ser trancada com a chave. Para manter o volume interno da top case, o mecanismo atuador está localizado na parte de trás da moto.

A iluminação é integralmente em LED e os piscas dianteiros e traseiros da Forza 350 têm uma nova função inteligente de cancelamento automático e de sinalização de travagens de emergência, pois quando o modulador do ABS detetar uma travagem súbita, os piscas de emergência piscam a alta velocidade para alertar os outros veículos.

O peso em ordem de marcha é de 184 kg. A altura do assento é de 780 mm e a posição de condução é natural e a direito, favorecendo a visibilidade a toda a volta.

Está disponível toda uma gama completa de acessórios para a Forza 350. 

Honda Forza 125

Diversas atualizações cosméticas contribuem para uma estética aprimorada e uma aerodinâmica melhorada. Para-brisas elétrico com mais 40 mm de curso e ficha USB para maior conveniência são os aspectos mais visíveis desta renovada scooter.

Mas além de o motor SOHC de quatro válvulas refrigerado por líquido ter recebido o sistema de HSTC de controlo de binário da Honda para melhorar a aderência do pneu traseiro, este modelo tem agora homologação EURO5.


O sistema Idling Stop, que desliga automaticamente o motor após três segundos de funcionamento ao ralenti, com a scooter parada e os travões aplicados, até que o acelerador volte a ser accionado, é uma das razões pelas quais a Forza 125 tem consumos que a marca refere serem de 2,34 l/100 km (42,7 km/l) e que garantem uma autonomia de cerca de 500 km por cada depósito de 11,5 litros de combustível.

Com um peso de apenas 161 kg em ordem de marcha, proporciona uma grande agilidade e facilidade de utilização. A Forza 125 é capaz de uma velocidade de cruzeiro na ordem dos 90 km/h, para uma velocidade máxima de 108 km/h.

À semelhança das Forza mais potentes, a 125 tem uma alargada gama de acessórios oficiais, entre os quais a Top case opcional de 45 litros compatível com o sistema Smart Key.

andardemoto.pt @ 14-10-2020 16:53:09


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews