Biaggi e Voxan Wattman à caça de 12 recordes eletrizantes!

Piloto italiano e a sua moto elétrica vão tentar bater nada menos do que 12 recordes de motos elétricas no aeroporto de Châteauroux. Max Biaggi quer atingir uma velocidade superior a 329 km/h aos comandos da Voxan Wattmanx de 367 cv de potência.

andardemoto.pt @ 29-10-2020 15:59:41

O projeto de tentativa de novo recorde de velocidade para motos elétricas, do qual faz parte Max Biaggi e tem como ponto central a aerodinâmica moto elétrica Voxan Wattman, já foi abordado várias vezes aqui no Andar de Moto.

Aqui na redação temos plena consciência que as velocidades máximas não são a principal característica das motos que dispensam os motores a combustão interna, mas ainda assim, sempre que se fala em bater recordes, nós gostamos de estar a par e partilhar com os nossos leitores o que de melhor se faz no mundo.

E a realidade é que a Voxan Wattman terá já a partir de amanhã, 30 de outubro, uma excelente oportunidade de registar nada menos do que 12 recordes mundiais para motos elétricas.



Como é sabido, o piloto escolhido para cumprir esta missão é Max Biaggi, antigo campeão no Mundial de Velocidade e também no Mundial Superbike. Agora aposentado da competição a tempo inteiro, “Il Corsaro”, como também é conhecido, vestiu a pele de piloto de testes e desenvolvimento da Voxan Wattman, e depois de muitos meses de trabalho árduo a moto está finalmente pronta a mostrar o que vale.

O plano original da Voxan, que é detida pelo grupo Venturi, era de transportar a Wattman até ao lado salgado de Uyuni, na Bolívia. Mas a pandemia obrigou a adiar essa viagem que depois ficou marcada para junho de 2021. No entanto, e tendo em conta a evolução da pandemia, a Voxan decidiu novamente alterar os planos, e optaram por regressar ao seu campo de testes, o aeroporto de Châteauroux, em França, para tentarem entrar no livro dos recordes.

Max Biaggi terá à sua disposição três variantes da Wattman: uma versão sem carenagens, uma versão semi-carenada (para ventos laterais fortes) ou ainda a versão mais apelativa e aquela que mais velocidade deverá atingir, a “streamlined”, totalmente carenada.



No interior da intrincada estrutura de tubos de aço e alumínio, onde Biaggi terá de se encaixar, encontra-se um potente motor elétrico alimentado por baterias de 15 kWh. A potência anunciada pela Voxan é de 367 cv, disponíveis a partir das zero rotações por minuto.

Para que o caro leitor fique com uma ideia da complexidade escondida por debaixo das carenagens da Wattman, a marca monegasca revela que criou um sistema de refrigeração misto, com líquido e gelo, para arrefecer o pacote de baterias de lítio durante as diversas tentativas previstas. O conjunto de baterias tem um peso de 140 kg!

Como referimos, o objetivo da Voxan e de Max Biaggi é de bater e registar assim novos recordes para motos elétricas. São nada menos do que 12 recordes, incluíndo, claro, o de velocidade máxima (deverá ser superior ao atual recorde de 329 km/h) no quarto de milha, na milha completa e também na distância de um quilómetro. Vão tentar bater os recordes partindo de parado e também com arranque em movimento, a partir de uma velocidade de 87 km/h.

Com duas visitas bem sucedidas ao aeroporto de Châteauroux para testes, a Voxan e Max Biaggi têm confiança de que os 12 recordes serão batidos neste final de outubro de 2020. Antes do dia tão esperado, a marca monegasca decidiu divulgar um vídeo onde nos mostra alguns dos detalhes mais interessantes da moto elétrica Wattman.

Vídeo de apresentação da Voxan Wattman

andardemoto.pt @ 29-10-2020 15:59:41


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews