Honda CB125R – Mais potência e estreia da suspensão Showa SFF-BP

A mais pequena das propostas Neo Sports Café recebe interessantes modificações para 2021. O novo motor disponibiliza mais potência e passa a Euro5, enquanto a Honda instala na nova CB125R a forquilha Showa SFF-BP.

andardemoto.pt @ 12-11-2020 12:57:34

Pode ser a mais pequena das propostas que a Honda criou para a linha Neo Sports Café de motos de design mais “retro”. Mas nem por isso deixou de receber a atenção dos engenheiros da Honda, e em 2021 apresenta-se ao serviço com novo motor, mais potente, mas também com componentes “premium” ao nível da ciclística.

A pequena CB125R apareceu no mercado europeu em 2017, e desde então manteve-se inalterada. Porém, com a entrada em vigor das normas Euro5 em 2021, a marca japonesa achou que este é o momento ideal para algo mais do que apenas uma pequena atualização.

No entanto, e à primeira vista, nada mudou. A CB125R mantém o mesmo design minimalista de outros anos, com a característica ótica redonda com LED a dominar o visual da dianteira, enquanto a traseira curta e compacta permite a esta naked concentrar os elementos de maior dimensão no seu centro.



Se ao nível do design nada se altera, o mesmo não podemos dizer do motor.

Na primeira geração da CB125R o motor monocilíndrico apresentava apenas duas válvulas. Nesta nova versão Euro5, o motor ostenta agora quatro válvulas, DOHC, e isso permitiu à Honda aumentar a potência para o limite do segmento 125 cc.

A CB125R tem agora uma potência máxima de 15 cv às 10.000 rpm, enquanto o binário máximo sobe para os 11,6 Nm às 8.000 rpm. O diâmetro e o curso são de 57,3 x 48,4 mm e a relação de compressão é de 11,3 : 1, por oposição aos 58 x 47,2 mm e 11: 1 do motor anterior. O sistema PGM-Fi de injeção de combustível possui uma conduta de admissão revista, bem como um novo tubo de ligação na caixa do filtro do ar e uma câmara de ressonância também nova.

Como resultado, a Honda revela que a CB125R de 2021 ganha em velocidade máxima em comparação com o modelo anterior, passando a atingir os 105 km/h. A capacidade de aceleração é também uma melhoria notória, com o fabricante japonês a confirmar que os 200 metros são percorridos em 11,3 segundos.



Em relação à ciclistica, e tendo em conta que a distribuição de pesos favorece ligeiramente o peso na dianteira, a Honda decidiu não modificar elementos como o quadro ou o braço oscilante. Nesta versão 2021 a CB125R tem no entanto uma grande mais-valia: a sua suspensão dianteira!

No sentido de dotar esta naked de um comportamento dinâmico superior à concorrência, a Honda recorreu à Showa. A forquilha dianteira é uma Showa SFF-BP (Separate Function – Big Piston), com bainhas de 41 mm. A CB125R é a primeira moto desta cilindrada a utilizar esta forquilha.


A forquilha tem funções separadas (daí o nome SFF - Separate Function Fork): numa das bainhas temos um amortecedor com função de separação de pressão e, na outra, há um mecanismo de mola. Juntas, as duas bainhas da forquilha oferecem um amortecimento de alta performance num conjunto de baixo peso. Juntamente com o uso de um êmbolo de tamanho maior (BP - Big Piston), o resultado é uma sensibilidade maximizada, com elevado controlo e absorção dos impactos. A pré-carga da mola do monoamortecedor traseiro pode ser afinada.

Todos os restantes elementos da ciclística permanecem inalterados para o novo ano. No entanto destacamos a utilização de um sistema de ABS de dois canais, que funciona em conjunto com uma unidade de medição de inércia.

A nova Honda CB125R estará disponível nas seguindes opções cromáticas:

Cinzento Pérola Smoky
Preto Metalizado Mate Gunpowder
Vermelho Candy Chromosphere
Azul Metalizado Mate Jeans

andardemoto.pt @ 12-11-2020 12:57:34


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews