EICMA 2021 – Yamaha MT-10 SP

A variante com suspensões eletrónicas semi-ativas da hyper naked da marca de Iwata regressa para mais uma temporada de fortes emoções. Fique a conhecer os detalhes da nova Yamaha MT-10 SP apresentada no Salão de Milão EICMA 2021.

andardemoto.pt @ 25-11-2021 11:17:19

A MT-10 tem sido a naked que transporta de forma orgulhosa o símbolo dos três diapasões no segmento hyper naked desde há alguns anos. Para 2022 a Yamaha decidiu apresentar uma evolução deste modelo, e a MT-10 apresenta algumas novidades interessantes como o Andar de Moto já aqui referiu.

Porém, os fãs da maior e mais potente hyper naked japonesa aguardavam ansiosamente por ver a nova versão da MT-10 SP. E a Yamaha acabou mesmo por mostrar essa novidade no Salão de Milão EICMA 2021.

Adotando as modificações já anunciadas para a MT-10, e que abordamos de seguida, a MT-10 SP destaca-se da sua irmã pela utilização de um conjunto de suspensões eletrónicas semi-ativas da Öhlins. Estas suspensões utilizam uma tecnologia exclusiva de amortecimento, e oferecem por isso um comportamento mais eficaz, seja numa condução de ritmo descontraído, seja numa pista em que todo o conjunto é levado ao extremo das suas capacidades.


As suspensões eletrónicas da nova Yamaha MT-10 SP disponibilizam ao condutor três modos de funcionamento semi-ativos – A1 para condução desportiva numa estrada de curvas apertadas, A2 para condução desportiva numa estrada mais “aberta”, e ainda o modo A3 que dá ênfase ao conforto – e outros três modos manuais – M1, M2 e M3 –, que permitem ao condutor ajustar de forma detalhada as afinações da forquilha e amortecedor traseiro, mantendo os parâmetros fixos.

Outros detalhes que diferem a MT-10 SP da normal MT-10 podem ser encontrados nos tubos de travão em malha de aço, ou ainda na carenagem inferior de três peças, que para além de garantir um acabamento mais desportivo ao conjunto, ajuda a proteger o radiador de óleo.

Claro que numa versão especial a Yamaha aplica uma pintura também exclusiva, que no caso da nova MT-10 SP se denomina de Icon Performance, um esquema de cores que vai buscar inspiração às cores usadas na superdesportiva R1M.



Tal como prometido, abordamos agora as modificações para 2022 na MT-10 SP que são comuns à versão base MT-10.

O motor tetracilíndrico em linha, também conhecido como CP4, derivado da superdesportiva YZF-R1, mantém-se como a unidade motriz escolhida para a nova MT-10 SP. O design atualizado de 2022 conta com pistões forjados de alumínio leve, bielas descentradas e cilindros com revestimento direto nas paredes, de forma a garantir a máxima eficiência. São usadas bielas de aço em vez de titânio como na R1, e a cambota apresenta maior inércia.

Estas novidades mecânicas são acompanhadas de novos parâmetros da injeção eletrónica. O objetivo foi dotar este motor CP4 da MT-10 SP de uma resposta mais contundente nos médios regimes, mais precisamente entre as 4.000 e as 8.000 rpm. Como resultado destas modificações, a Yamaha anuncia que a potência da nova MT-10 SP é de 165 cv, ligeiramente superior, enquanto o binário atinge os 112 Nm às 11.500 rpm.


O quadro Deltabox dupla trave em alumínio mantém-se relativamente inalterado. Desenhado para suportar as exigências da R1 e dos seus 200 cv, esta estrutura conta com um braço oscilante, também em alumínio, mais longo, e que faz com que a distância entre eixos aumente ligeiramente sendo agora de 1405 mm. Isto garante que a MT-10 SP disponibiliza maior tração mecânica e estabilidade, eliminando assim a necessidade das ajudas eletrónicas intervirem.

Por último, realçar que a bomba de travão principal passa a ser fornecida pela Brembo.

A Yamaha Portugal ainda não revelou o preço da nova MT-10 SP, mas já se sabe que as primeiras unidades começam a chegar aos concessionários nacionais em meados de 2022.


Galeria de fotos Yamaha MT-10 SP

andardemoto.pt @ 25-11-2021 11:17:19


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews