Novo Recorde Mundial de Mototurismo - 13 países em menos de 20 horas

Cerca de 1.800 quilómetros foram necessários para conseguir bater o recorde em vigor de 11 países em menos de 24 horas.

andardemoto.pt @ 12-8-2022 03:45:21

O jornalista Thierry Sarasyn, aos comandos de uma MV Agusta Turismo Veloce, equipada com pneus Battlax Sport Touring T32 da Bridgestone, passou por 13 países em apenas 19 horas e 43 minutos, cumprindo uma distância de cerca de 1800 quilómetros.

Já a 20 de Junho, para aproveitar o máximo de horas de luz do dia, mas em 2021, o jornalista de motociclismo italiano Valerio Boni tinha feito história, ao partir da Suécia para, em apenas 24 horas, visitar 11 países, num percurso de 2003 quilómetros, também ele aos comanods de uma MV Agusta equipada com pneus Bridgestone.

Desta feita Sarasyn arrancou para esta aventura às 4:16 da manhã, na República Checa, e chegou a Arlon, na Bélgica, às 23:59.


O piloto belga ainda tinha tido tempo de  chegar à Holanda e juntar mais um país a este impressionante recorde, “o que não seria muito difícil a partir de qualquer ponto da Bélgica” afirmou Thierry Sarasyn, “mas o objetivo não era estabelecer um recorde que nunca pudesse ser batido, era apenas bater o recorde existente. Eu sabia que o tinha feito, uma vez chegado ao Luxemburgo, mas depois eram apenas mais 10 quilómetros para chegar à Bélgica, pelo que isso pareceu-me lógico.

No entanto, a decisão de não tentar um 14.º país foi sobretudo por questões de segurança. Senti que estava a ficar cansado e, estar cansado enquanto conduzia no escuro não era seguro. Colocámos a segurança em primeiro lugar”. 
O percurso foi sendo registado através um sistema oficial de rastreio, o Legends Tracking system, e Sarasyn podia ser seguido ao longo de cada momento desta tentativa. Não andou muito depressa, fazia pausas pelo menos a cada duas horas e seguia regras nutricionais rigorosas para se manter sempre focado.


O trajecto contemplava um grande número de auto-estradas e muitas estradas de montanha, e para isso um pneu versátil era fundamental. Como Sarasyn é um fã do comportamento e do feeling que o Bridgestone T32 dianteiro proporciona nos diversos tipos de estradas e condução, essa acabou por ser a sua escolha. Pode ficar a saber tudo sobre os pneus Bridgestone Battlax Sport Touring T32 e T32GT se clicar aqui.

Mas os grandes desafios desta aventura eram outros. A fadiga física e mental, as dores nas costas, os problemas de tráfego, falhas de navegação e o calor excessivo registado durante o passado dia 20 de Julho de 2022, foram os principais.

Sobretudo o calor, pois a partir das 11h00, a temperatura manteve-se sempre acima dos 35ºC, atingindo um pico de 39ºC na Áustria e no Liechtenstein. Mesmo quando Sarasyn chegou a Arlon, perto da meia-noite, a temperatura registada ainda era de 35ºC.

“A hidratação é fundamental para manter o foco. Bebi muitos líquidos e penso que foi um dos principais fatores para o sucesso desta aventura”. 

Partir da República Checa rumo a Oeste, foi uma estratégia que permitiu a este aventureiro granjear cerca de 19 horas de luz diurna, num itinerário que passou pela Eslováquia, Hungria, Croácia, Eslovénia, Itália, Áustria, Liechtenstein, Suíça, Alemanha, França, Luxemburgo e Bélgica.


andardemoto.pt @ 12-8-2022 03:45:21


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews