KTM 1390 Super Duke R e 1390 Super Duke R EVO

As monstruosas nakeds da fabricante austríaca, Super Duke R e Super Duke R EVO, estão mais do que prontas para 2024.

andardemoto.pt @ 5-12-2023 15:51:11

O modelo Duke, que assinala 30 anos em 2024, vai ficar marcado pelas novas versões da KTM, a 990 Duke e agora, pelas hypernakeds Super Duke 1390 R e EVO que estão mais temíveis que nunca.

Os números esclarecem. Com a unidade motriz LC8 de 1350 cc aprimorada, que agora produz 190 cv de potência às 10.000 rpm e 145 Nm de binário às 8.000 rpm, devido ao novo diâmetro dos cilindros de 110 mm e novas árvores de cames na cabeça do motor, as novas super nakeds austríacas prometem “rasgar” o asfalto enquanto cumprem com a normativa de emissões Euro 5+.

De acordo com os novos padrões de desempenho, a aparência não ficou de parte e acompanhou a evolução com um aumento de agressividade nas suas linhas. 

Desafiando qualquer motociclista a dominar a “besta”, a nova Super Duke 1390 de 2024 apresenta um novo farol frontal totalmente em LED que caracteriza a secção dianteira da moto e um novo formato do depósito (17,5 litros de capacidade) com apêndices aerodinâmicos a sobressair das laterais,  cimentando a imponência do conjunto.


O subquadro conta agora com carenagens mais contidas, que eliminam o farol traseiro e conferem à Super Duke uma imagem e estilo mais puros. No entanto o seu perfil está mais baixo e focado no quadro mais compacto, pelo que esta hypernaked está no geral mais musculosa e agressiva. Resumidamente, a KTM aumentou a atitude, baixando a altura.

Além de ter visto a caixa de ar renovada, a nova KTM 1390 Super Duke foi em busca da máxima redução de peso em todas as carenagens, com baixas espessuras e reduzidas dimensões.

Contudo, a maior redução de peso decorreu mesmo no novo pormenor que mais chama à vista: o novo farol com um design “vindo de outro mundo” e luzes diurnas periféricas, com ajuste automático da intensidade, que retirou 700 gramas face ao farol da versão anterior.

A potência colocada no solo foi favorecida pelos novos pneus MICHELIN Power GP com tecnologia duplo composto, bem como pelo novo amortecedor WP APEX totalmente ajustável em extensão e ajuste de pré-carga sem ferramentas. As definições melhoradas do DCC (Damping Control Circuit) proporcionam um melhor equilíbrio da pressão, resultando num menor compromisso entre o conforto e o desempenho da suspensão, enquanto a nova forquilha WP APEX Open Cartridge de 48 mm com função separada proporciona prestações optimizadas.


Já na KTM 1390 Super Duke R EVO a gestão da suspensão é levada a um nível totalmente novo, com a última geração da tecnologia Semi-Ativa WP (SAT). Sendo este o sistema de suspensão eletrónica mais avançado do mercado, possui válvulas magnéticas controladas eletronicamente para um amortecimento variável, proporcionando uma ampla gama de ajustes, desde o máximo conforto até à rigidez exigida em pista.

Controladas pela SCU (Unidade de Controlo da Suspensão), as taxas de amortecimento feitas através das válvulas magnéticas ajustam-se em tempo real à superfície da estrada e ao estilo de condução.

A festa da tecnologia não acaba aqui, com a KTM 1390 Super Duke R e a KTM 1390 Super Duke R EVO a estrearem os modos de performance e de pista actualizados, completos com temporizador de voltas e estatísticas de telemetria, bem como o controlo de travão motor opcional e um módulo suspensão pro atualizado para a Super Duke R EVO. 

Ambas as versões serão disponibilizadas em cores referentes aos 30 anos duke, que lembram o esquema laranja encontrado na KTM 990 SUPER DUKE de 2005.  



Veja a KTM 1390 Super Duke R em ação no vídeo abaixo:

andardemoto.pt @ 5-12-2023 15:51:11


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews