MotoGP – Terceira operação para Marc Marquez deixa-o fora das três primeiras corridas

O piloto espanhol foi submetido em Madrid a uma terceira operação ao seu braço direito. Marc Marquez tenta recuperar o osso do úmero direito, mas a nova intervenção vai obrigar a uma longa recuperação que o deixará de fora pelo menos das três primeiras corridas de 2021.

andardemoto.pt @ 4-12-2020 10:13:33

O calvário de Marc Marquez continua. Precisamente quatro meses depois da sua segunda operação, então na Clínica Dexeus em Barcelona, uma intervenção liderada pelo conhecido Dr. Xavier Mir, o oito vezes campeão do mundo voltou à mesa de operações.

De acordo com o comunicado divulgado pela Repsol Honda, “O piloto foi intervencionado no Hospital Ruber International, pseudoartrose no úmero direito. A cirurgia consistiu na remoção da placa antiga e colocação de uma nova placa com enxerto de crista ilíaca. A operação durou oito horas e decorreu normalmente”.

Sempre acompanhado pelo seu pai Juliá, Marc Marquez consultou em Madrid diversos especialistas para perceber qual a melhor solução para recuperar o osso do úmero direito, um osso que teima em não solidificar.


A pseudo artrose é um grave problema ósseo e que neste caso foi desencadeado pelo stress sofrido pelo osso com a segunda operação. Nesta situação o corpo humano não consegue unir os ossos fraturados, que assim não ganham a consistência necessária para se curar. Os pequenos fragmentos de osso não se unem.

Esta terceira intervenção ao braço direito de Marc Marquez, para além da placa em titânio que foi colocada, incluiu ainda uma nova técnica: colocar um enxerto ósseo da pélvis (crista ilíaca) para ajudar o osso do úmero a crescer e voltar a ter a estrutura necessária.

Esta técnica, apesar do nome indicar que é uma intervenção complexa, é na realidade um processo pouco agressivo e com resultados extremamente eficazes. Mas para que a eficácia seja máxima, Marc Marquez terá de ficar em repouco absoluto nos próximos três meses!

Isso significa que a sua participação em toda a pré-temporada de MotoGP está fora de questão.



Pior que isso, o piloto da Repsol Honda, depois destes primeiros três meses de repouso, vai ser obrigado a realizar um programa de reabilitação progressiva. Esse programa terá, de acordo com os parâmetros habituais, uma duração de mais três meses. Significa que o tempo estimado para o seu possível regresso aos comandos da uma moto é de um total de seis meses.

Tendo em conta o calendário provisório entretanto divulgado, Marc Marquez só estaria apto a regressar à competição na quarta ronda da temporada 2021, ou seja, regressaria precisamente no Grande Prémio de Espanha no circuito de Jerez Angel Nieto, onde se lesionou e teve início o seu calvário, a 2 de maio.

Marc Marquez terá de renunciar à participação no Grande Prémio do Qatar, da Argentina e ainda das Américas, em Austin. Pelo menos estes três GP é praticamente um dado adquirido. A sua participação no quarto GP do ano dependerá de muitos fatores.

E mesmo que seja possível a Marc Marquez regressar nesse Grande Prémio, e tendo em conta o longo período de ausência das pistas e da pilotagem de uma moto, o ritmo do piloto espanhol não será o ideal, pelo que o seu regresso ao melhor nível ainda demorará mais algum tempo.


Recordamos que após a queda no Grande Prémio de Espanha, que resultou na grave fratura do úmero direito, Marc Marquez, de forma surpreendente, e poucas horas após a primeira operação, decidiu regressar à pista para tentar participar naquele que foi o Grande Prémio da Andalúzia, o segundo do ano para as MotoGP.

Apesar de ter sido dado como clinicamente apto para competir, inclusivamente passando com distinção nos testes médicos que foi obrigado a cumprir , muitos foram aqueles que previram que a sua tentativa de regresso antecipado iria causar mais danos.

De facto foi isso que acabou por acontecer.



Apesar de Marquez ter abandonado o GP da Andalúzia e não ter sequer participado na corrida de domingo, o esforço realizado provocou demasiado stress sobre o osso. Foi obrigado a uma segunda intervenção na Clínica Dexeus em Barcelona fez no início de dezembro quatro meses.

Se tivermos em conta o tempo total de recuperação, desde a primeira operação até ao prazo estimado para o seu regresso em 2021, Marc Marquez estará ausente das pistas por um período total que atinge 11 meses sem se sentar numa moto.

Será que o oito vezes campeão do mundo Marc Marquez conseguirá regressar dentro do prazo previsto? E, mais do que isso, será que quando eventualmente regressar às pistas, Marquez conseguirá voltar a atingir o nível que já atingiu noutras temporadas?

andardemoto.pt @ 4-12-2020 10:13:33


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP