MotoGP – Marc Marquez garante que só regressa quando estiver a 100%

A terceira operação ao braço direito obrigará o oito vezes campeão do mundo a ficar parado e em reabilitação durante seis meses. Mas o regresso às pistas pode demorar mais tempo, pois Marc Marquez garante que só regressa quando estiver a 100% e aponta o dedo aos médicos que permitiram o seu regresso após a primeira operação.

andardemoto.pt @ 5-12-2020 18:45:00

Com uma terceira passagem pela mesa de operações, Marc Marquez procura agora recuperar o úmero do seu braço direito o mais rápido possível. Mas ao contrário do que aconteceu depois da primeira operação a que foi submetido quando fraturou o braço no primeiro Grande Prémio de Espanha, desta feita o piloto espanhol da Repsol Honda não pretende arriscar nada.

Em entrevista ao canal espanhol DAZN, e antes mesmo de ser operado pela terceira vez, Marquez assume que foi um erro ter regressado à pista apenas 72 horas depois de ter sido operado na Clínica Dexeus pelo Dr. Xavier Mir.

Muito criticado por essa decisão, Marquez garante que apenas regressou a Jerez num espaço de tempo tão curto porque “Estava tranquilo que a placa (inserida no úmero) aguentava, acreditava que tudo estava bem pois foi isso que me disseram. Sou valente mas não sou inconsciente. Se me dizem que a placa se podia partir, eu não subia para a moto a 300 sabendo que que a placa se podia partir numa travagem”.



Marc Marquez confirma que a placa se partiu a abrir uma janela. Mas que esse foi apenas o momento em que ela se partiu e levou à segunda operação. Na realidade a placa partiu-se devido a todo o stress que sofreu em Jerez durante a tentativa de regresso antecipado.

E aponta o dedo aos médicos: “Os pilotos têm uma virtude e um defeito. Não vemos o risco, não vemos o medo. Isso significa que têm de nos fazer sentir o medo. Saí da primeira operação e como todos os pilotos pergunto: Quando posso voltar a andar de moto? É aí que os médicos têm de saber colocar um travão, ser realistas. Foi uma decisão precipitada”, assume Marquez.

Com tanto tempo de paragem, o piloto da Repsol Honda confirma que perdeu muita massa muscular. Passou dos seus habituais 65 kg para apenas 61 kg. Marquez garante que esse não é o problema pois ainda faltam muitos meses para o início do campeonato de MotoGP, e por isso terá tempo para recuperar os músculos e peso.

Os médicos dizem que o tempo de recuperação desta terceira operação coincide com o início do campeonato de 2021. Sendo certo que Marc Marquez estará fora dos testes de pré-temporada respeitando o período de repouso absoluto para consolidação do osso do úmero direito, o piloto espanhol poderá regressar à competição após a terceira corrida do ano.



Se tudo correr bem na recuperação, Marquez estaria de regresso ao MotoGP precisamente no Grande Prémio de Espanha em Jerez, circuito onde começou todo este calvário com o seu braço direito.

Apesar da vontade em competir e voltar a mostrar ao mundo que tem o que é preciso para recuperar o seu título, Marc Marquez garante que apenas regressa quando tiver a certeza de que não haverá qualquer problema físico. Só regressa quando estiver a 100%

“Nunca fiquei preocupado de regressar e não ser o mesmo, por isso estou à espera de ficar a 100% para regressar. E quando regressar vou ser e quero ser o mesmo. Não quero pensar no braço, quando regressar eu e o meu corpo teremos de estar prontos e a 100% para correr os mesmos riscos, é o meu ADN, e o que me levou a conquistar o que já conquistei e os erros que cometi. Mas no fim a balança é favorável”.

Mostrando que desta vez não irá sequer arriscar um regresso sem saber que está totalmente curado da lesão e que o seu braço direito está consolidado, Marc Marquez deixa porta aberta para um regresso mais demorado à competição. Veremos se o período de recuperação da terceira operação que realizou neste início de dezembro irá ficar-se pelos seis meses ou se o piloto espanhol terá de aguardar mais algum tempo.

andardemoto.pt @ 5-12-2020 18:45:00


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP