MotoGP – Dovizioso treina MX... mas à espera de chamada da Honda

O piloto italiano está a realizar um intenso programa de treinos de motocross para manter a forma física. Andrea Dovizioso quer estar pronto a regressar ao MotoGP. E o regresso pode acontecer caso a Honda o chame para testar no Qatar.

andardemoto.pt @ 26-1-2021 14:03:35

Andrea Dovizioso está, apesar de ter ficado sem lugar em MotoGP esta temporada, calmo e a lidar bem com o facto de após tantos anos a competir ao mais alto nível na categoria rainha do motociclismo, em 2021 terá de ver as corridas a partir do sofá de casa.

O piloto italiano de Forli não escondeu nunca que o seu interesse será regressar a tempo inteiro ao paddock de MotoGP. Nesse sentido recusou propostas de diversos fabricantes, seja para integrar projetos noutros campeonatos, seja para assumir compromissos de piloto de testes de MotoGP.

Se este ano Dovizioso não deverá colocar o seu talento nas pistas de MotoGP, a verdade é que um regresso em 2022 é muito provável. E a pensar nesse cenário, o italiano tem vindo a treinar com tanta intensidade como se estivesse a preparar uma normal temporada de MotoGP.



Quem o diz é o seu empresário Simone Battistella, que se mostra tranquilo em relação ao futuro da carreira do seu piloto: “Não temos notícias (do interesse da Honda HRC), mas se chegarem o Andrea está devidamente preparado. Está a treinar motocross a nível amador, mas está a fazer com tanta intensidade como se estivesse a preparar uma temporada de MotoGP. Vamos trabalhar este ano para regressar em 2022”.

De facto, Andrea Dovizioso tem planeado competir em grande parte das provas do Campeonato Italiano de Motocross. Inclusivamente tem estado a treinar e a receber os ensinamentos de pilotos consagrados, como é o caso mais recente em que treinou com Glenn Coldenhoff, piloto de fábrica da Yamaha no Mundial MXGP.

Mas o futuro imediato de Dovizioso poderá alterar-se por completo a qualquer instante.

Tudo porque a Honda não sabe ainda de Marc Marquez consegue recuperar da sua lesão no braço direito. As últimas indicações e exames mostram que o osso do oito vezes campeão do mundo está melhor, mas está ainda longe de permitir que Marquez volte às pistas.

Há inclusivamente alguns rumores que apontam para a necessidade de uma quarta operação. Se tal acontecer, muito dificilmente Marc Marquez poderá voltar a competir em MotoGP na temporada 2021.



É nesta expectativa que a Honda está a viver atualmente.

A Honda quererá que Marc Marquez regresse. É o piloto mais bem pago de todo o plantel de MotoGP, é o seu melhor piloto e mais titulado, e aquele que melhores resultados obteve até agora com a Honda RC213V.

Mas sem estar em condições de competir, Marc Marquez deixa um vazio na Repsol Honda que tem de ser preenchido, sob pena da Honda passar mais uma temporada complicada como aconteceu em 2020.

Caso se confirme este cenário mais pessimista para Marquez, a Honda estará pronta a ligar a Andrea Dovizioso, e pedir que o italiano se junte à Repsol Honda nos testes do Qatar no início de março.

Simone Battistella está ao corrente desta possibilidade e de todas as nuances que a Honda tem de ter em conta: “Em relação à Honda, e assumindo que tanto eu como o Andrea sentimos muita pena por tudo o que o Marc está a passar, é claro que eles estão a avaliar exatamente quando o seu piloto pode regressar. Em minha opinião, com razão, pois têm medo de cometer erros numa situação tão delicada”, abordando então a possível chamada da Honda para Dovizioso testar no Qatar e a resposta do piloto ao possível convite

“Se estivermos a falar de uma chamada inicial para ficarem a conhecer o Andrea e saber como é que ele se porta na moto, diria que sim, que aceitamos. Estamos a falar de uma moto vencedora e de um piloto que é sempre muito forte no Qatar. Penso que esta combinação deixará qualquer um intrigado”.


O que não parece provável é a entrada de Andrea Dovizioso na Repsol Honda apenas durante o período em que Marc Marquez esteja ausente. Battistella não acredita que a Honda e o seu departamento de competição HRC pensem em Dovizioso para fazer metade da temporada e depois deixe a equipa para o regresso de Marquez. Uma terceira RC213V para a equipa Repsol Honda estará fora de questão, principalmente, mas não só, porque Carmelo Ezpeleta já disse que não aceitará essa situação.

Neste momento o cenário mais provável para Andrea Dovizioso é receber mesmo um convite da Repsol Honda para viajar com a equipa até ao Qatar. Testará juntamente com Pol Espargaró as melhorias realizadas na RC213V ao longo dos dois testes no circuito de Losail, e até lá os médicos já devem ter uma ideia mais concreta sobre o regresso de Marc Marquez em 2021.

Caso a Repsol Honda e Andrea Dovizioso cheguem a acordo, será um regresso do italiano a uma equipa onde já esteve. Na altura formou equipa com Casey Stoner e Dani Pedrosa, numa formação tripla da equipa de fábrica do construtor japonês.

andardemoto.pt @ 26-1-2021 14:03:35


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP