MotoGP 2021 Portugal – Desilusão portuguesa na vitória de Quartararo

Miguel Oliveira cai e termina de forma inglória a participação no Grande Prémio de Portugal. A vitória em MotoGP ficou para Fabio Quartararo numa corrida marcada por muitas quedas.

andardemoto.pt @ 18-4-2021 14:10:17

A segunda edição do Grande Prémio de Portugal no Autódromo Internacional do Algarve terminou em desilusão para os fãs portugueses. Com Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory) apostado em fazer mais uma daquelas corridas “de trás para a frente”, as esperanças do português em conseguir um bom resultado em acabaram na escapatória da curva 14.

Num momento em que estava em luta por posições no meio do pelotão de MotoGP, Miguel Oliveira não evitou uma queda, a segunda do fim-de-semana, que o impediu de terminar a corrida nos lugares mais acima na classificação.

Depois de dois fins-de-semana complicados no Qatar, o piloto português tinha ambição de conseguir amealhar muitos pontos na sua corrida de casa. Infelizmente não lhe foi possível amealhar qualquer ponto ao terminar em 16º (regressou à pista depois da queda), pelo que continua com 4 pontos na sua conta pessoal.



Quanto à vitória, essa ficou decidida já no último terço da corrida.

Com Johann Zarco (Pramac Ducati) a saltar para a liderança logo no momento do arranque, e com Marc Márquez (Repsol Honda) a também conseguir subir bastante na classificação e posicionar-se entre os quatro primeiros nas voltas iniciais, acabaram por ser Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha) e Alex Rins (Suzuki Ecstar) a conseguirem assumir as despesas da prova lusa.

Os dois pilotos foram conseguindo uma ligeira vantagem sobre os perseguidores, com Rins inicialmente na liderança e Quartararo a seguir de perto o piloto da Suzuki. No entanto o francês estava de olho na vitória em Portugal, e passou pelo rival e a partir daí, mesmo com Rins a tentar um ou outro ataque, Quartararo não mais se deixou surpreender.

Já no último terço da corrida de MotoGP, Alex Rins exagerou na entrada da curva da Torre VIP, perdeu a frente da sua GSX-RR e acabou por deixar Quartararo livre para gerir o que faltava da corrida até à linha de meta.



Com a hipótese de voltar a vencer em 2021, Fabio Quartararo manteve a frieza e cruzou a linha de meta em primeiro. O segundo classificado, com tantas quedas, acabou por ser Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team), enquanto o campeão Joan Mir levou a Suzuki Ecstar ao lugar mais baixo do pódio em Portimão.

Quem também esteve em destaque na corrida de MotoGP em Portugal foi, naturalmente, o oito vezes campeão Marc Márquez (Repsol Honda). No momento do arranque o espanhol subiu na classificação, mas foi com naturalidade que depois desceu alguns lugares. Ainda assim, e tendo em conta o esforço físico a que o seu braço direito foi sujeito neste regresso, o 7º lugar no Grande Prémio de Portugal deixa Marc Márquez com alguns pontos na sua conta pessoal.

Não terminaram a corrida portuguesa Pol Espargaró (Repsol Honda), Jack Miller (Ducati Lenovo Team), Valentino Rossi (Petronas Yamaha SRT), Alex Rins (Suzuki Ecstar) e Johann Zarco (Pramac Ducati).

Na classificação do campeonato, Fabio Quartararo é agora o novo líder com 61 pontos, seguido de Francesco Bagnaia com 46 pontos, e Maverick Viñales com 41 pontos também consegue suplantar Johann Zarco, anterior líder de MotoGP.

andardemoto.pt @ 18-4-2021 14:10:17


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP