MotoGP 2021 GP França – Miguel Oliveira 6º no primeiro dia em Le Mans

Piloto português consegue terminar o primeiro dia do Grande Prémio de França na 6ª posição da tabela de tempos. Miguel Oliveira tem as portas da entrada direta para a Qualificação 2 abertas, num fim de semana que começa da melhor forma para Johann Zarco que é o mais rápido em Le Mans.

andardemoto.pt @ 14-5-2021 14:26:40

Com a realização das duas primeiras sessões de treinos livres, os pilotos de MotoGP cumpriram hoje o primeiro dia a contar para o Grande Prémio de França no circuito de Le Mans. Com a ameaça da chuva sempre presente, a FP2 tornou-se numa sessão vital para garantir a passagem direta à Qualificação 2.

Se na primeira sessão de treinos livres o asfalto do circuito francês ainda estava bastante molhado, o que obrigou os pilotos a usarem os pneus de chuva da Michelin, acabou por ser Jack Miller (Ducati Lenovo Team) que foi o mais veloz. O australiano, que recentemente venceu em Espanha, arriscou, como é seu hábito, e saiu para a pista com pneus slick numa altura em que o asfalto estava já a secar.

Miller foi então o mais veloz na FP1.



Mas na FP2, já durante a tarde desta sexta-feira, a situação alterou por completo. Sem chuva a colocar dificuldades adicionais e com o piso totalmente seco, os pilotos de MotoGP encararam esta última sessão do dia como se fosse uma verdadeira qualificação.

Neste cenário, e com muitas quedas, particularmente na curva 3, parecia que Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha) seria o mais forte. De facto o jovem francês esteve no topo da tabela de tempos combinados grande parte da FP2. Nem mesmo uma queda abrandou Quartararo.

Mas seria outro francês a ser o mais rápido. Johann Zarco (Pramac Ducati) mostrou estar muito confortável no traçado de Le Mans, e a sua Desmosedici GP21 bastante bem afinada para um circuito onde nem pode mostrar toda a sua velocidade máxima.

Zarco obteve o melhor registo deste primeiro dia de Grande Prémio de França com uma volta em 1m31.747s, relegando o compatriota da Yamaha de fábrica para a segunda posição, sendo que o terceiro melhor registo também ficou na posse da Yamaha, neste caso Maverick Viñales, mais um dos pilotos que não evitou uma queda.



Aliás, pela primeira vez este ano a Yamaha parece estar com os seus quatro pilotos em boa forma, pois também Franco Morbidelli e Valentino Rossi colocaram as suas motos da Petronas Yamaha SRT nas posições que dão acesso direto, ainda que provisório, à Qualificação 2 de MotoGP. Morbidelli foi o 5º melhor enquanto Rossi o 9º.

Num dia em que Pol Espargaró esteve bastante melhor do que temos visto nos Grandes Prémios anteriores, com o espanhol a ser o 4º melhor das duas primeiras sessões de treinos livres, a verdade é que foi Miguel Oliveira a dar uma amostra daquilo que poderá fazer em Le Mans.

O piloto português da Red Bull KTM Factory foi o sexto melhor na tabela de tempos combinados, mostrou-se sempre confortável com o ritmo imposto, e encontra-se em excelente posição para garantir amanhã uma passagem direta à Qualificação 2. Tendo em conta que na manhã de sábado existe forte probabilidade de ocorrerem aguaceiros em Le Mans, o que impedirá melhorar os tempos de hoje, Miguel Oliveira com a sua volta em 1m32.296s garante, para já, um lugar na ambicionada Q2.

"De manhã nunca chegámos a colocar os pneus slick mas esta tarde fizemos duas saídas com o composto mais mole e conseguimos ser rápidos em ambos os momentos. Temos que acertar ainda alguns pormenores na moto mas estou confiante para o dia de amanhã e para a qualificação", diz Miguel Oliveira.

Para saber quando o piloto português regressa à pista clique aqui

andardemoto.pt @ 14-5-2021 14:26:40


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP