MotoGP 2021 Emilia Romagna – Fabio Quartararo campeão!

O piloto francês aproveitou erro de Francesco Bagnaia que caiu a cinco voltas do fim quando liderava. Fabio Quartararo sagra-se campeão de MotoGP em 2021! Marc Márquez vence e Pol Espargaró faz a dobradinha para a Repsol Honda num Grande Prémio da Emilia Romagna que termina da pior forma para Miguel Oliveira.

andardemoto.pt @ 24-10-2021 13:43:13

O cenário estava montado, mas dificilmente poderíamos esperar uma corrida de emoções tão fortes como as que se viveram neste Grande Prémio da Emilia Romagna. O Misano World Circuit Marco Simoncelli foi cenário de uma grande corrida, digna de uma batalha decisiva para as contas do título que acabaram por ficar fechadas já neste antepenúltimo GP do ano.

Com Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) e Jack Miller (Ducati Lenovo Team) a conseguirem manter os dois primeiros lugares após o arranque, sendo que Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory) chegou a rodar em segundo lugar nas primeiras curvas depois de um excelente arranque, acabou por ser Marc Márquez (Repsol Honda) a chegar-se à frente de todos os outros para enfrentar a dupla da Ducati.

Miguel Oliveira acabou por regressar à 5ª posição com que iniciou a corrida, depois de também ser passado por Pol Espargaró (Repsol Honda), com o espanhol a fazer uma das melhores corridas desde que chegou à equipa de fábrica da Honda.


Lá na frente, e numa corrida longa com 27 voltas, as duas Ducati de fábrica optaram por montar pneu duro na dianteira, enquanto Márquez optava por pneu dianteiro macio na expectativa de saltar para a liderança e escapar das motos italianas. Mas Jack Miller serviu de proteção perfeita a Bagnaia, mantendo Márquez na terceira posição.

Infelizmente para as aspirações da Ducati Lenovo Team, Miller abusou da dianteira ainda nas voltas iniciais, levando ao limite a aderência do seu pneu duro, e com isso deixou Bagnaia desprotegido perante Márquez.

Os dois primeiros iniciaram então uma corrida de loucos em termos de tempos por volta, com Bagnaia sempre a puxar pelo perseguidor espanhol, sem cometer erros, ao contrário de Márquez que, “aqui e ali”, foi cometendo alguns erros e perdeu assim a hipótese de em pista conseguir passar o jovem italiano.



Porém, Bagnaia, a cinco voltas do fim, e num momento em que já se tinha “despedido” de Marc Márquez e estava a caminho de mais uma vitória em MotoGP, sofreu uma queda exatamente no mesmo local em que Miller tinha caído no início da corrida. Nesse momento, o italiano da Ducati viu as chances de “roubar” o título a Fabio Quartararo esfumarem-se na gravilha do Misano World Circuit Marco Simoncelli.

Marc Márquez ficou então com a liderança e atrás de si o seu companheiro de equipa Pol Espargaró garantiu uma excelente e importante dobradinha para a Repsol Honda. O último lugar do pódio deste Grande Prémio da Emilia Romagna ficou para Enea Bastianini (Avintia Esponsorama), que nos últimos momentos da corrida bateu Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha).

Precisamente Quartararo será o piloto mais feliz deste momento em MotoGP. Num fim de semana em que sofreu nos treinos e qualificação, arrancando para esta corrida na 13ª posição, o jovem francês estava apenas a tentar minimizar a perda de pontos para Bagnaia. Porém, com a corrida a realizar-se em piso seco, Quartararo voltou ao seu melhor, e paulatinamente foi subindo na classificação.


Uma corrida em sofrimento e recuperação, e que a cinco voltas do fim terminou em glória absoluta ao receber a indicação de que Francesco Bagnaia estava fora de prova e assim tornava-se automaticamente campeão 2021 de MotoGP!

Fabio Quartararo, que teve direito a uma celebração bem especial no final da corrida de Misano, torna-se no primeiro piloto francês a sagrar-se campeão de MotoGP, e devolve à Yamaha Racing o título mais importante do Mundial de Velocidade que já escapava à marca de Iwata desde 2015, quando Jorge Lorenzo se sagrou campeão da categoria rainha.

Quanto à corrida do português Miguel Oliveira, e como referimos, começou da melhor forma com o piloto da Red Bull KTM Factory a manter-se no grupo dos primeiros classificados. Depois de ser ultrapassado por Pol Espargaró e beneficiar da queda de Jack Miller para subir a quarto, Miguel Oliveira fez uma corrida estável, com consistência em termos de ritmo de corrida.

Com a queda de Francesco Bagnaia chegou-se a pensar que o português iria novamente subir ao pódio de MotoGP, porém, uma queda momentos antes da queda de Bagnaia deixou novamente Miguel Oliveira fora de ação e novamente sem conseguir somar qualquer ponto, neste que estava claramente a ser o seu melhor fim de semana após a pausa de verão.



Destaque também neste Grande Prémio da Emilia Romagna para a enorme festa que foi feita em celebração da carreira de Valentino Rossi. O piloto da Petronas Yamaha SRT, longe dos seus tempos de maior domínio no MotoGP, terminou a sua última corrida em solo italiano e a poucos quilómetros da sua terra Tavullia, num bom 10º lugar.

Na classificação de MotoGP, e já com o título decidido a favor de Fabio Quartararo, o francês da Yamaha soma 267 pontos, Francesco Bagnaia com 202 pontos é segundo, enquanto Joan Mir (Ecstar Suzuki), que também caiu e abandonou, é terceiro com 175 pontos na sua conta pessoal. Miguel Oliveira por sua vez mantém o 10º lugar com 92 pontos.

A próxima corrida será o Grande Prémio do Algarve no Autódromo Internacional do Algarve de 5 a 7 de novembro.

andardemoto.pt @ 24-10-2021 13:43:13


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP