MotoGP – Mike Leitner abandona o cargo de chefe de equipa da Red Bull KTM Factory

Um dos principais responsáveis pelo projeto da KTM em MotoGP sai de cena. Mike Leitner deixa de ser o chefe de equipa da Red Bull KTM Factory e assume funções meramente consultivas. Uma importante mudança na equipa de Miguel Oliveira.

andardemoto.pt @ 25-11-2021 10:48:36

Depois de uma temporada abaixo das expectativas, a KTM decidiu reorganizar de forma bastante assinalável a sua estrutura técnica que sustenta o projeto da marca de Mattighofen em MotoGP. Depois de promover Fabiano Sterlacchini a diretor técnico, e com a iminente confirmação da chegada de Francesco Guidotti para “team manager” vindo da Pramac Ducati, a KTM anunciou a saída de Mike Leitner.

O até agora chefe de equipa responsável por delinear toda a estratégia da Red Bull KTM Factory em cada fim de semana, e, em derradeira análise, a estratégia global que o fabricante austríaco segue ao longo de cada temporada na categoria rainha, abandona o seu cargo e assume, de acordo com o comunicado da KTM, uma posição meramente consultiva.

Este comunicado da saída Leitner assume uma importância maior quando analisamos aquilo que aconteceu ao longo da temporada 2021. Neste ano em que a KTM perdeu as concessões, o chefe de equipa de fábrica da KTM em MotoGP acabou por não conseguir levar Miguel Oliveira, principalmente o português de quem se esperava mais após duas vitórias em 2020, aos resultados consistentes e a um lugar final de acordo com o potencial do piloto e da KTM RC16.



Miguel Oliveira mostrou-se por diversas vezes ao longo da temporada desgastado com o trabalho que estava a ser feito pela KTM, sob a direção de Mike Leitner. Refira-se que Miguel Oliveira nunca criticou o seu chefe de equipa diretamente, mas foi dando mostras de que nem tudo estava a correr bem com a estratégia escolhida e desenvolvimento do projeto.

O austríaco de 59 anos abandona com efeitos imediatos a sua posição na Red Bull KTM Factory, e passará apenas a ser um consultor técnico do projeto de MotoGP.

Leitner chegou ao departamento de competição da KTM e foi instrumental na organização de uma equipa de testes em 2015. Na temporada seguinte ajudou a criar a equipa de fábrica que trouxe a KTM para a categoria rainha, com a estreia na última corrida de 2016 em Valência.

Desde 2017, Mike Leitner assumiu função de chefe de equipa e foi sob a sua alçada que a Red Bull KTM Factory amealhou cinco vitórias – duas de Brad Binder e três de Miguel Oliveira – e um total de 13 pódios, o primeiro dos quais o 3º lugar de Pol Espargaró em Valência 2018.



Sob o comando de Mike Leitner, a Red Bull KTM Factory cresceu e evoluiu bastante, tendo como melhor resultado global o 5º lugar final de Pol Espargaró na temporada 2020, seguindo-se o 6º lugar final na classificação de pilotos para Brad Binder na temporada 2021.

Com uma mudança tão importante na estrutura de MotoGP, a KTM pretenderá encontrar forma de em 2022 regressar à “curva” de crescimento que apresentou até agora, e que esta temporada não foi tão pronunciada como era suposto. Francesco Guidotti, experiente técnico que tem ajudado a Pramac Ducati a destacar-se nos últimos anos, deverá ser anunciado em breve e ficará com a missão de ajudar Brad Binder e Miguel Oliveira a conseguirem mais vitórias e pódios para o fabricante austríaco.

andardemoto.pt @ 25-11-2021 10:48:36


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP