Teste Mitt 440 MB - Prazer Acessível

Uma cruiser que impressiona pela excelente relação qualidade/preço.

andardemoto.pt @ 9-3-2021 00:55:06 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: Luis Duarte

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Mitt 440 MB Cruiser | Moto | Custom

Claro que o preço não é tudo. Nem nas motos, nem em nada na vida. No entanto há muita coisa cara que não merece o investimento e poucas coisas baratas que valem a pena ser compradas. No caso da Mitt 440 MB o que chama a atenção é, precisamente, a excelente relação entre a sua qualidade de construção e o preço final.

Normalmente não se espera muito de uma moto de média cilindrada cujo preço equivale ao de algumas 125cc disponíveis no mercado, mas a moto que aqui lhe apresento é efetivamente uma exceção.

A MITT é uma marca Europeia, de origem Francesa, representada em Portugal pela  Puretech. Como especialista em desenvolvimento e design, a Mitt foca-se nas necessidades específicas do mercado Europeu. Da sua gama com 10 modelos, destaca-se esta Cruiser de aspecto impactante, a Mitt 440 MB (Muscle Bike).

Logo à primeira abordagem, esta cruiser métrica chama à atenção pelas suas linhas atrativas e pelos pormenores da decoração, com cromados a destacarem-se de uma base negra, muito ao estilo da cultura americana.

A linha baixa da traseira, a ponteira de escape "shotgun" e o grande depósito em lágrima, marcam o aspecto de cruiser musculada, que é reforçado pela forquilha invertida, pelos dois discos de travão na dianteira e pelas bonitas jantes com acabamentos maquinados.

O bicilíndrico paralelo de 389cc refrigerado por líquido não é propriamente avassalador em termos de potência, mas apresenta um binário muito interessante, com uma subida de rotação rápida e uma sonoridade verdadeiramente interessante.

Até mesmo em termos de vibrações, estas mantêm-se bastante contidas, mas efectivamente presentes, como seria expectável em qualquer cruiser. Os consumos são modestos e o depósito, com capacidade para 19,5 litros de combustível, promete autonomias que podem ultrapassar facilmente os 400 quilómetros.

A caixa de seis velocidades tem um accionamento bastante preciso e direto, em muito ajudado pela embraiagem de tacto muito leve e bastante doseável.


A travagem é bastante boa, desde a potência da mordida inicial, assegurada pelos dois discos e respetivas pinças radiais, até à sua dosagem. O travão traseiro também merece destaque pela sua eficácia.

No entanto o desempenho poderia ser ainda melhorado com a utilização de pneus mais performantes, já que os Yuanxing, que vêm a equipar a Mitt 440 MB, têm uma borracha bastante dura que peca por manifesta falta de aderência e que consequentemente obriga o ABS a trabalho extra, sobretudo à chuva, situação em que também ao acelerar se nota a roda traseira a descolar do asfalto, obrigando a bastante cuidado com o punho direito. 

Estando equipada com jantes de 17 polegadas, de medidas bastante comuns, a calçarem 120/80 na frente e 140/70 na traseira, será relativamente fácil e económico substituír as borrachas por outras mais eficazes.

A suspensão tem uma afinação bastante rija, que por um lado permite um bom comportamento em curva a alta velocidade, mesmo com passageiro, mas por outro lado é um pouco castigadora em pisos mais irregulares, sobretudo em condução a solo.

No entanto, mesmo os maiores impactos não são insuportáveis, havendo neste segmento modelos conceituados com muito pior desempenho.

Ainda assim, a isenção de ruídos é notória, o que aponta para uma qualidade de construção acima da média. Efetivamente, além de alguns pormenores bem conseguidos, como por exemplo a buzina cromada ou o emblema da marca em relevo, as tubagem e cablagens estão bem fixas e arrumadas. Também as manetes, apesar de não terem regulação, mostram-se bastante sólidas e firmes.

No entanto, não é algo que torne a condução desagradável e que apenas irá ter consequências após algumas horas de condução. Os espelhos retrovisores garantem uma boa visibilidade, apesar de refletirem alguma da vibração emitida pelo motor.

O painel de instrumentos é minimalista, sem qualquer totalizador de quilómetros além do odómetro, mas a instrumentação conta com indicadores de nível de combustível e de mudança engrenada.

Manobrar é extremamente fácil. Os cerca de 190kg de peso a seco passam despercebidos face ao baixo centro de gravidade e o guiador largo, juntamente com a pouca altura do assento ao chão, a uns escassos 680mm, tornam as manobras a baixa velocidade extremamente fáceis, tanto mais que a grande brecagem e a leveza e suavidade da embraiagem promovem uma grande confiança. 


No geral a Mitt 400 MB é uma moto simples, despreocupada, extremamente fácil de conduzir, que pode facilmente servir para uma utilização diária, seja urbana ou em pequenas incursões por estrada, onde o motor consegue imprimir ritmos bastante interessantes e a sua agilidade, proporcionada por uma distância entre eixos extremamente curta para este tipo de moto, permite mudanças de direção rápidas e sem esforço.

Será uma boa escolha para quem quer evoluir na carreira motociclística, sobretudo para os detentores de carta A2, já que nada nela é intimidante, mas sem sacrificar as prestações dinâmicas que, para quem estiver habituado a cilindradas inferiores, é certamente um grande passo em termos de prazer de condução.

O facto de ser uma marca ainda pouco conhecida é largamente compensado pela já referida relação qualidade/preço, que em nada fica atrás de motos de marcas conceituadas, muito mais caras.

E em termos de prestações e comportamento dinâmico, não se envergonha frente a modelos de marcas concorrentes com muito mais pergaminhos. Já para não falar nas suas linhas extremamente elegantes e sedutoras, apenas encontradas em modelos muito mais exclusivos e caros.

Equipamento:

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Mitt 440 MB Cruiser | Moto | Custom

andardemoto.pt @ 9-3-2021 00:55:06 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: Luis Duarte


Clique aqui para ver mais sobre: Test drives