Teste Sym Jet X - Conforto sem Compromisso

A Sym reforça a sua gama de scooters 125cc com um novo modelo urbano mais desportivo e sobretudo mais confortável.

andardemoto.pt @ 6-7-2021 01:01:44 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: Luis Duarte

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Sym Jet X 125 ABS | Scooter | Motociclos A1

Quem tem que se deslocar frequentemente dentro dos grandes centros urbanos e seus arredores, sabe que a melhor solução para melhorar a sua qualidade de vida é a utilização de uma scooter.

A facilidade de estacionamento, a agilidade entre o trânsito, a capacidade de carga e a economia são os grandes argumentos que as scooters esgrimem e que as tornam cada vez mais populares.

Mas quem delas se serve para tornar os seus dias mais profícuos e toleráveis, enfrenta frequentemente o desconforto (e até mesmo os perigos) dos pisos extremamente degradados que as edilidades acham que os seus munícipes merecem.

Por isso há factores que tornam algumas scooters ainda mais atraentes que outras, Uma suspensão macia, que anule as irregularidades do piso e uma travagem assertiva, assistida por ABS, são fatores que devem ser considerados, mesmo que impliquem um investimento maior.

E nesse aspecto a atraente Sym Jet X que recentemente tive a oportunidade de testar, é um daqueles investimentos que deve ser tido em conta, se está a pensar mudar a sua vida e entregar-se aos prazeres das scooters e à liberdade e tempo extra que elas conferem.

A Sym Jet X é um novo modelo que vem complementar e colocar-se como o topo da gama de scooters da marca.

Com um aspecto desportivo, reforçado pelo túnel central elevado, linhas de design agressivas e prestações dinâmicas acima da média, proporcionadas sobretudo pelo motor monocilíndrico de 4 válvulas e árvore de cames à cabeça.

Cumprindo com a norma Euro5 e refrigerada por líquido, esta unidade motriz consegue debitar uma potência máxima a rondar os 13cv com uns significativos 11,5Nm de binário.

Os arranques bastante rápidos e uma velocidade de ponta bastante superior aos 100km/h tornam a condução muito interessante e despreocupada. As retomas são convincentes e a regularidade do motor é mesmo impressionante, com um arranque fácil e uma grande rapidez de resposta ao acelerador.

O escape não é dos mais silenciosos, mas tampouco é demasiado barulhento. Em termos de consumo o depósito de combustível da Jet X, que está colocado debaixo do assento do passageiro e que tem uma capacidade de 7,5 litros, permite autonomias práticas a rondar os 250 quilómetros. 


Como só um bom motor não chega, a Sym Jet X está equipada com travões de disco com ABS em ambas as rodas, com quem os pneus CST se entendem bastante bem, a avaliar pela quase inexistente intrusão da electrónica. As manetes, apesar de não terem regulação, conferem uma mordida bastante doseável e convincente.

O conforto a bordo é louvável, com espaço suficiente para as pernas dos motociclistas mais altos. O assento bastante almofadado, em conjunto com as grandes rodas de 14 polegadas e a suspensão bastante macia, proporciona uma condução bastante agradável mesmo nos pisos mais degradados.

Ainda assim o comportamento em curva e a precisão da direção não são significativamente afectados, sendo possível conduzir em ritmos bastante rápidos, desfrutando sempre de uma grande confiança nas trajetórias.

A posição de condução elevada permite uma boa visibilidade do ambiente circundante, e apenas os espelhos retrovisores podiam estar colocados um pouco mais de fora para permitirem uma melhor visibilidade aos condutores com os ombros mais largos.

A proteção aerodinâmica, típica de um modelo desportivo, é suficiente para as pequenas deslocações, mas escassa para quem tiver que enfrentar tiradas mais longas no inverno. O passageiro conta com um assento de boas dimensões, com bastante espaço, e um bom apoio para as mãos e os pés.

Em termos de praticidade, para uma utilização no dia-a-dia, o estilo desportivo com o túnel central elevado não ganha pontos, por diminuir substancialmente a capacidade de carga e a facilidade de acesso, e ainda peca pela reduzida dimensão do porta-bagagens colocado debaixo do assento, que apenas oferece espaço para um capacete integral, desde que não seja de tamanho muito grande.

No entanto, o assento a apenas 770mm do chão permite que os condutores de estatura mais baixa cheguem facilmente com ambos os pés ao chão, assim como a grande brecagem e a relativa boa altura livre ao solo, que em conjunto com um peso a cheio de apenas 140 Kg, tornam as manobras extremamente fáceis.

No painel frontal existe um pequeno compartimento, dotado de tomada USB para carregamento de dispositivos portáteis, mas que infelizmente não possui fechadura.

O painel de instrumentos digital, em LCD negativo, é muito legível e disponibiliza a informação mais pertinente, incluindo indicador do nível de combustível, relógio e totalizador parcial.


A iluminação integral em LED, que conta com um farol potente, e o sistema “sem chave” são apenas alguns dos aspectos que demonstram o cuidado que a SYM teve na conceção deste novo modelo. O comando à distância, que substitui a chave, permite ligar e desligar a ignição com apenas o apertar de um botão e inclui uma chave de emergência.

Para resumir, a Jet X revelou-se extremamente fácil de conduzir, mostrando uma extrema agilidade, uma boa rapidez no arranque e capacidade para manter velocidades perfeitamente compatíveis com qualquer tipo de trânsito.

A travagem é bastante boa e a suspensão revelou-se uma agradável surpresa tanto pela sua capacidade de proporcionar conforto, como de manter os pneus bem colados ao asfalto, sem ondulações nas curvas nem demasiado afundamento sob travagem. 

Bastante fácil de por e tirar do cavalete central, tem ainda um descanso lateral bastante estável que inclusivamente conta com corte de corrente, não permitindo que se corra o risco de arrancar sem o ser recolhido.

O assento abre com recurso a um manípulo colocado do lado direito, mas que também pode ser desbloqueado com a chave incorporada no comando remoto.

Os acabamentos são de qualidade, destacando-se a pintura cuidada e os perfeitos encaixes da carroceria, assim como a total ausência de ruidos parasitas. Comparada com as mais populares motos do seu segmento, esta scooter fabricada em Taiwan apresenta-se como uma séria concorrente em todos os aspectos.

A Jet X já está disponível nos concessionários Sym em 3 cores (preto, cinzento e vermelho), por um P.V.P recomendado de 2.899,00 euros. Para tornar a oferta ainda mais interessante, a Sym dá uma garantia de 5 anos ou 100.000 quilómetros.

Equipamento:

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Sym Jet X 125 ABS | Scooter | Motociclos A1

andardemoto.pt @ 6-7-2021 01:01:44 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: Luis Duarte


Clique aqui para ver mais sobre: Test drives