SBK – Ten Kate Racing está de volta... mas com que moto e piloto?

Equipa holandesa anunciou oficialmente o seu regresso ao Mundial Superbike, mas para já a Ten Kate Racing mantém no “segredo dos Deuses” qual o fabricante que vai fornecer a moto para competir, e qual o piloto que já está assegurado.

andardemoto.pt @ 13-3-2019 13:47:58

A Ten Kate Racing está de volta ao Mundial Superbike, após ter anunciado de forma oficial o regresso ao maior campeonato de motociclismo dedicado a motos baseadas em modelos de produção em série. A equipa holandesa, sediada em Nieuwleusen, publicou no seu website uma nota onde confirma que em breve poderemos ver a Ten Kate Racing de volta à ação.

Nessa nota no website, a Ten Kate Racing revela que está muito satisfeita por poder regressar a tempo inteiro a uma competição que se orgulham de poder chamar “a nossa casa”, um campeonato onde conquistaram nada menos do que 10 títulos, divididos entre as categorias Superbike e Supersport.

Considerada uma das melhores estruturas dentro do Mundial Superbike, a Ten Kate Racing foi obrigada a abandonar a competição no final da temporada passada, quando a Honda Racing Corporation decidiu dar por terminada a longa ligação que tinha com a equipa liderada por Ronald Ten Kate, anunciando então o HRC uma nova parceria com a Moriwaki e Althea, e que significou o regresso oficial do departamento de competição da Honda ao Mundial Superbike.

Agora, a Ten Kate Racing encontrou finalmente a solução para os seus problemas, mas mantém em segredo qual o fabricante de motos que aceitou fornecer a moto à equipa, e também não revelou o nome do piloto “de nível mundial”, diz a equipa, que já está inclusivamente contratado.


Loris Baz já conhece a BMW S1000RR, e pode ser uma mais-valia importante para a Ten Kate Racing caso a equipa opte pela moto alemã

Loris Baz já conhece a BMW S1000RR, e pode ser uma mais-valia importante para a Ten Kate Racing caso a equipa opte pela moto alemã

Em relação à moto, a Ten Kate Racing é uma estrutura muito cobiçada pela experiência acumulada no Mundial Superbike, e à partida, tendo em conta também os rumores que circulam no paddock deste campeonato, a equipa holandesa terá em cima da mesa duas opções: BMW Motorrad e Yamaha.

A opção alemã parece ser a mais forte neste momento. Por um lado, a BMW Motorrad, através do seu diretor Marc Bongers, já se mostrou interessada em colocar em pista mais uma S1000RR para além das duas que estão a ser utilizadas pela equipa oficial BMW Motorrad Motorsport. Tom Sykes e Marcus Reiterberger têm vindo a desenvolver, quase em modo contrarrelógio a nova S1000RR, mas a BMW não tem ainda disponível o motor quatro em linha na especificação Superbike, tendo Sykes e Reiterberger de se contentarem com o motor em especificação Superstock por mais algumas provas.

Se a Ten Kate Racing se juntasse à BMW Motorrad, a marca de Munique teria assim uma valiosa ajuda no desenvolvimento da S1000RR, poderiam recolher mais informações ao longo de cada sessão em pista, e assim a BMW Motorrad poderia voltar ao topo do Mundial de Superbike, onde já esteve há uns anos atrás antes de decidirem abandonar este campeonato de forma oficial.

Mas uma ligação da Ten Kate Racing à Yamaha também não é de descartar. A Yamaha Racing tem apostado fortemente no mundo da competição, seja em Superbike, como também nas Supersport e nas SuperSport300. No entanto a Yamaha Racing já está a fazer um grande esforço para fornecer material e motos às suas atuais equipas na categoria Superbike – PATA Yamaha World SBK e GRT Yamaha -, pelo que adicionar a Ten Kate Racing ao projeto do Mundial Superbike iria colocar em risco todo o esforço realizado até ao momento.


Quanto ao piloto já contratado mas ainda não divulgado, a hipótese mais forte é o francês Loris Baz. Com muitos anos a competir ao mais alto nível, tanto no Mundial Superbike como até em MotoGP, Loris Baz encontra-se atualmente sem emprego, depois da extinção da equipa BMW Althea no final do ano passado.

Baz, tem os conhecimentos necessários para ajudar a Ten Kate Racing neste regresso à competição, e se a equipa holandesa tiver realmente conseguido um acordo com a BMW Motorrad, a ajuda de Loris Baz torna-se ainda mais imprescindível, pois o piloto francês conhece a BMW S1000RR do ano passado, situação que poderá ser benéfica para uma equipa que sempre trabalhou com motos Honda, muito embora a nova S1000RR seja bastante diferente do modelo anterior.

Esta é a segunda vez que em poucas horas falamos da Ten Kate Racing, depois de ontem lhe termos dito como é que a última moto de Nicky Hayden pode ser sua, e teremos de esperar até ao próximo dia 2 de abril para ficar a conhecer todos os contornos e detalhes deste regresso da Ten Kate Racing ao Mundial Superbike. Fique atento ao seu Andar de Moto!

andardemoto.pt @ 13-3-2019 13:47:58