SBK L. Seca – Jonathan Rea imparável aproveita a fase azarada de Alvaro Bautista

Piloto britânico da Kawasaki não vacilou e aproveitou da melhor forma a ronda norte-americana do Mundial Superbike para alargar para 81 pontos de vantagem a sua liderança, aproveitando da melhor forma a fase azarada do rival Alvaro Bautista que não somou um único ponto em Lagunda Seca e vê o título mais complicado.

andardemoto.pt @ 15-7-2019 10:07:02

Uma semana depois da visita ao “berço” do Mundial Superbike, o circuito de Donington, onde a liderança da classificação mudou e passou a ser favorável ao tetracampeão mundial Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team), o paddock fez a longa viagem até aos Estados Unidos, mais concretamente ao famoso circuito de Laguna Seca, enfrentando assim uma das secções mais icónicas de todos os circuitos mundiais, o “Corkscrew” ou “Saca Rolhas”.

Alvaro Bautista (Aruba.it Ducati) estava na disposição de contrariar o rival da Kawasaki e recuperar a liderança que foi sua durante a primeira metade da temporada. Mas foi outra Ducati Panigale V4 R a dar luta ao campeão.

Chaz Davies foi quem mais se conseguiu aproximar de Jonathan Rea, tanto na Superpole, como depois nas três corridas realizadas este fim de semana em Laguna Seca.


Na Corrida 1, Jonathan Rea arrancou decidido da primeira fila da grelha e não cedeu à pressão de Chaz Davies e de Alvaro Bautista. As duas Ducati estavam fortes e bem afinadas para o circuito americano, e Bautista tentava manter-se colado aos dois primeiros durante as primeiras voltas. O restante plantel não tinha ritmo para acompanhar o trio na liderança da Corrida 1, ficando rapidamente para trás.

Mas o esforço de Bautista não durou muito. Quando o piloto espanhol parecia confortável a seguir Rea e Davies, um erro levou-o a cair depois de perder a frente da sua Panigale V4 R. Alvaro Bautista voltou assim a saborear o sabor amargo da gravilha. Ainda regressou à corrida, mas muito atrasado e terminou em 17º e último lugar, não somando qualquer ponto.

Na frente da Corrida 1, Jonathan Rea era informado da queda do seu maior rival. A partir daí o norte-irlandês arrancou para uma corrida perfeita, afastando-se de Chaz Davies, com o galês impotente para responder ao ritmo mais forte do piloto da Kawasaki. Rea cruzou então a linha de meta em primeiro e com uma boa vantagem sobre Chaz Davies, tendo o lugar mais baixo do pódio ficado para Toprak Razgatlioglu (Turkish Puccetti Kawasaki).


Na corrida Superpole, a história não foi particularmente diferente. No entanto, Alvaro Bautista ficou fora de ação ainda na primeira volta, quando o espanhol e o turco Toprak Razgatlioglu tiveram um encontro imediato, com o piloto da Ducati a perder o controlo da sua Panigale V4 R e a terminar mais uma vez na escapatória de Laguna Seca. Pouco depois a corrida Superpole foi interrompida por bandeiras vermelhas, devido a um acidente aparatoso na entrada para a “Corkscrew”.

Para Alvaro Bautista esta queda foi ainda pior. O piloto espanhol ficou lesionado no ombro, e embora os médicos tenham dado o “OK” para a sua participação em corrida, o piloto natural de Talavera de la Reina optou por ficar de fora da corrida Superpole, de forma a descansar para a Corrida 2.

No recomeço da corrida Superpole, Jonathan Rea sabia à partida que o seu maior rival estava “KO”, e enfrentou a corrida de “sprint” do fim de semana mais à vontade. O piloto da Kawasaki voltou no entanto a sentir forte oposição de Chaz Davies, mas embora o galês tenha tentado levar Rea a cometer um erro, a verdade é que os resultados não foram substancialmente diferentes da Corrida 1. Jonathan Rea foi assim novamente o vencedor, logo seguido por Chaz Davies.

Um pouco mais atrás Tom Sykes (BMW Motorrad World SBK) superiorizou-se a Toprak Razgatlioglu, com o inglês a subir novamente ao pódio no Mundial Superbike.

Chegávamos então à terceira e última corrida do fim de semana em Laguna Seca.

Alvaro Bautista, depois de “saltar” a corrida Superpole, tentou competir na Corrida 2. Mas o piloto da Ducati não estava em condições de competir. Ainda fez as primeiras voltas desta corrida, mas rapidamente percebeu que não tinha forças no ombro esquerdo, e entrou na box para abandonar logo antes de cumprir a segunda volta. Mais um abandono, e mais uma corrida sem somar qualquer ponto. Aliás, Laguna Seca foi a primeira vez esta temporada em que Alvaro Bautista não somou um único ponto!

Lá na frente da Corrida 2 a batalha entre Jonathan Rea e Chaz Davies estava ao rubro! Davies estava mais animado do que nunca por poder voltar a saborear o doce sabor da vitória, algo que já não sabia o que era desde Motorland Aragon em 2018, há mais de um ano.

Jonathan Rea era mais uma vez informado de que Alvaro Bautista estava “KO”, e com Chaz Davies a registar voltas rápidas atrás de voltas rápidas, Rea optou então por acalmar o seu ritmo e começar a competir, como se costuma dizer, de calculadora na mão, pois o segundo lugar nesta Corrida 2 valie 20 pontos.

Davies evitou os erros e foi alargando a sua vantagem na liderança da corrida, enquanto Rea foi então controlando o andamento do turco Toprak Razgatlioglu que vinha em terceiro. O piloto da Aruba.it Ducati voltou mesmo a subir ao lugar mais alto do pódio, dando à Ducati um “pequeno” motivo de celebração depois dos vários azares de Alvaro Bautista. Jonathan Rea somou 20 pontos à sua conta pessoal, enquanto Toprak Razgatlioglu continua a impressionar nestas rondas mais recentes e volta a subir ao pódio, cotando-se como o melhor piloto independente do Mundial Superbike.

Nas contas do título do Mundial Superbike, e antes da paragem de cerca de dois meses que os pilotos enfrentam para poder descansar, Jonathan Rea abriu uma grande vantagem sobre Alvaro Bautista. O piloto da Kawasaki tem agora 433 pontos, mais 81 pontos do que Bautista. Fazendo as contas, isto significa que para o espanhol da Ducati voltar à liderança do campeonato terá de vencer três corridas principais (as que dão pontuação total), e fazer também pelo menos o terceiro lugar numa corrida Superpole (pontuação é metade das corridas principais). Tudo isto sem que Jonathan Rea some qualquer ponto!

andardemoto.pt @ 15-7-2019 10:07:02


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto