MotoGP Valência – Fabio Quartararo consegue a sexta “pole” do ano

O “rookie” francês quer terminar da melhor forma o ano de estreia em MotoGP. Fabio Quartararo foi o mais veloz na qualificação para o Grande Prémio de Valência de MotoGP, e terá a seu lado na primeira fila da grelha de partida Marc Marquez e Jack Miller.

andardemoto.pt @ 16-11-2019 14:34:46

Pode ainda não ter conseguido vencer nenhuma corrida de MotoGP, mas o “rookie” francês Fabio Quartararo (Petronas Yamaha SRT) continua em excelente forma, e promete ser um dos destaques da corrida de MotoGP no circuito Ricardo Tormo em Valência, corrida que coloca ponto final na temporada 2019 do Mundial de Velocidade.

Depois de dominar as sessões de treinos livres, Quartararo assegurou a sua sexta “pole position” do ano na penúltima das suas voltas rápidas na sessão Qualificação 2 para o Grande Prémio de Valência. O piloto da Petronas Yamaha SRT assegurou o primeiro lugar na grelha de partida com uma volta em 1m29.978s.

Fabio Quartararo foi inclusivamente o único piloto a conseguir rodar abaixo do segundo 30.

Marc Marquez (Repsol Honda), e depois de alguns incidentes nas sessões de treinos que antecederam a Qualificação 2, nomeadamente um encontro imediato com um piloto da Avintia Ducati e que fez saltar a asa dianteira direita da sua Honda RC213V, para além de uma queda na curva 4, foi segundo classificado na qualificação de MotoGP.


Apesar de se mostrar impotente para bater Quartararo em qualificação, Marquez afirma que o francês está rápido numa volta apenas e pode ser que durante a corrida de MotoGP não tenha capacidade para manter o mesmo ritmo.

Jack Miller (Pramac Ducati) fecha a primeira fila da grelha de partida para o Grande Prémio de Valência em MotoGP. O piloto australiano também foi vítima de queda durante os treinos livres, e apesar de se mostrar preocupado com a degradação do pneu dianteiro mole, o composto que tem de ser usado devido às temperaturas baixas, Miller revela estar confiante e satisfeito com o trabalho realizado pela Pramac Ducati.


Quem teve menos sorte foi o seu companheiro de equipa Francesco Bagnaia.

O “rookie” italiano sofreu uma queda quando iniciava uma sessão em pista, logo à saída do “pit lane”. Bagnaia apertou a manete do travão dianteiro para aquecer os discos de carbono da sua Desmosedici, mas foi surpreendido pela potência de travagem, fez o que habitualmente chamamos de “égua”, e saiu disparado sobre a frente da sua moto.

Na queda sofreu um impacto forte na cabeça, o que o fez perder a consciência por alguns momentos, e nos exames realizados já no hospital, para além de revelar uma forte indisposição, confirmou-se que fraturou o pulso esquerdo e por isso está declarado como não estando apto para competir neste último GP da temporada.

Recordamos que neste Grande Prémio de Valência o espanhol Jorge Lorenzo anunciou que vai dar por terminada a sua carreira enquanto piloto profissional, e que assim o seu lugar na equipa Repsol Honda ficará livre em 2020. A Repsol Honda já está a tentar encontrar um piloto para o lugar de Lorenzo, com Alex Marquez a ser o nome mais forte, o que poderá levar Johann Zarco para os comandos de uma Ducati.

andardemoto.pt @ 16-11-2019 14:34:46


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto