MotoGP – Dorna disponibiliza apoio às equipas

Carmelo Ezpeleta confirma que as equipas privadas de MotoGP recebem um total de 4,5 milhões de euros até junho. As equipas de Moto2 e Moto3 recebem 25.000 euros por piloto. Esta é a forma encontrada pela Dorna para evitar a falência destas equipas.

andardemoto.pt @ 3-4-2020 13:17:12


A situação do Mundial de Velocidade não está fácil e a cada dia que passa mais complicada fica, pois ficamos a perceber que este mundial, conforme estamos habituados, e principalmente com o elevado número de corridas previstas para a temporada 2020, não se poderá realizar pois começa a faltar tempo para os 20 Grandes Prémios.

Consciente de que as diversas equipas das categorias MotoGP, Moto2 e Moto3 fizeram importantes e avultados investimentos para enfrentar esta que seria a temporada mais longa do Mundial de Velocidade, a Dorna tem tentado encontrar a melhor forma de ajudar as equipas a superar esta crise.

FIQUE A CONHECER O CALENDÁRIO 2020 DO MUNDIAL DE VELOCIDADE COM AS MAIS RECENTES ATUALIZAÇÕES



Com receio de que muitas estruturas não consigam suplantar estes meses sem competição, e por isso sem entrada de dinheiro proveniente dos direitos das transmissões televisivas e também dos respetivos patrocinadores, Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna, veio a público explicar o que a promotora do Mundial de Velocidade delineou para estes próximos tempos.

Para as categorias Moto2 e Moto3, Ezpeleta confirma que a Dorna irá pagar a todas as equipas destas categorias 25.000 euros por piloto, durante os meses de abril, maio e junho. O objetivo será de permitir que estas equipas possam gerir esse dinheiro de forma a pagar os ordenados dos técnicos e mecânicos.

Para a categoria rainha MotoGP, e sabendo-se que as equipas de fábrica têm por si só um suporte financeiro mais forte, a Dorna revela que o plano de apoio para os meses de abril, maio e junho é de entregar às equipas privadas um total de 4,5 milhões de euros.

Este valor será distribuído pelas seis equipas privadas de MotoGP: Petronas Yamaha SRT, LCR Honda Castrol, Pramac Racing, Reale Avintia Racing, Red Bull KTM Tech 3 e Aprilia Gresini.

Cada uma vai receber por mês 250.000 euros, inclusivamente a equipa Aprilia que, apesar de ser a equipa oficial da casa de Noale em MotoGP, utiliza uma estrutura privada liderada por Fausto Gresini.

QUER FICAR A CONHECER MELHOR OS PILOTOS E EQUIPAS DE MOTOGP? ENTÃO CLIQUE AQUI E NÃO DEIXE DE VER AS NOSSAS GALERIAS!


Carmelo Ezpeleta explica que este dinheiro não será simplesmente entregue a “fundo perdido”, mas que esta ajuda funcionará como uma linha de crédito aprovada pelos acionistas maioritários da Dorna.

A entidade promotora prevê conseguir recuperar o dinheiro agora emprestado assim que o Mundial de Velocidade recomeçar, pois as equipas começam então a ver entrar nos seus cofres o dinheiro de patrocinadores e a sua parte dos direitos televisivos.

Para já este é o plano estratégico de ajuda às categorias MotoGP, Moto2 e Moto3 que a Dorna definiu. No entanto existe a possibilidade das ajudas financeiras serem prolongadas no tempo, para lá de junho.

andardemoto.pt @ 3-4-2020 13:17:12


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto