MotoGP – Teremos duas corridas no Red Bull Ring e em Brno?

O plano de regresso do Mundial de Velocidade pode incluir corridas a duplicar nos Grandes Prémios da Áustria e República Checa.

andardemoto.pt @ 30-4-2020 15:13:05

A Dorna encontra-se numa situação complicada. 2020 está a revelar-se uma temporada imprevisível devido aos efeitos da pandemia Covid-19. Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna, tem feito todos os esforços para que o Mundial de Velocidade regresse. Mas a realidade é que não será fácil conseguir conjugar todos os fatores necessários para a realização do mundial.

Uma das soluções que está agora em cima da mesa, de acordo com o website SpeedWeek, é a realização de rondas duplas dos Grandes Prémios da Áustria e da República Checa.

Após confirmados os adiamentos dos Grandes Prémio da Alemanha, Holanda, e mais recentemente da Finlândia, Ezpeleta coloca o final de julho como a altura para recomeçar o Mundial de Velocidade.

LEIA TAMBÉM – MOTOGP: GRANDE PRÉMIO DA ÁUSTRIA EM RISCO




A ideia será de competir ao longo de quatro meses, até final de novembro. Com as viagens de avião ainda altamente condicionadas em todo o mundo, o que impediria a realização de corridas fora da Europa, o responsável máximo da Dorna tem como solução 10 a 12 corridas no Velho Continente.

Com tão poucos meses para competir e tantos GP’s para realizar, a hipótese mais provável é a de corridas a duplicar tanto no circuito Red Bull Ring como em Brno.

A ideia não é nova.

Aliás, a Fórmula 1, reconhecidamente o maior campeonato motorizado do planeta, já confirmou duas corridas em três das provas que fazem parte do Mundial F1. Uma das provas duplas será na Áustria, a 5 e 12 de julho. Antes do Mundial de Velocidade visitar o circuito Red Bull Ring no final de julho.

LEIA TAMBÉM – GRANDE PRÉMIO DA FINLÂNDIA ADIADO




Hervé Poncharal, patrão da Tech3 KTM e presidente da IRTA, acredita que a realização das corridas de F1 no Red Bull Ring poderá abrir portas para que de facto o governo austríaco aceite dar o “OK” às corridas de MotoGP. Até porque, diz Poncharal, “Sabemos que a Red Bull e a KTM são empresas muito respeitadas na Áustria. Por isso estamos otimistas. Também sabemos que o Carmelo Ezpeleta e toda a sua equipa está a trabalhar arduamente para o regresso”.

Assim, o Mundial de Velocidade poderá ter o seu regresso a 26 de julho para a primeira parte do Grande Prémio da Áustria. Todo o “paddock”, pilotos e staff das equipas ficaria ali na semana seguinte, competindo no Red Bull Ring novamente a 2 de agosto.

De seguida o “paddock” teria se percorrer os pouco mais de 300 km que separam o Red Bull Ring do circuito de Brno, sempre por via terrestre. A primeira parte do Grande Prémio da República Checa poderá realizar-se a 9 de agosto, e a segunda corrida uma semana depois, a 16 de agosto.

Isto irá obrigar a um redesenhar do calendário atualmente previsto para 2020, com o GP austríaco a trocar de posição no calendário com o GP checo. A partir daí e até 29 de novembro, quando se realizará o Grande Prémio final no circuito Ricardo Tormo em Valência, os pilotos teriam de realizar mais 10 corridas.

LEIA TAMBÉM – MOTOGP: JÁ SE TRABALHA PARA PODERMOS TER CORRIDAS À PORTA FECHADA



Claro que tudo isto está ainda bastante dependente das medidas impostas pelos diferentes governos de cada país.

Por exemplo, na Áustria, e apesar das medidas de restrição estarem a aliviar, o governo mantém-se irredutível no impedimento de eventos que obriguem à aglomeração de grande quantidade de pessoas até final de agosto.

Mesmo com os Grandes Prémios a realizarem-se à porta fechada e com número de pessoas no circuito limitado ao mínimo indispensável, estamos sempre a falar de cerca de 1500 pessoas presentes no paddock do Mundial de Velocidade.

Mesmo com a organização do mundial de motociclismo a realizar testes de Covid-19 a todas as pessoas – antes e depois de cada evento –, e com todas as medidas de segurança e saúde em vigor, o regresso do Mundial de Velocidade está dependente das decisões das autoridades de saúde e dos diferentes governos.

andardemoto.pt @ 30-4-2020 15:13:05


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto