Test Ride Indian e Victory com Moto Clube Feminino

A Luzeiro, concessionária oficial Indian e Victory em Portugal, organizou no passado Domingo, dia 2 de Outubro de 2016, um Test Ride aos diversos modelos das marcas da Polaris. 

andardemoto.pt @ 4-10-2016 17:55:57

A Luzeiro, concessionária oficial Indian e Victory para Portugal, organizou no passado Domingo, dia 2 de Outubro de 2016, um Test Ride aos diversos modelos Indian e Victory.

Um convite especial foi endossado ao Moto Clube Feminino, que aceitou estar presente e contribuiu com muita boa disposição, para criar um ambiente bastante descontraído e simpático durante toda a tarde.

Mas a afluência foi grande, com mais de sessenta inscritos, alguns a experimentaram, a solo ou com passageiro, todas as motos disponíveis, tendo todos experimentado pelo menos dois modelos diferentes.

Muitos deles tiveram um primeiro contacto com o mundo das cruisers, num percurso de aproximadamente 15km, que misturava trajecto urbano e vias rápidas, perfeitamente capaz de revelar as características das máquinas em questão.

Em representação da Indian, podiam ser testadas a Scout Sixty, a Chief e a Chieftain. Pelo lado da Victory, podiam ser testadas a novíssima Octane e a carismática Gunner.

Na impossibilidade de entrevistar todos os convidados, decidimos entrevistar as meninas, normalmente menos favorecidas em termos de oferta de motos devido às suas estaturas mais pequenas, que aumentam a dificuldade de conduzir certos modelos, sobretudo as cruisers, normalmente mais pesadas. Os depoimentos foram recolhidos imediatamente após o seu primeiro contacto com uma das motos disponíveis.
Abaixo ficam as suas opiniões e uma galeria de fotos:






Sara Repolho proprietária de uma CB1000R

A Indian Scout Sixty é muito fixe. Muito suave. Nunca tinha andado numa moto deste género, e estava à espera de uma coisa mais pesada, mais bruta! Afinal é muito suave no arranque e na aceleração. É um espectáculo a curvar. Como segunda mota não me importava de ter uma destas, mas deixar a minha e ficar só com esta... nem pensar! 

Anabela Guerra proprietária de uma Honda CBR 600R

Gostei muito da Victory Octane. Senti-me muito confortável. Chego bem com os pés ao chão, e até a manobrar é muito fácil. Não sei quanto pesa, mas de certeza que é mais pesada. No entanto é bastante mais fácil de manobrar do que a minha. E gostei da força do motor. E como vou a caminho dos 50, não me importava nada de trocar a minha por esta. Gostei muito.


Sandra Barradas proprietária de uma Honda NC750S

A Indian Scout Sixty é completamente diferente daquilo a que estou habituada. Em tudo! A começar pela posição dos pés, que é um conceito completamente diferente do da minha. Estava com receio, mas achei-a muito fácil de conduzir. Senti uma grande segurança e foi giro. Apesar de a achar fraquinha, pois queria mais velocidade e ela não dava mais… Andava à procura de mais mudanças e ela já não tinha… Mas é uma moto tranquila que dá muita segurança. Sentia-a mais pesada que a minha. Mas é diferente. Deve ter que ver com o centro de gravidade. Não me fez medo. Senti muita segurança.

Leonor Costa proprietária de uma Honda CB600F

Achei a Victory Gunner um espectáculo para andar em passeio. Tem uma condução totalmente diferente, mas é boa para curtas distâncias e a velocidades moderadas. Achei-a muito confortável. Tem uma condução muito suave... levezinha; manobra-se bem, apesar de ser pesada, mas na condução não se nota. Gostei bastante. Apesar de não ser capaz de a trocar pela minha. Se pudesse ter duas motos então sim!

Adriana Lourenço proprietária de uma CBR600RR

Não sou grande fã de “ferros”. Não fazem mesmo o meu género. No entanto a Indian Scout Sixty conduz-se bem, mas é assim “uma coisinha”... achei-a muito fácil de conduzir, muito levezinha. É realmente um brinquedozinho, mas nunca trocaria a minha moto por esta. Eventualmente teria que ser por uma mais potente...

Neuza Cândido proprietária de uma Yamaha MT-07

Gostei muito da Victory Octane, é bastante diferente da minha, mas é muito engraçada de conduzir. Ao início estranha-se, é preciso hábito, mas depois entra-se no espírito! Achei-a bastante fácil de conduzir e manobrar. Para já não trocava a minha por esta, mas se calhar… um dia mais tarde…


Carmen Colim proprietária de uma Kawasaki Vulcan S

Gostei da Victory Gunner, apesar de as mudanças fazerem muito barulho a engrenar. Gostava de ter podido puxar um bocadinho mais por ela. Noto-a mais pesada do que a minha, mas também dá muita confiança. É muito fácil de manobrar e se pudesse, trocava já a minha por esta… Vou ver os preços!

Sofia Costa proprietária de uma ZX6 e de ZZR1100

A Victory Gunner é interessante e diferente. É uma mota que tem bastante força, nota-se que tem 1700cc. Não tenho uma ideia muito boa dos “ferros” mas esta até é confortável! Tem uma condução boa, é fácil de manobrar, dá para “brincar” um bocadinho com ela. Se pudesse tinha uma, mas como segunda mota!

Galeria de Imagens

andardemoto.pt @ 4-10-2016 17:55:57