EICMA 2019 – KTM 890 Duke R

A naked de média cilindrada da KTM passa a estar disponível numa nova versão 890 Duke R. Melhores suspensões, melhores travões e mais potência são os destaques nesta novidade para 2020 que foi apresentada no Salão de Milão EICMA.

andardemoto.pt @ 15-11-2019 13:54:47

Lançada em 2017 pela KTM, a 790 Duke tornou-se num dos modelos mais impressionantes dentro do segmento das naked de média cilindrada. No teste que o seu Andar de Moto fez à moto austríaca, ela revelou-se simples e endiabrada – clique aqui para ler o teste à 790 Duke.

Definida pela própria marca de Mattighofen como um “O Bisturi”, pela forma precisa como ataca e define trajetórias, a 790 Duke ganha em 2020 uma variante melhor equipada e com um novo nome.

No Salão de Milão EICMA ficámos a conhecer a nova 890 Duke R, a moto que fica imediatamente abaixo na gama naked austríaca da poderosa 1290 Super Duke R.

A unidade motriz que equipa a 890 Duke R deriva daquela que encontramos na 790 Duke. Estamos portanto perante o bicilíndrico paralelo LC8c, de dimensões compactas, mas que no caso da Duke R ganha mais pulmão e por isso exibe uma performance bastante mais interessante.

A KTM revela que a 890 Duke R entrega 121 cv e 99 Nm de binário.

O motor conta com cárter em alumínio fundido por pressão e dividido horizontalmente, o que permite a utilização de paredes mais finas e redução do peso. Para aumentar o binário para os 99 Nm a KTM instala uma cambota e um volante motor mais pesados. A injeção Dell’Orto conta com novos sensores que ajustam de forma mais precisa a injeção de combustível no momento e na quantidade certa, e assim a 890 Duke R revela-se mais suave.

Mais acima no motor encontramos novas cabeças de cilindro, totalmente redesenhadas para poderem acomodar as válvulas de admissão e escape, que crescem para 37 mm e 30 mm respetivamente. A isso a KTM adiciona árvore de cames de perfil mais agressivo, e um novo veio de equilíbrio que equilibra e suaviza as vibrações deste motor LC8c que atinge mais rotações.


O quadro permanece basicamente igual ao que conhecemos da 790 Duke, embora como acontece com todos os modelos R da KTM, neste caso da 890 Duke R a estrutura tubular tipo treliça passa a estar coberta de tinta laranja para maior destaque e uma imagem mais impactante.

Já as suspensões são totalmente novas, e um claro “upgrade” em relação às suspensões da versão 790.

Sendo assim, a 890 Duke R conta com uma nova forquilha WP Apex, totalmente ajustável, e abraçada por mesas de direção cuja rigidez foi otimizada para equilibrar a flexibilidade da suspensão, garantindo máxima precisão no momento de inserir a frente em curva. As bainhas são de 43 mm. Na traseira encontramos um monoamortecedor WP Apex, também totalmente ajustável, com destaque para o precioso manípulo de ajuste da pré-carga da mola.

Outra característica interessante destas novas suspensões WP Apex é que a 890 Duke R ganha cursos de roda maiores, nomeadamente de 140 mm à frente e 150 mm atrás.

Com uma geometria de chassis ligeiramente alterada, em particular ao nível da distância entre eixos que aumentou, a 890 Duke R deverá revelar-se mais estável em aceleração e em linha reta. Mas estabilidade é o que não faltará nos momentos de travagem!

A KTM elevou o nível neste particular, e a 890 Duke R recebe uma bomba de travão Brembo MCS, pinças monobloco Brembo Stylema, e discos de 320 mm à frente. No conjunto a KTM revela que a utilização destes componentes permitiu poupar 1,2 kg em comparação com a 790 Duke.

A posição de condução desta naked foi também alterada.

Sendo uma versão R, a KTM reposicionou diversos componentes: o guiador em alumínio está fixo mais abaixo, mas pode ser ajustado em quatro posições para além de poder ser rodado. Os poisa-pés, por outro lado, estão mais subidos e colocados mais atrás, e o assento a 840 m de altura faz com que o condutor da 890 Duke R tenha de se deitar sobre o depósito de combustível que continua a oferecer uma capacidade bastante reduzida, apenas 14 litros.



Ao nível da eletrónica, a unidade de medição de inércia permite ao condutor usufruir de uma série de opções de ajudas eletrónicas.

A nova KTM 890 Duke R tem quatro modos de condução – Sport, Street, Rain e o mais agressivo Track que é opcional -, controlo de tração sensível à inclinação em curva e que pode ser ajustado conforme o modo de condução selecionado, sistema anti-cavalinhos (que pode ser desligado no modo Track), e ABS com função “cornering” que oferece modo de funcionamento Supermoto que permite o deslizar da roda traseira quando ativado.

As poucas carenagens da KTM 890 Duke R estão ainda cobertas por gráficos exclusivos da versão R, mais agressivos e visualmente mais atrativos.

Uma última nota nesta novidade para a utilização de pneus mais desportivos, nomeadamente os Michelin Powercup II.

Galeria KTM 890 Duke R

andardemoto.pt @ 15-11-2019 13:54:47


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews