BMW R100 RS Good Ghost by Kingston Custom

Uma moto de 1980 customizada por Dirk Oehlerking ao estilo art deco 

andardemoto.pt @ 15-9-2020 06:55:00

Esta BMW R100 RS de 1980 nasce do génio do fabricante alemão Dirk Oehlerking e da sua oficina Kingston Custom.

A Good Ghost é um projecto que resume trabalhos anteriores da Kingston Custom. E, tal como o nome indica, evoca o fantasma de tempos idos. Uma moto destinada a um verdadeiro gentleman rider que aprecie estilo e as coisas boas da vida.


Como na maioria das produções de Dirk Oehlerking, o quadro foi mantido original, mas em prol de um melhor comportamento dinâmico, uma das grandes alterações incidiu no eixo traseiro, que viu o veio de transmissão original ser substituido por uma mais performante unidade Monolever equipada com um amortecedor YSS.


Outra grande transformação incidiu na carenagem integral exterior, com pormenores de elevado bom gosto, como os diversos porta-bagagens instalados, um de cada lado da roda traseira e outro ao centro, onde normalmente encontramos o depósito de combustível.

A criação da carenagem desta R100 começou como tantas outras: depois de ter criado uma armação em arame e fita autocolante para criar as linhas básicas, Dirk revestiu-a de cartão e espuma para criar a maquete final que serviu de guia para a estrutura metálica, que foi feita à mão a partir de chapa de alumínio com uma espessura de dois milímetros, e cujo peso final é, espantosamente, de apenas 21 quilos.



Claro que houve necessidade de mudar muita coisa, nomeadamente os carburadores, que ficam escondidos debaixo da carenagem, assim como os filtros de ar cónicos da K&N que necessitaram de novas condutas de admissão.

Por seu lado, o depósito de combustível também teve que ser alvo de atenção, e uma nova unidade construída à medida, foi inserida por detrás da transmissão, obviamente dotada de uma bomba eléctrica que faz chegar a gasolina aos carburadores.

Outro componente que mereceu grande atenção foi o escape, cujas ponteiras fabricadas em aço inox, rematam as linhas esguias da traseira, de forma extremamente elegante que culmina num pequeno farolim.

A frente é massiva, decorada com uma enorme grelha cromada de duplo rim, inspirada na do lendário desportivo da BMW, o 328 Roadster de 1936, incorporando também um farol embutido igualmente rematado com um aro cromado.

O assento em pele é, por si só, uma obra de arte. Cobre toda a parte superior da carenagem e possui um sistema que lhe permite levantar para dar acesso ao motor e ao porta-bagagens central. Inclui nele um elegante conjunto de quatro manómetros aplicados em linha sobre a própria pele que o reveste, e que configura o painel de instrumentos.


O pequeno porta-bagagens central foi igualmente revestido a pele, e foi desenhado especificamente para acolher uma garrafa de vinho e um copo de pé alto para responder às exigências do mais refinado gentleman racer. Por isso, o sistema de suporte inclui um conveniente saca-rolhas.

Em complemento, na parte traseira, os dois porta-bagagens seguem a mesma filosofia. Do lado direito está instalado um pequeno conjunto de mesa, com talheres em prata centenários, onde nem sequer falta um saleiro, e do lado esquerdo, um conjunto de ferramentas básicas e o acesso ao depósito de combustível.


O guiador de avanços conta com punhos revestidos a pele, e manetes clássicas, o canhão  da ignição, original, foi colocado no lado esquerdo da carenagem, e a alavanca do ar foi incorporada no punho direito.

Para os pés foram usadas duas plataformas originais de uma BMW R12, e os comandos foram fabricados à medida.

A pintura sóbria evoca os anos 30 do século passado, com pinstriping dourado, a condizer com os logos da marca e do modelo e os parafusos da carenagem. 

fotos: Ben Ott


andardemoto.pt @ 15-9-2020 06:55:00


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews