Conversas à Beira da Estrada T1 Ep5 - Entrevista Paulo Salvador

O convidado deste episódio de Conversas à Beira da Estrada é o conhecido jornalista e escritor Paulo Salvador, que tem mostrado os mais deliciosos sabores de Portugal no programa Mesa Nacional da TVI, e que recentemente foi galardoado como Best European Gastronomy Journalist de 2019.

andardemoto.pt @ 18-10-2020 17:15:21 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: Luis Duarte

Motociclista frequente, Paulo Salvador usa a sua moto diariamente como uma ferramenta de trabalho que lhe permite ter mais tempo disponível. As scooters são a sua praia, sobretudo pela praticidade e facilidade de condução. E para esta conversa, o Paulo fez questão de se apresentar com a sua adorada Honda X-ADV.

Para não ficar com inveja, o nosso jornalista Rogério Carmo fez-se também acompanhar por aquela que é, indiscutivelmente, a mais radical das scooters disponíveis no mercado. A Honda X-ADV é um motociclo fora da caixa, que permite, com o maior conforto e prazer de condução, ir mesmo a qualquer lugar.

A sua caixa de seis velocidades conta com uma embraiagem dupla (DCT) que proporciona mudanças de relação automáticas, extremamente rápidas e suaves, uma mais valia quando se circula com passageiro, uma grande ajuda no combate à fadiga em viagem, e uma maior aptidão para sobreviver na selva urbana, pois ao parar, o sistema engrena automaticamente a primeira velocidade, dispensando completamente a utilização de embraiagem.

Para os condutores mais desportivos, que pretendam explorar ao limite o elevado potencial dinâmico da Honda X-ADV, o sistema também permite que as mudanças sejam engrenadas a gosto, através de duas patilhas existentes do punho esquerdo, além de disponibilizar diversos modos de condução de acordo com o piso e a inspiração do motociclista. Tudo isto contribui para que a Honda X-ADV seja a primeira verdadeira scooter de Aventura.

Em resposta à nossa pergunta da praxe, sobre o que o levou ao mundo das motos, contou-nos o Paulo Salvador que na sua juventude fez um trato com alguns amigos, que acordaram nunca tirar a carta de condução de automóvel. Mas nos anos 80, já trabalhava na RTP, a paternidade obrigou-o a rescindir o trato e finalmente tirou a carta de condução de carros e motos. Mas sempre andou de cinquentinhas.




A sua primeira moto, nos idos anos 80, foi uma Honda Vision que lhe permitia fazer a sua vida sem sentir necessidade de um carro. Ao longo dos anos foi evoluindo nas cilindradas, até chegar ao “topo da cadeia” das semi-automáticas, ao escolher como meio de transporte diário uma Honda X-ADV.

Assume-se um motociclista permanente e só anda de carro quando a isso é obrigado. Para o Paulo Salvador, andar de moto é sinónimo de liberdade. Sempre que regressa a casa depois de algum tempo sem andar de moto, a primeira coisa que faz é ir dar uma volta, nem que sejam só 5km. Para o Paulo Salvador, andar de moto é como ir ao SPA, é uma espécie de terapia de relaxamento.

Como jornalista gastronómico, o Paulo Salvador faz todos os anos, pelo menos, 5000 km de carro nas estradas portuguesas, sendo impraticável fazer o programa Mesa Nacional de moto devido a toda a logística, mas com muita pena sua, no entanto. 

Por outro lado já chegou a fazer 600 km de moto para ir comer um cabrito. Para o Paulo Salvador, as motos e a gastronomia são “cilindros do mesmo motor”.

Nesta conversa, falámos também sobre os perigos para quem anda de moto no dia-a-dia, como o estado de conservação das estradas, as tintas usadas nas passadeiras, as sinalizações, entre outros, mas também sobre a responsabilidade dos automobilistas e dos próprios motociclistas.

Aproveitámos para conversar sobre as suas opções de equipamento e, conta-nos o Paulo Salvador, que cada vez facilita menos. Na sua opinião, o equipamento só é preciso uma vez na vida, quando caímos. Numa conversa marcante com um amigo, sobre o valor dos capacetes, a pergunta que o fez pensar foi: “Então, quanto é que achas que vale a tua cabeça?”


Como não podia deixar de ser, falámos sobre motos de sonho e, para o Paulo Salvador, a moto de sonho é a que tem actualmente e que lhe permite fazer tudo o que necessita, com o maior conforto e prazer de condução. Falámos também sobre as suas preferências sobre os automatismos e as personalizações das motos.

Já passou pela horrível experiência de ver a sua moto nova, com equipamento novo, ser furtada, num local próprio para estacionamento de motos e, diz-nos o Paulo Salvador, que é de fazer parar a digestão. Reforça a ideia de que os seguros são essenciais e ninguém está livre de uma situação destas.

Terminámos esta entrevista com os destinos das viagens de sonho do Paulo Salvador e a confissão de que tentaria demover os filhos de andar de moto. Assume ser uma atitude muito egoísta, mas enquanto pai não ficaria tranquilo de saber que os filhos andam de moto por considerar mais perigoso do que andar de carro.

O conselho que o Paulo Salvador deixa àqueles que querem começar a andar de moto é que o medo é a primeira atitude de inteligência, porque o medo faz ter cuidado e isso é fundamental quando se anda de moto. O importante é superar o medo e ir ganhando experiência.

Pode ver abaixo a entrevista integral publicada no canal de YouTube do Andar de Moto: Conversas à Beira da Estrada com Paulo Salvador (T1 Ep5).

andardemoto.pt @ 18-10-2020 17:15:21 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: Luis Duarte


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews