Uma desportiva KTM RC 890 R será realidade... mas só para pista

Stefan Pierer confirma que a curto prazo a marca austríaca regressa às motos desportivas totalmente carenadas. A nova KTM RC 890 R já está em desenvolvimento, mas será uma moto exclusivamente para uso em pista.

andardemoto.pt @ 8-2-2021 13:04:29

Recorda-se da intenção da KTM em disponibilizar ao público uma réplica da sua RC16 com a qual compete em MotoGP? Provavelmente já não se recordará disso, pois Stefan Pierer e a sua KTM nunca mais mencionaram sequer a intenção de criar uma moto desse tipo.

A ideia do CEO da KTM era permitir que o comum motociclista – ainda que tendo de ser bastante abastado a nível financeiro – pudesse sentir em pista as mesmas sensações que os pilotos da KTM sentem quando competem em MotoGP.

Para Stefan Pierer este seria o caminho a seguir ao nível de motos desportivas com carenagens integrais, pois para o carismático líder da casa de Mattighofen, as superdesportivas de estrada tornaram-se demasiado “perigosas” pela sua potência, e daí que nunca tenha existido uma nova geração da icónica RC8 bicilíndrica.

Uma ideia que não deixa de ser interessante de analisar, pois se tivermos em conta que a KTM produz a alucinante 1290 Super Duke R, uma naked de 180 cv que o seu Andar de Moto já testou, percebemos que a não produção de uma nova RC8 não se deve exclusivamente a questões de potência.



No entanto as motos desportivas e carregadas de adrenalina estão no ADN “Ready to Race” da KTM. E nesse sentido, Stefan Pierer vem agora confirmar que de facto a sua marca está a desenvolver atualmente uma nova desportiva: a RC 890 R.

O CEO da KTM confirmou este projeto em declarações ao website Speedweek, e adianta mesmo que o desenvolvimento da nova RC 890 R está bem encaminhado. Isto deixa no ar a possibilidade da moto ser apresentada até final de 2021, pois os protótipos já estão a ser testados em pista, sendo depois incluída como novidade na gama 2022 da KTM.

A marca austríaca poderá estar a contar com a colaboração do fabricante alemão Krämer Motorcycles, que já há vários anos tem vindo a criar desportivas totalmente carenadas a partir das plataformas Duke 790 e mais recentemente com as Duke 890.



A Krämer GP2-R - que pode ver neste artigo com as suas carenagens brancas com decorações - é a mais recente proposta do fabricante alemão. O motor bicilíndrico paralelo LC8c da Duke 890 é elevado até aos 130 cv e 100 Nm de binário, e todo o conjunto é trabalhado de forma artesanal para reduzir o peso até aos 140 kg a seco, usando um quadro treliça fabricado à mão, suspensões WP APEX  Pro, jantes forjadas Dymag UP7X, telemetria AIM com sistema GPS. Tudo isto coberto por carenagens em fibra de vidro. O custo deste “brinquedo” só para pista ronda os 30.000€.

A ideia da KTM passará por aproveitar parte do trabalho já efetuado pela Krämer Motorcycles com os seus protótipos. Stefan Pierer pretende criar uma RC 890 R que qualquer motociclista possa adquirir nos concessionários KTM, e depois desfrutar da sua moto em pista. Na realidade, Pierer confirma que será apenas em pista que a nova RC 890 R poderá ser usada, pois não terá homologação para uso em estradas públicas.

Completamente afastada está a hipótese da KTM fabricar as réplicas dos protótipos RC16. Stefan Pierer acreditava, quando deu início ao projeto de MotoGP, que seria possível fabricar essas réplicas para uso em pista e vender a um preço que não fosse superior a 120.000 euros.


Se tivermos em conta que a Honda comercializou em Portugal a réplica de MotoGP, a RC213V-s, com um preço de 220.000 euros (já incluindo o kit Sport), percebemos que a missão da KTM estava praticamente condenada à partida, se quisessem manter esse limite de valores, embora recentemente se tenha verificado que não há problemas em encontrar compradores para as KTM RC16 de MotoGP, usadas, com preço de 288.000 euros mais IVA.

Claramente a KTM percebeu que isso seria impossível, e o próprio Stefan Pierer admite que “Se quisermos fazer uma moto deste tipo e que se aproxime o mais possível a uma MotoGP, custaria tanto dinheiro que ninguém a compraria. E de começamos a retirar componentes fica muito distante das MotoGP, nem fazia sentido falar sequer em réplica”.

Assim, parece que a única forma dos fãs KTM conseguirem sentar-se aos comandos de uma desportiva de Mattighofen será em pista e com a RC 890 R.

andardemoto.pt @ 8-2-2021 13:04:29


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews