Aprilia Tuono V4 e Tuono V4 Factory chegam em maio e já temos preços e detalhes!

A nova geração da alucinante Aprilia Tuono V4 chega a solo nacional a partir de maio. Com um motor adaptado às normas Euro 5, esta naked de elevadas performances apresenta-se profundamente renovada para 2021. Aqui ficam os detalhes e preços confirmados das novas Tuono V4 e Tuono V4 Factory.

andardemoto.pt @ 19-4-2021 13:17:05

Apesar da RSV4 ser a moto que mais chama a atenção, não só por ser uma das melhores propostas do segmento das superdesportivas, mas também uma das mais potentes com 217 cv e muita eletrónica, a verdade é que a Aprilia Tuono V4 e também a Tuono V4 Factory, mais bem equipada, são as propostas do fabricante italiano para aqueles que querem diversão, adrenalina e maior polivalência.

De acordo com o importador da casa de Noale em Portugal, a Officina Moto, tanto a nova Tuono V4 como a mais exótica Tuono V4 Factory chegam em breve aos concessionários Aprilia em solo nacional. Mais precisamente a partir do mês de maio começam a ser entregues as primeiras unidades.

O Andar de Moto conseguiu também confirmar o preço da nova geração Tuono V4: a versão base, disponível na cor Tarmac Grey ou Glacier White, tem um PVP de 16.999€, enquanto a Tuono V4 Factory, melhor equipada, disponível na cor Aprilia Black, tem um PVP de 19.700€.


E o que podemos encontrar nas novas Aprilia Tuono V4 e Tuono V4 Factory? Muita coisa nova!

O motor V4 a 65 graus, uma arquitetura única no segmento das hypernaked e que confere a esta moto um funcionamento muito particular, mantém os mesmos 1077 cc da geração anterior. No caso das RSV4 o motor V4 subiu de cilindrada para cumprir com as normas Euro 5 sem perder performance, mas o mesmo já não aconteceu com as Tuono V4.

Uma das motos mais potentes do segmento, as novas Aprilia Tuono V4 e Tuono V4 Factory disponibilizam 175 cv e um binário máximo de 121 Nm, com os engenheiros da marca de Noale a trabalharem os parâmetros da injeção eletrónica para garantir que o condutor destas naked usufrui de mais força nos baixos e médios regimes.

O quadro mantém a sua arquitetura já bem conhecida e com provas dadas, inclusivamente no mundo da competição. Trata-se de um dupla trave fabricado em alumínio, derivado do que é utilizado na superdesportiva RSV4. E, tal como a irmã carenada, também a Tuono V4 recebe agora um novo braço oscilante, igualmente em alumínio.

Ligeiramente mais longo do que o elemento usado na geração anterior, o novo braço oscilante permite melhorar a aceleração e tração, sendo igualmente mais leve e apresentando características de rigidez estrutural otimizadas, adotando um desenho derivado dos braços oscilantes usados nos mundiais de MotoGP e Superbike.



A Aprilia opta por diferenciar ainda mais a finalidade de cada variante Tuono V4.

Enquanto a Tuono V4 apresenta um para-brisas dianteiro de maiores dimensões, um guiador mais elevado e um assento dividido maior para condutor e passageiro, que por sua vez tem uma pega para se agarrar e os poisa-pés são mais baixos, a Tuono V4 Factory aposta numa menor proteção aerodinâmica e num assento de passageiro mais compacto e que pode ser substituído por uma tampa.

Com isto a Aprilia define com maior clareza que a Tuono V4 é a moto mais adaptada para viagens, especialmente quando equipada com as malas laterais desenvolvidas pela Aprilia, enquanto a Tuono V4 Factory será a variante melhor adaptada para uma utilização desportiva, inclusivamente em circuito.

O design desta naked de altas prestações adota também as mesmas linhas de estilo que vimos serem estreadas na RS 660.

A frente mantém o conjunto de três óticas, mas a iluminação passa agora a ser “Full LED”, com as luzes diurnas a servirem também de intermitentes. A pequena carenagem dianteira contribui para que o condutor esteja mais protegido do vento, e o conforto aos comandos da nova Tuono V4 e Tuono V4 Factory é ampliado graças ao novo desenho do depósito de combustível.


As pequenas e compactas carenagens laterais adotam o mesmo formato de dupla carenagem. Com pequenas asas escondidas no seu interior, este conjunto de carenagens permitiu à Aprilia melhorar a estabilidade em linha reta e alta velocidade, mas ao mesmo tempo conseguiu criar um fluxo aerodinâmico mais eficiente no sentido de afastar o ar quente do motor das pernas do condutor.

Aos comandos da nova Aprilia Tuono V4 o condutor recebe toda a informação da moto através de um painel de instrumentos de maiores dimensões, para uma rápida e fácil leitura das muitas informações disponíveis, em particular das opções da nova geração do pacote eletrónico aPRC.

Graças a uma nova plataforma de medição de inércia de seis eixos, mas sobretudo devido à utilização de uma centralina Magneti Marelli 11MP, com mais do dobro da capacidade de processamento da centralina usada até agora, o aPRC de nova geração tem um funcionamento mais “natural” e suave, ao mesmo tempo que oferece ao condutor a possibilidade de ajustar ainda mais ajudas à condução.

Tanto a Tuono V4 como a Tuono V4 Factory contam com o mesmo pacote eletrónico aPRC. Através dos novos comandos no punho esquerdo (desaparece o “joystick”) e no botão de modo de condução no punho direito, o condutor pode selecionar um de seis modos de condução, sendo que cada modo prédefinido altera automaticamente as diferentes ajudas.



Para condução em estrada a Aprilia desenvolveu três modos, sendo que um é personalizável. Para utilização em circuito a marca italiana criou outros três modos, sendo que dois deles são personalizáveis.

Entre as diferentes opções disponíveis e ajustáveis encontramos potência do motor, controlo de tração, “anti-wheelie”, ABS com função em curva e sistema de deteção do levantar da traseira e controlo do efeito travão-motor, este último uma novidade absoluta.

E por falar em eletrónica, ainda que noutro patamar, o destaque da renovada gama naked da Aprilia é a Tuono V4 Factory. Esta variante dá uso a um conjunto de suspensões semi-ativas de controlo eletrónico.

As Öhlins Smart EC 2.0 garantem que o condutor pode optar por um de diversos modos de funcionamento, alterando as afinações e adaptando assim, de forma automática e eletrónica, o comportamento da moto a diferentes situações e necessidades de condução.

Ao todo serão seis modos de suspensões que podemos escolher, sendo que três são automáticos e outros três são “manuais”, o que significa que através do painel de instrumentos o condutor pode alterar os parâmetros de funcionamento das suspensões eletrónicas.

Com as primeiras unidades perto de chegarem a Portugal, o Andar de Moto está já a planear um primeiro teste à nova Aprilia Tuono V4 e Tuono V4 Factory. Fique atento a www.andardemoto.pt pois vamos contar-lhe tudo sobre as novas naked da casa de Noale!

andardemoto.pt @ 19-4-2021 13:17:05


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews