EICMA 2021 – MV Agusta revela as duas motos do Lucky Explorer Project

A marca de Varese pretende unir os clientes e motociclistas em torno dos sonhos das grandes aventuras no deserto. A MV Agusta revela as duas motos do Lucky Explorer Project, inspiradas nos ralis e na icónica Cagiva Elefant que venceu o Paris-Dakar por duas vezes.

andardemoto.pt @ 23-11-2021 12:04:12

As duas vitórias conseguidas por Edi Orioli aos comandos de uma Cagiva Elefant, nos anos 90, fazem parte da história do maior e mais famoso rali do mundo, o Paris-Dakar. Porém, a MV Agusta, agora sob o domínio do russo Timur Sardarov, continua a querer reviver as glórias do passado, trazendo para o presente (e futuro!) essa herança de conquistas no deserto.

A marca de Varese já nos tinha deixado a sonhar quando anunciou o início do Lucky Explorer Project. Os mais atentos e conhecedores da história do Rali Dakar, lembram-se certamente que a Cagiva Elefant vencedora da prova estava decorada precisamente com o logo Lucky Explorer.

Essa decoração tornou-se ela própria num símbolo para os motociclistas ávidos de grandes aventuras no deserto.

Agora, a MV Agusta faz renascer essa imagem icónica através do Lucky Explorer Project, que para além de unir os fãs e motociclistas em geral em torno de uma ideia de sonhos e aventuras a caminho da meta final no Lac Rose, pretende também servir de cenário para o nascimento de duas motos do tipo “adventure” e com características muito particulares.


As MV Agusta 5.5 e 9.5 estão em destaque no Salão de Milão EICMA 2021, embora ainda num formato conceptual e que será agora trabalhado pela equipa de desenvolvimento da marca italiana, de forma a tornarem-se em modelos de produção no futuro próximo.

O objetivo do Lucky Explorer Project ao nível das motos será criar modelos com um intenso caráter “off-road”, que sejam compactos, leves, mas também funcionais. Para além disso, devem ser motos com uma versatilidade fora do comum, que sejam capazes de se movimentar de forma eficiente quer seja nos pisos de asfalto ou nos pisos de terra.

MV Agusta 5.5


A MV Agusta 5.5 do Lucky Explorer Project está a ser desenvolvida em parceria com a QJ. Apesar de ser uma “adventure bike” de média cilindrada, o intuito da marca italiana é criar uma moto de aparência que a aproxima aos modelos maiores e mais populares entre os motociclistas europeus.

O motor é um bicilíndrico paralelo, com refrigeração por líquido e duas árvores de cames. As suas dimensões internas foram escolhidas de forma a conseguir atingir uma cilindrada de 550 cc (70,5 mm diâmetro de pistões e 71 mm de curso). Esta é a cilindrada tida como sendo ideal de forma a que a 5.5 disponibilize de forma previsível e linear a sua potência, e ao mesmo tempo disponibilizando uma curva de binário “rica” de energia.

Em termos visuais, a MV Agusta 5.5 distingue-se facilmente pela sua imagem específica, onde se destacam as superestruturas que servem de apoio aos maiores componentes. As óticas são exclusivas a esta variante, embora de uma forma geral a sua aparência se inspire na variante 9.5. Destaque também para o assento, que pode ser ajustado em altura, para maior conforto e polivalência.


Galeria de fotos MV Agusta 5.5

MV Agusta 9.5


Se a 5.5 é a porta de entrada no mundo das motos do tipo aventura, a MV Agusta 9.5 é uma visão conceptual do que será uma trail de maior porte e de nível “premium”. Na sua base encontramos o novo motor 950 da MV Agusta, equipada com tecnologia de ponta e com ADN que se baseia no espírito original da Elefant.

A 9.5 partilha vários elementos com a variante 5.5. Por exemplo, as coberturas dos radiadores servem de elemento de proteção, mas ao mesmo tempo incluem uma imagem de um semicírculo para conferir dinamismo ao conjunto. Os discos frontais contam com uma cobertura especialmente desenhada para oferecer, em primeiro lugar, proteção contra impactos numa utilização “off-road”, garantindo também o correto fluxo de ar para uma refrigeração eficaz dos travões.

A MV Agusta 9.5 conta com tecnologia inovadora como a grande superfície em fibra de carbono forjado, que liga a área do radiador à proteção inferior do motor.


O painel de instrumentos procura inspiração no mundo automóvel, sendo bastante completo em termos de informações e funcionalidade. O painel TFT a cores tem 7 polegadas e permite a conexão com o smartphone através de ligação Bluetooth ou WiFi. A ergonomia dos comandos nos punhos foi especificamente desenvolvida para esta 9.5 e a atenção aos detalhes práticos continua com a utilização de um sistema de fixação de malas laterais que é retrátil, ficando perfeitamente integrado na secção traseira.

A equipa de design da MV Agusta prestou muita atenção à imagem destas motos para explorar o desconhecido. Por exemplo, enquanto a 5.5 conta com óticas que recebem dois semicírculos formados pelas luzes diurnas DRL, a maior 9.5 recebe um sistema ótico específico, mais elaborado, com dois elementos DRL concêntricos para uma aparência agressiva e assinatura luminosa única.

O quadro da 9.5 é uma estrutura duplo berço fechado fabricado em aço. Esta estrutura está a ser desenvolvida de forma a garantir um equilíbrio ideal entre o conforto para as grandes viagens em asfalto e a resistência estrutural para uma utilização fora de estrada. Conta com secções forjadas, de forma a adaptar a rigidez nas zonas onde a carga é mais intensa.



O motor que equipa a MV Agusta 9.5 integrada no Lucky Explorer Project é um tricilíndrico. Na sua base, trata-se da variante 800 que a marca italiana já utiliza na gama de modelos que atualmente disponibiliza nos seus concessionários, mas foi trabalhado de forma a atingir os 960,63 cc.

Embora mantendo as dimensões exteriores da versão 800, o motor da aventureira 9.5 conta com diversas novidades:

- cabeça dos cilindros
- válvulas de aço de admissão e escape
- junta da cabeça do cilindro
- cambota em aço com ordem de ignição a 120º e contrarrotante
- rolamentos de biela trimetálicos
- pistões de alumínio forjado e três segmentos

Por fim, e de acordo com as especificações reveladas até ao momento pela MV Agusta, a nova 9.5 conta com uma embraiagem em banho de óleo, disponível em versão automática Rekluse ou numa variante base com atuação manual hidráulica. A caixa de velocidades com atuação elétrica será disponibilizada como opcional.

Galeria de fotos MV Agusta 9.5

andardemoto.pt @ 23-11-2021 12:04:12


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews