Violent Dream by Mortagua-fighter

Como se costuma dizer, o Homem sonha e a obra nasce e neste caso, de Mortágua, chega-nos uma moto completamente diferente sob todos os aspectos.

andardemoto.pt @ 24-6-2022 16:35:40

Apresentamos-lhe mais uma obra de arte sobre duas rodas. Fabricada em Portugal, esta street-fighter radical saíu da imaginação e engenho de Carlos Rodrigues, um homem que dispensa qualquer apresentação no mundo da transformação e criação de motos.

Premiado assíduo de diversos Bike-Shows nacionais e internacionais, dá pelo nome de Motágua-fighter, que o identifica imediatamente como o criador de motos tão impactantes como a Infernal Chaos (que pode apreciar se clicar aqui), ou da Disturbed Cadaver (que também pode ver se clicar aqui), ambas premiadas em diversos concursos.


Desta feita, da oficina do Mortagua-fighter sai a sua 10º moto exclusiva. Uma revolucionária Violent Dream que faz jus ao nome pela rebeldia mecânica por exibir tração dianteira e direção traseira.

O quadro, construído integralmente à mão, acolhe o motor de uma Honda Shadow 600 alimentado por carburadores com corpos de 40mm retirados de uma Suzuki Bandit 600.

Para a tração dianteira a transmissão conta com uma cremalheira de cada lado da roda. Para a direção traseira, um engenhoso sistema de cabos e roletes conta com a assistência de um amortecedor de direção fabricado em casa, tal como toda a suspensão.

Na travagem a Violent Dream conta com discos de travão também de produção doméstica, mordidos na frente por pinças Nissin provenientes de uma Honda CBR 1000 e na traseira por uma pinça genérica recuperada de uma Suzuki Bandit 600.


No que diz respeito a pneus, o Mortagua-fighter aplicou na frente um Kenda de medida 130/90-15 enquanto que na traseira aplicou um Dunlop de medida 180/80, também ele instalado numa jante 15 que contribui para a linha baixa e compacta que a Violent Dream apresenta.

O deposito de combustível tem capacidade para 4 litros de gasolina e inclui bomba eléctrica. 
Toda a carroçaria foi construida em casa, recorrendo a materiais como alumínio, acrílico, fibra de vidro e borracha.

Não a ouvimos ainda a trabalhar, nem a vimos a andar, mas seguramente que vai estar em condições de pelo menos subir ao palco da próxima Concentração de Faro, onde a sua presença já está confirmada, e onde vai seguramente conseguir justificar o sucesso que tem tido internacionalmente onde já teve honras de capa em muitas revistas e sites de customização.

Veja a Violent Dream em pormenor:

andardemoto.pt @ 24-6-2022 16:35:40


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews