MV Agusta Enduro Veloce

A MV Agusta revelou a Enduro Veloce, que vem suceder à série limitada LXP Orioli.

andardemoto.pt @ 11-4-2024 16:06:30

A MV Agusta que agora é propriedade do Grupo Pierer Mobility acaba de apresentar a nova e muito aguardada moto de aventura inspirada na LXP Orioli.

A Enduro Veloce presta homenagem a uma história que remonta a quase oitenta anos. Então, pilotada por Vincenzo Nencioni, foi com a “98” que a MV Agusta ganhou a sua primeira corrida, a "Golfo di La Spezia", uma prova de regularidade todo-o-terreno, realizada a 8 de outubro de 1946. Três anos depois, várias motos foram preparadas para participar nos British Six Days, uma corrida que viu Carlo Ubbiali dar à MV Agusta a sua primeira vitória internacional.

É com estes pergaminhos, e mais alguns que envolvem nomes como John Surtees, Mike Hailwood, Giacomo Agostini e Phil Read, que a nova Enduro Veloce reflete os valores-chave da MV Agusta: fabrico 100% italiano, design impressionante, excelência em engenharia e alta performance, conjugados numa moto que representa a visão original do fabricante no segmento de motos de aventura.

A facilidade de condução e o caráter dinâmico distinto são contudo o foco de uma combinação de soluções técnicas, de estilo e de engenharia únicas.

A Enduro Veloce destaca os padrões estéticos da MV Agusta, e, como toda a gama da marca, deve ser reconhecida como mais uma moto premium da marca. A herança e a grandeza do passado vivem num objeto radicalmente contemporâneo.

A Enduro Veloce foi criada pelos designers do avançado centro de estilo da MV Agusta. Linhas harmoniosas encontram soluções sem compromisso, resultado de uma pesquisa de design muito bem-sucedida e de avaliações técnicas.


Uma secção traseira compacta e simplificada contrasta com a parte da frente, cujos volumes e forma são definidos para proteger eficazmente o motociclista das inclemencias da meteorologia e oferecer uma posição de condução confortável que proporciona igualmente máximo controlo. As carenagens extensas são completadas com um defletor aerodinâmico, projetado para minimizar a turbulência na área do capacete.

Outro elemento de estilo muito evocativo é a icónica combinação de cores Ago Red e Ago Silver, em homenagem ao GOAT Agostini, que realça o design distintivo da Enduro Veloce.

A aerodinâmica desempenhou um papel importante na definição do estilo da Enduro Veloce. O design do guarda-lamas dianteiro, por exemplo, só foi finalizado após uma série de testes de estrada e simulações de software para garantir a máxima eficiência aerodinâmica. Da mesma forma, as linhas da parte da frente maximizam o fluxo de ar direcionado para o radiador. Este equilíbrio entre atenção ao estilo e procura de eficiência  também pode ser visto nos extratores de ar nas laterais. 

Todo o projeto da MV Agusta Enduro Veloce envolveu uma pesquisa aerodinâmica abrangente, usando um software dedicado e extensos testes de estrada para recriar diferentes situações de uso. Esta análise não se limitou a verificar a proteção aerodinâmica, mas também considerou o impacto na condução, para garantir um comportamento estável mesmo a alta velocidade, mesmo com malas laterais e top case.

O novo motor de 931 cc apresenta uma solução técnica vista em todos os motores de três cilindros em linha da nova geração da MV Agusta: o veio de equilíbrio contra-rotativo. Projetado, desenvolvido e construído inteiramente na fábrica da MV Agusta, em Shirana, o motor destaca-se pela sua leveza, pesando apenas 57 kg, e extrema compactação.

Mas a compacidade do motor e o peso contido não são as únicas características que contribuem para a agilidade da Enduro Veloce. Com um efeito giroscópico que essencialmente anula o da roda dianteira, o veio de equilíbrio contra-rotativo permite mudanças de direção particularmente rápidas. Isto é especialmente valioso num modelo que monta uma roda dianteira de 21 polegadas, seguindo a tradição do mais radical fora de estrada.


Como em todas as MV Agusta, o desempenho é de primeira qualidade. E este motor oferece uma potência máxima de 124 cv às 10.000 rpm e 102 Nm de binário às 7.000 rpm. Além disso, o motor garante potência em altas rotações e binário imediatamente disponível nos regimes mais baixos, com o motociclista a tirar proveito de 85% do referido binário logo a partir das 3.000 rpm. Importante referir ainda que, o sistema de válvulas com dupla árvore de cames na cabeça do motor beneficia de um revestimento DLC para reduzir o atrito ao mínimo.

O motor desempenha um papel fundamental na garantia do conforto do piloto, uma vez que a vibração é reduzida graças ao veio de equilíbrio e ao estudo minucioso da composição da cambota. O excelente trabalho realizado na MV Agusta também garante que as temperaturas de funcionamento permaneçam particularmente contidas.

Para tirar proveito do desempenho do motor, o motociclista comanda uma caixa de 6 velocidades, que pode ainda ser removida pelo lado direito em vez do esquerdo. O sistema de Quick Shifter(EAS) na sua versão 4.0 permite subir e descer nas relações de caixa enquanto o acelerador está aberto. 

Embora menos usado, o funcionamento da embraiagem é realizado por comando hidráulico.

O som da Enduro Veloce provém de um sistema de escape completo com bypass, cuja válvula, quando aberta, produz um som mais próximo de moto desportiva do que de uma moto de aventura. A sinfonia do tricilíndrico da MV Agusta é um dos pontos fortes a bordo da Enduro Veloce, também devido ao ruído mecânico e de admissão mínimizados.

A plataforma inercial de 6 eixos reúne e analiza dados dinâmicos significativos que são processados em tempo real, com diversos sistemas utilizando esses dados para determinar a sua intervenção. Adaptando-se a todas as condições de condução e preferências do motociclista, a Enduro Veloce possui quatro modos de condução: Urban, Touring, Off-Road e Custom All-Terrain.

O acelerador Full Ride by Wire oferece um controlo total sobre o desempenho da Enduro Veloce através do uso de estratégias de gestão de binário com mapas de potência distintos.


O controlo de tração, que pode ser desativado, oferece oito níveis de intervenção, com cinco dedicados ao uso em estrada, dois ao uso fora de estrada e um para uso em superfícies molhadas e de baixa aderência. Além disso, através do menu principal, é possível adaptar a resposta eletrónica da ECU com base no tipo de pneus equipados. Portanto, a Enduro Veloce está equipada com 8 níveis de Controlo de Tração baseados no uso dos Bridgestone Battlax A41 e 8 baseados no AX41.

Existem também dois níveis de intervenção no travão motor, para serem geridos independentemente do Modo de Condução predefinido. O Nível 1 corresponde a um travão motor reduzido; o Nível 2 disponibiliza o máximo travão motor. 

Além disso, a MV Agusta Enduro Veloce está equipada com controlo de arranque, ativado através do comutador direito, para oferecer um maior controlo da aceleração, que faz a Enduro Veloce ir desde dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,72 segundos. Esta aceleração também é auxiliada pelo Controlo de Levantamento Dianteiro (FLC, Anti-Wheelie).

Como em todos os modelos da MV Agusta, o ABS em Curva associa a função RLM (Mitigação de Levantamento da Roda Traseira) à gestão dos travões nas curvas. Isto reduz o levantamento da roda traseira e mantém a roda no chão em caso de desaceleração extrema, para maior eficiência e segurança durante a travagem. Existem 2 configurações de ABS diferentes: o Nível 1 traduz-se numa intervenção menos invasiva no travão dianteiro, perfeito para uso desportivo e fora de estrada, desativado no travão traseiro e com a função de curva desligada, enquanto o RLM intervém de forma menos intrusiva. A intervenção total do ABS está presente quando o piloto seleciona o Nível 2, na qual o ABS está ativo tanto na frente como atrás e ambas as funções de Curva e RLM estão ativadas. O ABS só pode ser desativado nos modos Off-Road e Custom All-Terrain.

Nas maiores viagens a MV Agusta Enduro Veloce oferece um Cruise Control, que pode ser ajustado em incrementos de 1 ou 5 km/h através do comutador esquerdo. O cruise control pode ser desativado através do acelerador, com contra-rotação, o que permite ao piloto evitar completamente o uso dos travões e manter o nível ideal de conforto e segurança.


A qualidade, design dos gráficos e riqueza de informações acessíveis através do ecrã TFT HD apenas aumentam o espírito turístico da Enduro Veloce. O ecrã de 7 polegadas permite conexão Bluetooth e Wi-Fi e pode ser ajustado em termos de brilho e layout de gráficos. Com a aplicação MV Ride, um smartphone pode ser rapidamente conectado e usado, por exemplo, para seguir uma rota ponto a ponto, para salvar um itinerário e compartilhá-lo, ou para configurar os muitos parâmetros de operação personalizáveis da moto. A ignição é sem chave (Keyless), para máxima praticidade.

Os controles do guiador têm iluminação LED para facilitar o uso em todas as condições de luz.

A mais recente adição do fabricante italiano reflete a filosofia da MV Agusta de criar motos pelas quais as pessoas se possam apaixonar, graças a um extraordinário equilíbrio entre quadro, motor e eletrónica. 

O quadro da Enduro Veloce explora uma estrutura perimetral moderna com um design de duplo berço fechado. Materiais e percentagens foram cuidadosamente estudados para oferecer um equilíbrio perfeito e o melhor compromisso em termos de estabilidade durante a utilização em estradas de alta velocidade e a capacidade de absorver energia durante a utilização fora de estrada. O subquadro traseiro pode ser removido para facilitar a manutenção ou eventual substituição e o braço oscilante é em liga de alumínio para uma economia de peso que se traduz numa agilidade aumentada.

A forquilha Sachs com 48 mm é ajustável em compressão, extensão e pré-carga, com um curso de 210 mm. Já o monoamortecedor traseiro Sachs ajustável garante um curso da roda traseira de 210 mm e está ligado ao braço oscilante através de uma ligação progressiva. A pré-carga pode ser praticamente gerida através de um controlo remoto.

A altura do assento é de 870 mm, mas o assento ajustável significa que este pode ser rebaixado para 850 mm. A forma e o acolchoamento do assento foram cuidadosamente estudados para garantir conforto e suporte adequado em todas as condições de uso, incluindo viagens de longa distância na estrada. A altura ao solo é de 230 mm, ideal para uso fora de estrada.

O sistema de travagem é Brembo, de alta qualidade, composto por pinças Stylema que mordem discos flutuantes de 320 mm na frente e uma pinça de dois pistões com disco de 265 mm na traseira.

Para máxima visibilidade e segurança, a Enduro Veloce está equipada com um sistema de iluminação total em LED na frente e na traseira.

Como base, a Enduro Veloce monta os pneus Bridgestone Battlax A41 nos tamanhos 90/90-21 e 150/70-18 em jantes sem câmara Takasago Excel com um elegante acabamento preto. Os pneus Bridgestone Battlax AX41 também são homologados para aqueles que pretendem utilizar a moto principalmente fora de estrada.

Uma ampla gama de acessórios foi desenvolvida para a Enduro Veloce, como as malas laterais rígidas em alumínio com marca MV, equipadas com sistemas de libertação rápida e bloqueio por pressão e com uma capacidade de 39 e 32 litros. Para aqueles interessados em dar à Enduro Veloce uma aparência mais fora de estrada, a MV Agusta estudou e desenvolveu ainda barras de proteção, uma proteção de cárter em alumínio reforçado, luzes adicionais e um escape de titânio Termignoni.

O sistema antirroubo Mobisat com geolocalização integrada é oferecido gratuitamente durante o primeiro ano.

A MV Agusta Enduro Veloce é entregue com uma garantia de fábrica de quatro anos, que não só melhora a experiência do cliente da MV Agusta, mas também serve como prova tangível da confiança que a empresa tem nas suas motos Made in Italy e nos rigorosos processos de controlo de qualidade a que cada moto é submetida.

Ainda não são conhecidos preços, nem disponibilidade, para a nova MV Agusta Enduro Veloce.


andardemoto.pt @ 11-4-2024 16:06:30


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews