Lawrence da Arábia - motociclista até ao fim com Brough Superior

A história de um grande apaixonado por motos.

andardemoto.pt @ 23-2-2021 15:07:00

Thomas Edward Lawrence, também conhecido por Lawrence das Arábias, nasceu em 1888. Foi um oficial do exército britânico que começou a sua carreira como arqueólogo, no médio Oriente, onde aprendeu a conviver com a realidade árabe, tendo aprendido a sua língua e tradição.

No início da I Grande Guerra viu a sua carreira militar ameaçada pelo facto de a sua débil estatura não lhe permitir ingressar nas fileiras do Exército. Contudo a sua perseverança e conhecimentos sobre a realidade árabe conseguiram-lhe um cargo na “inteligência” britânica.

Foi destacado para o Cairo, viveu entre os beduínos, andou de camelo e combateu nas linhas da frente. A sua atividade granjeou-lhe tamanha fama que levou a que em 1962 fosse feito um filme, protagonizado por Peter O’Toole e vencedor de 7 Óscares, sobre a sua atividade durante a Guerra.

Lawrence era um apaixonado pelas motos e pela velocidade, daí o seu gosto pelas Brough que conseguiam facilmente atingir os 150km/h. Por isso eram acompanhadas de fábrica com um certificado de garantia.


Lawrence fazia viagens apenas pelo prazer de andar de moto, ou para ir visitar o seu amigos entre os quais se destacavam Winston Churchil ou a Lady Astor. Costumava dizer que as suas Brough eram a coisa mais suave que alguma vez tinha montado.

O antigo combatente passou os seus últimos anos como mecânico da RAF. Reformou-se em Fevereiro de 1935 e viveu apenas mais três meses, já que sofreu um grave acidente em 13 de Maio desse mesmo ano.

Ao 47 anos, num passeio pelos campos de Dorset, perto da sua residência, tentou evitar a colisão com dois jovens que circulavam de bicicleta. A sua Brough Superior derrapou e ele foi embater violentamente numa arvore, na beira da estrada. Transportado para o hospital, Lawrence faleceu no dia 19 seguinte devido a graves lesões cerebrais.

Hugh Cairns, um dos primeiros neuro-cirurgiões britânicos, foi um dos médicos que acompanhou Lawrence e que analisou os ferimentos que este tinha sofrido na cabeça, devido ao acidente.

Como consequência Caims empenhou-se a fundo na luta a favor da obrigatoriedade de capacete de proteção para os motociclistas, tendo sido por sua causa que, durante a segunda grande guerra, os militares motociclistas ingleses foram obrigados a usá-lo, diminuindo assim, de forma substancial, os números da sinistralidade.

Caims, em poder de dados concretos, iniciou uma campanha para que a obrigatoriedade do uso de capacete fosse alargada também aos motociclistas civis, medida que só veio a ser adoptada no Reino Unido em 1973.

A moto que vitimou Lawrence era uma Brough Superior SS100, personalizada pelo próprio George Brough, e que terá custado 170 libras em 1932. Era a sétima moto da marca Brough que Lawrence possuía. Tal como as demais, ele referia-se-lhe como a sua Boa (diminuitivo de Boanerges - filha do trovão em Aramaico).

No seu livro Mint, publicado postumamente, Lawrence dedica um capítulo inteiro (the Road) aos prazeres de andar de moto, em que afirma que fazia centenas de milhas na sua Boa apenas pelo prazer de a conduzir.

Após o acidente, a moto não apresentava grandes danos e foi completamente recuperada pelo próprio Brough. Actualmente a SS100 que vitimou Lawrence pertence a um colecionador privado.

Conheça a Brough Superior de 2021 que presta homenagem a T. E. Lawrence (clique aqui)


Um tributo em vídeo que retrata os últimos momentos da vida do mito:

andardemoto.pt @ 23-2-2021 15:07:00


Clique aqui para ver mais sobre: Sabia que