Teste NIU MQi GT – Urbana eletrizante

A grande novidade da NIU para este ano já chegou e mostra qualidades interessantes para uma scooter eletrizante. Venha comigo experimentar a MQi GT.

andardemoto.pt @ 22-3-2021 20:43:54 - Texto: Bruno Gomes | Fotos: Luis Duarte

A pesar dos grandes fabricantes estarem só agora a acordar para o mundo das motos elétricas, a realidade é que existem já muitas propostas amigas do ambiente vindas de marcas menos conhecidas.

A NIU é uma dessas marcas, e agora que chegou ao mercado nacional pelas mãos da NP-MOB, tendo inaugurado uma loja em pleno coração de Lisboa e “contratado” o atual campeão do mundo de Fórmula E, António Félix da Costa, para embaixador da marca, a NIU tem a oportunidade de crescer a um ritmo eletrizante.

A MQi GT é a scooter urbana que a NIU desenvolveu para responder às necessidades dos motociclistas que vivem exclusivamente dentro dos meios urbanos.

A gama MQi foi considerada durante muito tempo como a proposta intermédia da NIU, abaixo da gama NQi mais poderosa. Mas a chegada desta variante GT eleva a performance e argumentos da MQi para um novo patamar. Tudo começa pelo “corpo” da scooter. Com um design minimalista e até vanguardista, as carenagens apresentam uma qualidade superior, com painéis bem encaixados e um cuidado assinalável ao nível dos materiais utilizados que estão longe de ser “baratos” ou desagradáveis ao toque.


O motor Bosch, instalado no cubo da roda traseira, tem agora uma potência contínua de 3100 W. Isto significa que a NIU pode agora anunciar que a MQi consegue atingir uma velocidade máxima de 70 km/h, o que é uma clara melhoria em comparação com as anteriores MQi que apenas chegavam aos 45 km/h.

A fornecer a energia ao motor estão duas baterias de 4ª geração. São amovíveis, podendo o proprietário escolher andar apenas com uma na scooter enquanto a outra carrega em casa. Mas também podem ser carregadas diretamente na MQi GT, sendo que a NIU revela que uma carga completa é atingida após 4h30m.

Com um peso de apenas 115 kg, já incluindo o peso das baterias, a NIU MQi GT revela-se uma scooter fácil de conduzir, embora o assento a 816 mm de altura do solo possa colocar em dificuldades os condutores de estatura mais baixa.


Ainda assim, a marca aumentou a área do assento em 30% nesta versão de 2021, o que significa que podemos facilmente transportar um passageiro sem problemas de falta de espaço.

Falta de espaço é o que encontramos debaixo do assento, pois essa área está praticamente ocupada na íntegra pelas duas baterias.

Como boa scooter urbana que é, a NIU MQi GT aproveita da melhor forma as suas jantes de 14 polegadas para passar por cima de irregularidades ou buracos, garantindo assim um rolar que maximiza a confiança do condutor e garante estabilidade em linha reta.

Mesmo em curva o comportamento da scooter é muito equilibrado, e as trocas de direção acontecem de forma intuitiva, embora a direção revela uma forte tendência a “fechar” nas manobras a baixa velocidade, obrigando o condutor a fazer força sobre o guiador que está bem posicionado.



Como dissemos, o assento é largo e espaçoso. Mas a plataforma é mais contida, e os pés do condutor não têm muito espaço. Felizmente assim que aceleramos o motor Bosch faz-nos esquecer deste pormenor.

Temos à disposição três modos de condução: E-Save que limita a velocidade a 25 km/h, Dynamic para uma velocidade limitada a 55 km/h, ou ainda Sport em que conseguimos atingir os 70 km/h, embora seja necessário mais espaço para o fazer, pois se aceleração é instantânea, a velocidade máxima demora a ser atingida.

A diferença em aceleração entre cada modo, e é isso que nos interessa numa scooter elétrica urbana, não é particularmente notória. O que se nota é a forma como o motor elétrico consome a energia armazenada nas baterias de iões de lítio. Talvez seja a nossa ansiedade a falar quando vemos a percentagem da bateria a baixar para os 60% com pouco mais de 25 km percorridos.

Se fizermos as contas, e de acordo com a NIU, atingir a autonomia de 70 km é possível. Mas convém dizer que neste teste não rodámos a “fundo”. Tivemos bastante cuidado na forma como usámos o acelerador, principalmente nos arranques de semáforo em semáforo. A autonomia anunciada é real. Disso não temos dúvidas. Mas será necessário cuidado adicional para a atingir.


Uma boa característica da MQi GT é o seu sistema de travagem.

Para além de contar com dois discos, um por eixo, e um tato muito progressivo mas ao mesmo tempo incisivo nas manetes, a travagem conta com função regenerativa. O que significa isto? Basicamente a energia criada no momento de travagem é transmitida para as baterias da scooter.

Para ser sinceros, nunca vimos no painel de instrumentos digital a bateria aumentar de percentagem. Mas é um facto que depois de um período de condução em estrada mais aberta, sem travagens, em que vimos a autonomia baixar a um ritmo maior, seguiu-se um período de tempo em que fomos obrigados a travar mais vezes. A partir daí a percentagem de bateria estabilizou. E isso é algo que podemos ligar ao sistema de travagem regenerativa.


E como vivemos num mundo em que temos de estar sempre ligados ao que nos rodeia, e principalmente aos nossos veículos, a NIU MQi GT conta de série com ligação ao telemóvel.

Através da app NIU podemos descobrir uma série de dados adicionais da scooter. O principal destaque vai para a função de localizador em tempo real, que permite visualizar no mapa onde é que a MQi GT está, sendo que o sistema alerta o proprietário para os chamados “movimentos não autorizados”, que é o mesmo que dizer, roubos.

A scooter urbana NIU MQi GT tem um PVP de 3.399€. Ficamos com a ideia de que é um valor ajustado aquilo que oferece e à qualidade dos materiais usados. Seria agradável se o motor Bosch pudesse atingir uma velocidade máxima mais elevada, mas certamente que isso teria consequências nefastas na autonomia. E para ser sinceros, nunca nos sentimos em perigo por rolar a 70 km/h no meio de Lisboa.


Neste teste utilizámos os seguintes equipamentos de proteção


Capacete – Shark Spartan
Blusão – Ixon Cobra
Calças – REV’IT! Orlando 2 H2O
Luvas – Ixon RS Slick HP
Botas – TCX Mission

Galeria de fotos NIU MQi GT

andardemoto.pt @ 22-3-2021 20:43:54 - Texto: Bruno Gomes | Fotos: Luis Duarte


Clique aqui para ver mais sobre: Test drives