Teste Yamaha Tracer 9 GT + - Duas numa só

A mistura de dois segmentos numa só moto parece um tema complicado, mas a Yamaha não desistiu e, uma vez que a produção da turística FJR 1300 chegou ao fim, havia que entregar aos clientes algo mais inclinado para essa vertente.

andardemoto.pt @ 5-12-2023 07:00:00 - André Sanches

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Yamaha Tracer 9 GT + | Moto | Desportivas de turismo

O resultado final é a Tracer 9 GT +. Considerada uma sport-touring pela Yamaha pois consegue englobar de forma homogênea ambas as refinadas competências turísticas e desportivas.

A fim de constatarmos todas as capacidades da nova sport touring, Yamaha Tracer 9 GT + percorremos belas e sinuosas estradas de montanha e também algumas vias rápidas oferecidas pela deslumbrante ilha mediterrânica, a Sardenha.

Sem querer descurar a bonita fauna e flora proporcionadas, tenho que admitir que estive ainda mais deliciado com a unidade motriz, apesar de sempre atento às cabras trepadeiras, não fossem elas atirar-se para a estrada.


Este motor, denominado de CP3, ganhou 42cc e teve a caixa de admissão modificada para oferecer um ainda melhor desempenho e, consequentemente, melhor som do seu coração tricilíndrico. A tarefa foi bem executada até porque o escape também sofreu alterações e faz-nos desejar rodar constantemente nos altos regimes só para o ouvir cantar e sentir a sua preponderância.

A incansável travagem com fácil dosagem aliada eletronicamente às suspensões semi-ativas com dois modos de ação, A1 e A2, transformam a Tracer 9 GT + na arma perfeita para degustar umas belas curvas. Nunca sentimos estar a abusar e mesmo que assim fosse, as eficazes ajudas eletrónicas fariam questão de não nos deixar errar.

Mas deixemos a ação de parte e passemos à vertente que mais foi trabalhada na Yamaha Tracer 9 GT +, a ergonomia para as longas viagens.


A nível de conforto e versatilidade a Yamaha Tracer 9 GT + equipa um novo assento, com uma nova altura deste ao solo, uma posição de condução de costas direitas, um maior ecrã frontal, punhos aquecidos e malas laterais com maior capacidade. 

Em termos de desempenho, a Tracer 9 GT + ganhou a terceira geração do quickshifter Yamaha e o seu peso total foi reduzido enquanto que manteve a capacidade do depósito de combustível nos 18,7 litros para oferecer tiradas mais longas com menos paragens para abastecer. A Yamaha anuncia uma autonomia máxima de aproximadamente 370 km.

Quanto ao equipamento electrónico, esta versão da fabricante japonesa vem agora equipada com um ecrã LCD a servir de painel de instrumentos, muito intuitivo e conectável ao telemóvel, que nos dá acesso a uma grande quantidade de informações importantes e nos permite escolher o modo de condução ou personalizar o modo Custom ao nosso gosto, através do novo joystick no comutador esquerdo que se revelou muito prático e a transmitir um bom feedback.


Nas imprescindíveis ajudas à condução temos o ajuste da intervenção do ABS, o do controlo de tração, o anti-wheelie e o quickshift com up-shift e down-shift que pode agora ser utilizado em desaceleração e aceleração, respectivamente.

A grande novidade é, sem dúvida, o radar. Colocado entre os faróis frontais de forma discreta, este incorpora uma variedade de funções muito úteis às viagens nas auto-estradas. Como o cruise control adaptativo, que é facilmente configurável a partir do comutador e oferece 4 distâncias diferentes a manter do veículo da frente. Permite também efetuar ultrapassagens com o acionar do pisca esquerdo e ainda auxiliar-se do travão motor e dos travões para reduzir a velocidade caso detecte um obstáculo mais lento na sua frente.

Durante a sua utilização, o cruise control adaptativo revelou-se excepcional. Permite utilizar o quickshifter enquanto ativo e apenas a única função que não consegui testar foi a ultrapassagem ao ligar do pisca esquerdo. De resto, o cruise control atua de forma muito precisa, mesmo em baixas velocidades.


Também as soberbas suspensões semi-ativas com dois modos de atuação são comandadas pelo radar, quando viajamos com o cruise-control adaptativo, de modo a serem ajustadas no momento das travagens com o intuito de manterem a sua firmeza sem transferir demasiado peso para a frente da moto.

Mesmo sem cruise control ativo o radar está em constante funcionamento e mantém comunicação contínua com o sistema de travagem da Tracer 9 GT + para que nas travagens efetuadas pelo motociclista, caso sejam insuficientes para abrandar a moto antes de um eventual embate, a mordida das pinças seja intensificada, assegurando a segurança do motociclista. Importante mencionar que esta ajuda pode ser desligada apesar de a sua intervenção apenas acontecer quando o motociclista já está a realizar a travagem, pelo que a moto nunca irá travar sozinha. Mesmo forçando uma situação para que esta funcionalidade do sistema atuasse, não senti a sua intervenção na travagem.

Com um motor incansável, uma ciclística fenomenal, uma excelente ergonomia e uma parafernália de ajudas eletrônicas, a Yamaha Tracer 9 GT + demonstrou grandes capacidades para percorrer muitos quilômetros sobre o asfalto de forma descomplicada ou até mesmo mais agressiva, e sem nos desgastar intensivamente o físico. 

A sua chegada ao mercado nacional já está prevista para para julho de 2023, com preços a partir de 16.900€.

Equipamento:

  • Capacete: Schuberth E2
  • Blusão: Dainese Street Master
  • Luvas: REV'IT! Striker 2
  • Calças: RSW Peter
  • Botas: TCX Jupiter 5

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Yamaha Tracer 9 GT + | Moto | Desportivas de turismo

andardemoto.pt @ 5-12-2023 07:00:00 - André Sanches


Clique aqui para ver mais sobre: Test drives