EICMA 2018: Ducati apresenta novos modelos em Milão

A marca italiana deu a conhecer  em formato de antestreia  as novidades que terá em exposição no EICMA 2018.

andardemoto.pt @ 5-11-2018 17:42:37

O CEO da Ducati Motor Holding, Claudio Domenicali, revelou a nova gama na Ducati World Première 2019, evento que runiu no passado domingo cerca de mil representantes da marca oriundos de 91 países no teatro Linear Ciak de Milão e que foi transmitido em direto para todo o mundo pela Internet.

Para começar, subiram ao palco os quatro modelos que já tinham sido divulgados em antecipação do salão de Milão, nomeadamente a nova Multistrada 1260 Enduro e a nova gama Ducati Scrambler, que conta com quatro novas motas nas versões Icon, Café Racer, Full Throttle e Desert Sled, que já lhe tinhamos apresentado anteriormente.

Ducati Hypermotard 950

Ducati Hypermotard 950

Depois, começaram a surgir as grandes novidades, a começar pela Hypermotard 950, agora mais agressiva e mais amiga do motociclista. A “fun bike” da Ducati foi totalmente redesenhada, apresentando agora um novo visual inspirado no universo supermotard e uma ergonomia completamente reformulada. A nova Hypermotard 950 é 4 kg mais leve que o modelo anterior e vem equipada com um renovado motor Testastretta 11° 937 cm³ de 114 cv, que combina um maior poder de tração com novos componentes eletrónicos para garantir um controlo mais suave.

O pacote eletrónico da Hypermotard 950 inclui o Bosch Cornering ABS com a função Slide by Brake, Ducati Traction Control EVO (DTC EVO), Ducati Wheelie Control (DWC) EVO e Ducati Quick Shift (DQS) Up e Down EVO (equipado de origem na versão 950 SP e disponível como acessório na 950).


Ducati Diavel 1260 S

Ducati Diavel 1260 S

Outra grande novidade revelada na Ducati World Première 2019 foi a nova Diavel 1260. A segunda geração permanece fiel ao espírito original desta moto única e especial, aproveitando elementos-chave do estilo original mas com uma inclinação mais contemporânea, com contornos mais assertivos e melhor desempenho graças ao motor Testastretta DVT 1262,  capaz de entregar 159 cv (117 kW) a 9.500 rpm e 129 Nm (13.1 kgm) a 7.500 rpm.  O quadro melhorado torna a Diavel 1260 mais responsiva em diferentes tipos de estrada enquanto a tecnologia de topo e eletrónica proporcionam um desempenho de travagem equivalente ao de uma moto desportiva e com toda a segurança, graças ao Bosch Cornering ABS.

Está também disponível uma versão desportiva S da Diavel 1260 tcom suspensão Öhlins totalmente ajustável nas rodas dianteiras e traseiras, rodas dedicadas e um sistema de travagem ainda melhor. Além disso, a versão S vem equipada de origem com o Ducati Quick Shift Evo (DQS) para permitir deslocamento sem embraiagem.

Ducati Panigale V4 R

Ducati Panigale V4 R

No entanto, a grande estrela da Ducati World Première 2019 foi a Panigale V4 R que, em comparação com as versões anteriores, é agora ainda mais especializada e conta com tecnologia tirada diretamente do MotoGP. As modificações vão muito para além da configuração do motor e da suspensão: a  carenagem, projetada e desenvolvida pela Ducati Corse em estreita colaboração com o Ducati Style Center, foi modificada para melhorar a eficiência aerodinâmica e incorpora acessórios de aerofólio desenvolvidos para os protótipos do MotoGP. Feitos de fibra de carbono, eles aumentam a estabilidade durante todo o percurso, para permitir uma dependência reduzida dos controlos eletrónicos.

A Panigale V4 R é, para todos os efeitos, uma moto de competição de categoria WSBK e constitui a base técnica para as Superbikes da Ducati que competirão no Campeonato Mundial a partir da temporada 2019.



Ducati Panigale V4 S Corse

Ducati Panigale V4 S Corse

O motor Desmosedici Stradale 1103 cm3 foi substituído pelo Desmosedici Stradale R de 998 cm3 para cumprir os limites de deslocamento definidos pelas regras WSBK. Além disso, é caracterizado por componentes internos mais leves (que reduzem o peso total da moto em 2 kg em comparação com a Panigale V4S, reduzindo o peso para apenas 193 kg).

A maior eficiência de admissão de ar permite uma maior aceleração do motor para 221cv (162 kW) de potência a 15.250 rpm (valores de homologação da UE), 2.250 rpm acima do ponto de pico de potência no motor V4 1103 cm3. Estes números impressionantes podem ser ainda mais elevados se a moto estiver equipada com os pneus Ducati Performance da Akrapovič ,que aumentam a potência máxima para 234 cv (172 kW) a 15.500 rpm. Em suma, esta é a moto de fábrica da Ducati mais potente de sempre.
                         
Por sua vez, a Panigale V4 S Corse surgiu com uma nova pintura criada com as cores oficiais da equipa da Ducati MotoGP, que espelha o mesmo esquema de cores que Michele Pirro usou na vitória na Corrida dos Campeões na WDW2018.

Ducati Multistrada 950 S

Ducati Multistrada 950 S

Em 2019 chega também a nova Multistrada 950 S com atualizações importantes para a mais pequena multibike da Ducati. O novo modelo conta com tecnologia de ponta para aumentar a segurança e o prazer de condução: Suspensão Ducati Skyhook (DSS), Ducati Quick Shift para cima e para baixo (DQS), farol de LED completo, 5 "Monitor TFT a cores, sistema Mãos Livres, Cruise Control e controlos de painel retroiluminados. De um ponto de vista de estilo, o novo Multistrada 950 herda as" asas "laterais da sua versão 1260, tornando a frente ainda mais limpa e mais simples. controle e, acima de tudo, Bosch ABS Cornering, que aumenta a segurança ativa.

Ducati Stealth Monster 821

Ducati Stealth Monster 821

No evento foram ainda anunciadas novas versões que vão se juntar à gama de 2019. Estes incluem a edição comemorativa do 25.º aniversário da Monster, mostrada pela primeira vez no WDW2018, e a nova Stealth Monster 821 que apresenta gráficos em preto fosco e vermelho, sistema de mudança rápida, garfo ajustável e carenagem de nariz.

A nova Ducati e-mountainbike, a MIG-RR, também desempenhou um papel importante na apresentação e teve a sua própria área especial no stand da Ducati no EICMA 2018, em Milão.

andardemoto.pt @ 5-11-2018 17:42:37