Curtiss Motorcycles The One – Uma cruiser elétrica ao estilo steampunk

O fabricante americano convertido às motos elétricas apresenta a sua mais recente proposta. A Curtiss Motorcycle The One é uma cruise elétrica ao estilo steampunk e com um potente motor!

andardemoto.pt @ 18-2-2021 13:43:34

Atualmente os motociclistas já têm uma boa variedade de opções elétricas à escolha. As motos elétricas são o futuro, e dizem os maiores adeptos deste tipo de motos que em breve serão as únicas a rolar nas nossas estradas.

E embora esse futuro 100% elétrico em duas rodas nos parece ainda distante, pelas mais diversas razões, a verdade é que mais e mais fabricantes estão a mostrar o que conseguem fazer. E alguns fabricantes deram mesmo uma volta de 180 graus na sua ideia de motos!

Um exemplo disso é a Curtiss Motorcycles. Este fabricante norte-americano não tem o mesmo “peso” de alguns rivais. É um nome relativamente desconhecido. Mas se lhe dissermos que a Curtiss Motorcycles é na realidade a visão elétrica da Confederate Motorcycles, responsável pelas Hellcat ou Wraith a combustão, então se calhar o caro leitor já ficará mais interessado em saber mais sobre a The One, a sua mais recente proposta cruise elétrica.


Quando a Confederate se reinventou como Curtiss Motorcycles, anunciando que passaria apenas a fabricar motos elétricas, os seus projetos Zeus e Hades chamaram a atenção pelo seu design radical, a relembrar as antigas Confederate, mas agora com motores 100% amigos do ambiente e ainda mais poderosos.

No caso da nova Curtiss Motorcycles The One estamos perante uma proposta cruiser elétrica. O estilo das suas linhas, esculpidas à mão, leva-nos para os cenários das bandas desenhadas e para todo o imaginário da cultura steampunk, que mistura conceitos mais futuristas com design e materiais clássicos.

Apesar de parecer uma obra de arte, a The One é no entanto uma moto elétrica com características bastante interessantes.



O motor elétrico axial transmite a sua potência para a roda traseira através de uma correia. A Curtiss Motorcycles revela que, se quisesse, o motor poderia disponibilizar uma potência máxima de 217 cv e um binário incrível de 369 Nm! No entanto a The One, nas suas especificações finais, anuncia uma potência de 120 cv e binário de 199 Nm.

Números que, tendo em conta o que o motor pode fazer, podem parecer dececionantes, mas que na realidade são mais do que suficientes para garantir que a The One e os seus 193 kg de peso se conseguem movimentar com rapidez. A marca com sede no Alabama refere que a opção por limitar a potência e binário foi tomada para “garantir a estabilidade da autonomia, facilitar o controlo da moto e também para limitar a temperatura”. No entanto a Curtiss Motorcycles não anunciou ainda as performances de aceleração, velocidade máxima nem a autonomia da The One.

Uma característica interessante e que irá contribuir para que a The One ofereça uma condução dinâmica agradável, é o posicionamento do “Power Pak” bastante próximo do solo. Ao baixar o centro de gravidade a Curtiss Motorcycles garante que a manobrabilidade da The One não é afetada pelo peso das baterias.


Toda a ciclística foi criada a pensar na redução de peso e na rigidez estrutural. Nesse sentido, o quadro tipo monocoque denominado Triple Load Path é maquinado a partir de um bloco sólido de alumínio, mas também outros elementos como a esbelta forquilha do tipo Hossack, são fabricados em fibra de carbono.

As suspensões, incluindo o amortecedor traseiro posicionado do lado esquerdo da moto e na horizontal, são totalmente ajustáveis, e são fornecidas pelos especialistas da RaceTech. Aliás, a Curtiss Motorcycles The One permite que o seu proprietário a ajuste em diferentes parâmetros, de forma a adaptar-se ao gosto pessoal de cada um. Na The One podemos ajustar a altura do assento, a posição dos poisa-pés e também do guiador.

A The One está equipada de série com jantes de raios da Kineo, cobertas por pneus Dunlop K180. No entanto o cliente poderá optar por instalar jantes em fibra de carbono, de 19 polegadas de diâmetro, o que ajudará ainda mais a reduzir o peso do conjunto e também a melhorar a resposta da direção e agilidade devido à menor inércia das jantes de carbono.

Uma última nota para o sistema de travagem, que está a cargo da Beringer. As pinças são as Aerotec de quatro pistões e fixação radial.



A Curtiss Motorcycles The One já está disponível para encomenda através do website da marca. A previsão da Curtiss Motorcycles é fabricarem 80 unidades em 2021. Em 2022 irão mostrar e fabricar a Curtiss Two, e um ano depois será a vez da Curtiss Three.

Quanto a preço, e sendo uma moto totalmente personalizada ao gosto de cada cliente, a Curtiss Motorcycle revela que o valor base a pagar para ter uma The One na sua garagem começa nos 81.000 dólares americanos. Tendo em conta as taxas de câmbio atuais, isso dará pouco mais de 67.000 euros.

andardemoto.pt @ 18-2-2021 13:43:34


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews