Teste Royal Enfield HNTR350 - Caça ao prazer

Também conhecida por Hunter 350 noutras paragens, a HNTR350 vai chegar a Portugal, previsivelmente em finais de 2022, para conquistar novos motociclistas e novos adeptos da Royal Enfield.

andardemoto.pt @ 2-11-2022 12:57:04 - Texto: Rogério Carmo

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Royal Enfield Hunter 350 | Moto | Classic

A Royal Enfield continua a apostar nos motociclos de média/baixa cilindrada, como uma solução de elevada mobilidade para o ambiente rodoviário urbano. Com um estilo revivalista, os mais recentes modelos da marca apelam a uma clientela jovem e exigente que não se revê nos mais tradicionais modelos europeus ou japoneses, centrados num elevado desempenho dinâmico, muitas vezes intimidante numa utilização do dia-a-dia.

Esteticamente a HNTR350 inspirou-se na Royal Enfield Fury dos finais dos anos 50, apresentando uma linha baixa num desenho compacto que enfatiza a presença do depósito de combustível esculpido em forma de gota.

Para um primeiro contacto, o importador ibérico organizou recentemente, em Madrid, uma apresentação dinâmica para os principais meios de comunicação, onde nos foi possível perceber a filosofia deste novo modelo.


Com uma potência mais do que suficiente para uma utilização descontraída e segura, a HNTR350 é motorizada pela unidade monocilíndrica da série J, já utlizada na Meteor 350 e na Classic 350, modelos que o Andar de Moto já teve oportunidade de testar (clique nos links para ver mais), e que a partir dos seus 349cc de cilindrada, com injeção de combustível e refrigeração a ar e óleo, debita 20,2 cv às 6100 rpm com 27 Nm de binário às 4000 rpm.

A grande suavidade de funcionamento, em que as vibrações são praticamente impercetíveis, a imediata resposta ao acelerador, o arranque rápido e decidido, a embraiagem leve e a caixa de cinco velocidades bastante precisa, contribuem para um elevado prazer de condução,

Ao contrário do motor, os engenheiros da Harris Performance desenvolveram um quadro completamente novo, que apesar de ser igualmente fabricado em tubos de aço, apresenta uma nova geometria, com um ângulo da forquilha mais fechado e uma roda dianteira de 17 polegadas e uma distância entre eixos mais curta, que tornam este modelo mais reativo e manobrável.

Com uma ergonomia perfeita para uma condução descontraída, em posição elevada para melhor controlar o trânsito, a HNTR350 oferece sensações honestas e um elevado conforto.

Extremamente ágil, com uma boa brecagem, um grande equilíbrio a baixa velocidade, uma altura de assento inferior de 800 mm e uma travagem eficaz assistida por um ABS de duplo canal, a Royal Enfield HNTR350 permite enfrentar o trânsito com elevados níveis de confiança.


A suspensão apresenta-se firme, mostrando alguma dificuldade apenas em resolver os maiores desníveis do piso, mas garantindo um comportamento bastante previsível, mesmo quando se assumem ritmos pouco recomendados.

As jantes são de liga leve e calçam pneus tubeless de medidas 110/70-17” e 140/70-17”, na frente e traseira respectivamente, para uma maior manobrabilidade e um aspeto robusto. As borrachas da marca CEAT, uma marca premium indiana, apresentam um comportamento honesto, perfeitamente ao nível da performance da moto.

O painel de instrumentos é minimalista, conjugando instrumentos analógicos e informação em formato digital, sendo bastante completo, com nível de combustível, indicador de mudança engrenada, relógio e ainda um inducador Eco que motiva a racionalização do consumo de combustível.

Os comandos são minimalistas, com um interruptor de ignição rotativo, que empresta nostalgia ao conjunto. Também está disponível uma tomada USB.

O descanso central também é equipamento de série, se bem que os condutores de estatura mais débil podem encontrar alguma dificuldade na sua utilização.

Disponível em duas versões cromáticas, a Dapper com uma pintura de uma cor e a Rebel com uma pintura de duas cores, a Royal Enfield HNTR350 conta com uma ampla linha de acessórios opcionais que permitem uma ampla personalização. 

Um kit específico para utilização urbana, composto por um assento plano, piscas em LED, um defletor aerodinâmico frontal e um suporte de matrícula minimalista, e um kit Suburbano que inclui proteções de motor e carter, mala lateral e respectivo suporte, assento custom e espelhos retrovisores touring permitem configurar a moto de acordo com a utilização que cada utilizador lhe pretender dar.


A versão Dapper vai estar disponível em 3 cores, Branco, Metalizado e Cinzento, por um P.V.P. recomendado de 4.589 euros.

A versão Rebbel também vai ter 3 opções de cor, Azul, Preto e Vermelho, por um P.V.P. recomendado de 4.689 euros.

Ambas as versões estão previstas chegar ao mercado português antes do final de 2022.

Equipamento

Neste teste usámos o seguinte equipamento de proteção e segurança:

Capacete Schuberth  M1 PRO

Blusão RSW Mac

Jeans RSW Peter

Luvas RSW MSSL – 011

Botas TCX Blend 2 Waterproof

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Royal Enfield Hunter 350 | Moto | Classic

andardemoto.pt @ 2-11-2022 12:57:04 - Texto: Rogério Carmo


Clique aqui para ver mais sobre: Test drives