Márcia Monteiro

Márcia Monteiro

Marketeer, “Mulher do Norte” e motociclista em estrada e fora dela (Off Road).

OPINIÃO

E de repente... estou noutro país.

Levantei-me cedo e disse a mim própria “vou só ali tomar um cafezinho rápido e já volto”. Rodo a chave na moto, verifico que o depósito está cheio e faço-me à estrada. Sem companhia e sem destino ao certo, apenas sabia que tinha de tomar aquele café que bebo todas as manhãs. Vi uma placa que indicava Vila do Conde. Começo a pensar como seria fantástico beber aquele cafezinho junto ao Rio Ave e... ups passei a saída.

andardemoto.pt @ 9-11-2020 22:48:32 - Márcia Monteiro

Continuei a andar e a pensar onde é que afinal iria tomar o meu café e vi outra placa que indicava Viana do Castelo. “Que ótima ideia” pensei eu. “Um cafezinho acompanhado por uma bola de berlim... siga”. Ao atravessar a ponte e completamente rendida ao esplendor do Santuário de Santa Luzia, reparo que passei mais uma saída.

Não havia problema, o meu depósito ainda tinha gasolina. Continuei a andar e por cada cidade, localidade ou vila, eu pensava sempre em parar, mas seguia o meu instinto e fui até onde o depósito me permitiu chegar. Passei por Caminha, Vila Nova de Cerveira e ainda sem destino, km após km, o deposito ia ficando cada vez mais vazio. Já estava na reserva quando cheguei a Valença. Abasteci, limpei o suor, olhei em volta e questionei-me “ora bem, onde é que afinal vou tomar café?” A resposta estava mesmo ali na placa à minha frente: Espanha. Atravessei a antiga ponte sobre o Rio Minho e cheguei a Tui, uma pequena mas impactante cidade medieval com o seu estilo arquitetónico românico. A sua arte, arquitetura, igrejas, catedrais e conjuntos históricos artísticos tornam aquele lugar muito especial. Do outro lado da margem conseguia ver a Fortaleza de Valença do Minho. Incrível. Cafezinho tomado, hora de regressar. Afinal fui “só ali tomar um cafezinho rápido... até Espanha”.   


Conclusão: ter passeios combinados é bom, mas não ter planos e partir à descoberta é extraordinário. Nunca deixem de fazer aquilo que realmente sentem vontade nem nunca permitam que nenhum fator externo vos influencie em sentido contrário. Façam mais vezes aquilo que vos deixa felizes. Boas curvas.


Outros artigos da Márcia Monteiro:

andardemoto.pt @ 9-11-2020 22:48:32 - Márcia Monteiro


Clique aqui para ver mais sobre: Opiniões