Susana Esteves

Susana Esteves

Jornalista e motociclista

OPINIÃO

Velocidade máxima e chinelo no pé

Estão 39 graus e eu vou de moto com calças, casaco e luvas. Apesar de todo o equipamento ser de verão, tecido perfurado e totalmente ajustado, vou literalmente a cozer ali dentro, suada e com tudo colado à pele. Passa por mim um motociclista a alta velocidade, de calções e chinelos, com o ar mais fresco e satisfeito da vida. E nesse momento senti-me parva! Mas segundos depois tudo mudou!

andardemoto.pt @ 19-9-2022 09:22:20 - Susana Esteves

Quando vemos um acidente de moto a acontecer à nossa frente o coração dispara por vários motivos: porque já caímos e tivemos consequências graves, porque amigos já morreram, porque pode acontecer-nos a nós a qualquer momento, porque até temos medo de ver como o motociclista está quando pararmos. Tudo nos passa pela frente em segundos.

Parei para ajudar e, de repente, não me senti assim tão parva. Sem proteção nenhuma e com a velocidade que levava, o estado dele era muito grave.  E para mim foi terapia de choque ver como o corpo fica quando temos um acidente de t-shirt, calções e chinelos. 

Já parei várias vezes para ajudar outros motociclistas. Já tinha visto muitos “estragos” feitos nos acidentes de moto, já senti na pele esses estragos, mas deste nível nunca!

E todos sabemos que arriscamos sempre que saímos de casa sem equipamento de proteção. E todos sabemos que não devemos fazê-lo, mesmo que nunca nos tenha acontecido nada. E todos sabemos como o corpo fica. Mas ver ao vivo… coloca tudo noutra dimensão.

E deixamos de arriscar? Provavelmente não.  

Porque não há melhor combinação que calor e motos. Combinamos mais passeios, optamos pelos caminhos mais longos, e às vezes até inventamos coisas para fazer só para sairmos e aproveitarmos o bom tempo. Até ir para a praia é mais apetecível.

Não há melhor sensação que conduzir moto com roupa leve e sentir o vento e o calor na pele, e por isso a tentação é enorme no verão, especialmente se estivermos a falar de semanas com ondas de calor. Há imensas opções de equipamentos de verão. Não há desculpa. Mas é difícil resistir quando o calor realmente aperta. 

A escolha é sempre nossa, mas temos de ter consciência que o preço a pagar pode ser alto… Se calhar há momentos em que não faz mal sentirmo-nos parvos. 

Boa curvas


Julho 2022

andardemoto.pt @ 19-9-2022 09:22:20 - Susana Esteves

Outros artigos de Susana Esteves:

Quando for grande vou ter…

Façam o que eu digo, não o que eu faço

E tudo o vento quase levou!

Fora da estrada e da minha zona de conforto

Telemóvel: perigo de morte

A irmandade do asfalto

Não vás às cegas que podes desiludir-te

Os motociclistas e a matemática

Quer a moto? Não vendo a mulheres!

Diz-me o que conduzes, dir-te-ei quem és

Viajante solitário

Uma mota partilha-se?

Perco a cabeça ou arrisco perder a cabeça?

Os estafetas das empresas de entregas são ninjas?

Com curvas ou sem curvas

Partida. Largada. Tudo a tirar o pó dos punhos!

Mitos, ditos e mexericos

Quatro patas em duas rodas

Equipamentos que não precisamos, mas que depois não podemos viver sem eles

Quer uma moto? Tire senha e aguarde a vez

Quem arrisca… às vezes petisca o que não quer

Mulheres motociclistas nas compras? Não há opções, não há vícios.

Amor sem idade

Automáticas: sim ou não?

Vendo, não vendo. Vendo, não vendo

Podia ter sido o dia perfeito… não fosse o raio da porca

Próxima paragem: (A definir)

Arrisco a multa ou arrisco o encosto?

A paixão pelas motos passa com a idade?

Motoclubes: esses antros de má vida

Cuidado!! Motociclos aumentam risco de sociabilidade

Quem corre por gosto…

Problemas na mota? Eis o manual de sobrevivência!

O vírus do motociclista virgem

Oitos: o bicho mau das aulas de condução

Proibição de andar de mota: como sobreviver à ressaca

A minha primeira vez

A melodia de um belo ronco

Filho de peixe não sabe nadar porque eu não quero!

Foge que é pendura!

Mota roubada, trancas à solta

Viagens longas de 125: há rabo que aguente?

Andar de mota: o lado menos sexy da coisa

Motociclista: esse bicho raro

Sexo, motores e pecado

Afinal somos grandes (mas só na altura de pagar)

Inverno em 2 rodas

As regras são para…

Inteligência ou mariquice?

Férias em duas rodas - Não negue à partida uma experiência que desconhece

Férias em duas rodas - Não negue à partida uma experiência que desconhece

Falta-nos um “bocadinho assim”…

Segurança ou liberdade?

Motoshow 2017: É pró menino e prá menina

O tamanho importa?


Clique aqui para ver mais sobre: Opiniões