Susana Esteves

Susana Esteves

Jornalista e motociclista

OPINIÃO

E se pudéssemos calar toda a gente com a desculpa perfeita?

Spoiler: não podemos. Mas podemos ter períodos de mute importantes para a nossa sanidade mental, socialmente aceites.

andardemoto.pt @ 24-6-2024 09:41:00 - Susana Esteves

O meu intercomunicador morreu. Um Scala Rider que cumpriu a sua função de forma perfeita durante muitos anos, mas que faleceu por descontinuação.

Durante um tempo andei à procura de substituto - pequeno, boa qualidade áudio e boa autonomia. Inclusive procurei senhores e senhoras experientes na compra das versões “made in China”, mais baratas.

Mas depois percebi as vantagens de dizer:

“Desculpa, estava na moto e não tenho intercomunicador, não consegui atender”.

Ninguém contesta ou leva a mal esta justificação, não vemos nem ouvimos o bicho a tocar durante todo o trajeto, e, portanto, a nossa consciência também permanece calada. Temos paz e tranquilidade dentro do capacete, seja no simples trajeto do dia-a-dia, ou nas escapadelas terapêuticas (sim, eu faço isso).

No carro isto não é possível.

“Não ouviu como, se tem alta voz?”

“Ficou sem bateria como? Não tem cabo para carregar?”

E até podemos ter a desculpa mais válida (ou criativa), mas todos ficam com aquela sensação de desconforto, levemente espicaçada pela ideia de estarem a ser alvo da mentirinha e desculpa esfarrapada.


Problema: a música faz falta e a ajuda da senhora do GPS dá jeito, às vezes, porque afinal de contas esta coisa da falta de sentido de orientação não melhora com a idade. Mas o silêncio compensa.

A dependência que atualmente temos do telefone é gritante, em termos pessoais e profissionais. E é verdade que somos sempre livres de escolher, atender ou não. O problema é que o detox digital é um conceito super giro para cartaz de seminário de mudança de vida, de rumo e de autodescobrimento. Eu seguiria totalmente a trend se fosse milionária a viver numa ilha paradisíaca…, mas não sou, e portanto o meu detox é um daqueles de cartaz de programa de emagrecimento, dura pouco e quase não tem resultados, mas psicologicamente dá um boost interessante ao nosso dia.

Vou investir num intercomunicador? Eventualmente. Nas viagens grandes dá jeito, mais não seja para ligar aos companheiros da frente a dizer: temos de parar, preciso de esticar as costas.

Para já? Não!

Às vezes não vos apetece carregar no mute e calar toda a gente?

Boas curvas

andardemoto.pt @ 24-6-2024 09:41:00 - Susana Esteves

Outros artigos de Susana Esteves:

Guerra dos sexos

E se o Pai Natal largasse o trenó e fosse de moto?

Guerra, peixe e paralelos

Velha não! Vintage.

Velocidade máxima e chinelo no pé

Quando for grande vou ter…

Façam o que eu digo, não o que eu faço

E tudo o vento quase levou!

Fora da estrada e da minha zona de conforto

Telemóvel: perigo de morte

A irmandade do asfalto

Não vás às cegas que podes desiludir-te

Os motociclistas e a matemática

Quer a moto? Não vendo a mulheres!

Diz-me o que conduzes, dir-te-ei quem és

Viajante solitário

Uma mota partilha-se?

Perco a cabeça ou arrisco perder a cabeça?

Os estafetas das empresas de entregas são ninjas?

Com curvas ou sem curvas

Partida. Largada. Tudo a tirar o pó dos punhos!

Mitos, ditos e mexericos

Quatro patas em duas rodas

Equipamentos que não precisamos, mas que depois não podemos viver sem eles

Quer uma moto? Tire senha e aguarde a vez

Quem arrisca… às vezes petisca o que não quer

Mulheres motociclistas nas compras? Não há opções, não há vícios.

Amor sem idade

Automáticas: sim ou não?

Vendo, não vendo. Vendo, não vendo

Podia ter sido o dia perfeito… não fosse o raio da porca

Próxima paragem: (A definir)

Arrisco a multa ou arrisco o encosto?

A paixão pelas motos passa com a idade?

Motoclubes: esses antros de má vida

Cuidado!! Motociclos aumentam risco de sociabilidade

Quem corre por gosto…

Problemas na mota? Eis o manual de sobrevivência!

O vírus do motociclista virgem

Oitos: o bicho mau das aulas de condução

Proibição de andar de mota: como sobreviver à ressaca

A minha primeira vez

A melodia de um belo ronco

Filho de peixe não sabe nadar porque eu não quero!

Foge que é pendura!

Mota roubada, trancas à solta

Viagens longas de 125: há rabo que aguente?

Andar de mota: o lado menos sexy da coisa

Motociclista: esse bicho raro

Sexo, motores e pecado

Afinal somos grandes (mas só na altura de pagar)

Inverno em 2 rodas

As regras são para…

Inteligência ou mariquice?

Férias em duas rodas - Não negue à partida uma experiência que desconhece

Férias em duas rodas - Não negue à partida uma experiência que desconhece

Falta-nos um “bocadinho assim”…

Segurança ou liberdade?

Motoshow 2017: É pró menino e prá menina

O tamanho importa?


Clique aqui para ver mais sobre: Opiniões