Paulo Araújo

Paulo Araújo

Motociclista, jornalista e comentador desportivo

OPINIÃO

Oliveira da Serra (Algarvia)

 Pode-se dizer que o Grande Prémio de Portugal há umas semanas suscitou muita expetativa e ao mesmo tempo controvérsia nos fans portugueses, agora reacendida em Jerez…

andardemoto.pt @ 29-4-2024 12:22:00 - Paulo Araújo

Não só na evolução do Campeonato de MotoGP em geral, mas, e principalmente, no desempenho de Miguel Oliveira no mesmo. Depois de uma mudança dramática na gestão da equipa satélite da Aprilia, seguida de um começo algo indiferente na primeira prova no Qatar, Portimão ia ser sempre uma prova dos nove…

Num circuito aonde a maestria do piloto de Almada está mais que comprovada – ele era um de apenas 3 vencedores em MotoGP no traçado, sendo os outros Quartararo e Bagnaia – ia, finalmente, poder-se ajuizar da sua competitividade numa Aprilia supostamente idêntica às de fábrica, que teria de ser um salto qualitativo em relação à de 2022 usada no ano anterior.

Quaisquer dúvidas que ainda pudessem subsistir da competência da equipa, agora americana, também estariam, pelo menos, mitigadas pela chegada do credenciado Davide Brivio para gerir a equipa ao lado de Wilco Zeelemberg. E outras tantas interrogações sobre a iteração de 2024 da RS-GP já teriam sido dissipadas pelos resultados de Espargaró e Viñales, que brilharam em várias sessões de treino no Qatar, acabando Aleix 2º na grelha a 83 milésimas da pole de Martin e Viñales a fechar o Top 10.

Já em Portimão, para um piloto que em 2020 fizera pole, vitória e volta mais rápida, nada menos que andar a atacar posições de pódio em frente dos seus fans de casa serviria. Na prática, acabou por não ser bem assim. Na equipa reinou alguma confusão, que embora natural nada terá feito para fortalecer a confiança ao Miguel… e se sabemos alguma coisa dele, é que só ataca em pleno quando confia a 100% na moto. Uma sessão de treino perdida para as condições de pista também não terá ajudado, e depois foi o resto do fim-de-semana a correr atrás do prejuízo, à procura duma sensação que ainda não está lá a 100%…

Até o desenrolar da corrida não ajudou, com o 9º inicial do Miguel destinado a tornar-se num 6º - com a queda de Márquez, Bagnaia e Viñales à sua frente – a ficar, afinal, mesmo pelo 9º quando a ultrapassagem de Bezzecchi fez Miguel alargar e passar de novo a 12º.

Por um lado, como o próprio disse, um 9º lugar, que acarreta gordos 7 pontos dentro do Top 10, só pode ser visto como um resultado positivo… especialmente em face dos azares sofridos por outros pilotos algo mais credenciados. Por outro, para os fans, cuja presença recordista muito terá ficado a dever ao português, e para o próprio, claro que soube a pouco.

Agora, o que não se pode entender é os treinadores de bancada a dizer que o Miguel não arrisca, qualifica mal, só ataca no Domingo e por aí fora. Tudo isso tem um fundo de verdade, mas tem de ser temperado com outros fatores invisíveis para quem segue os GP através, pelos vistos, das redes sociais. Como por uma equipa de americanos vindos dos carros a trabalhar numa moto até então desconhecida sob as indicações dum holandês e dum recém-chegado que esteve ausente da classe dois anos. Na azáfama de uma boxe de Grande Prémio, há coisas que, se temos de perguntar, já deviam estar feitas. Não há muito tempo, um ano para conhecer uma moto nova não seria descabido, quanto mais duas corridas! Ajuda a óbvia assistência da fábrica e o facto de que, com os motores selados e pneus a cargo da Michelin, só resta a eletrónica e suspensão para acertar… infelizmente, entre elas as áreas que mais vastas possibilidades abrem.

Obviamente, Oliveira aprendeu uma ou duas coisas neste GP de Portugal, que agora aplicou no recente GP de Espanha com dois bons resultados: Pela primeira vez, pontuou na corrida Sprint e depois atacou numa prova cheia de quedas para acabar firmemente no Top 10…

Aprendeu sobre a equipa, sobre a moto, sobre a forma de fazer ambas funcionar em conjunto, e até sobre o que tem de fazer ao seu estilo ao mesmo tempo fluído e agressivo para ascender aos resultados que – todos- esperamos.


andardemoto.pt @ 29-4-2024 12:22:00 - Paulo Araújo

Outros artigos de Paulo Araújo:

O Dakar e os portugueses

As tribos motard

Quando o cliente é o menos importante

A questão da Honda Repsol

Novos horizontes

A MotoGP em 2023: Mais eletrónica, mais técnica, mais difícil

Decidir sem pensar

As (minhas) motos ao longo dos anos

A hora da Ducati

Aonde vai isto parar?

Oliveira e os descrentes

Época tola na MotoGP: Tudo muda em 2022

A evolução da espécie

E as Superbike ?

A esbater as fronteiras

Miguel Oliveira - De herói a vilão

Os que ficaram em 2021

MotoGP, Testes pré-época em Valencia

O Campeão tranquilo

Milão mostra as tendências globais

Superbike - Rea é o culpado da crise?

Marquez, 7 vezes Campeão - De outro mundo

Leon Haslam vence Britânico de Superbike - Meio século de glória para o clã Haslam

Por dentro dos Grand Prix Legends...

Das duas para as quatro rodas

Frank Sinatra e Eddie Lawson: a teoria do afastamento precoce

Departamento de truques sujos

Curiosidades - As marcas e os nomes

Mundial de Superbike chega a Portimão ao rubro – previsão

MotoGP 2018 - Decisão histórica

O preço de economizar

As motos e os miúdos

Porquê raspar o joelho?

Recordes em pista - A tender para zero?

Bons velhos tempos nas Superbike

A Honda RC30 tem 30 anos

A alegria do faça-você-mesmo

Superbike- Irá a nova BMW fazer diferença?

Mundial Superbike 2018 – Uma época à procura de maior equilíbrio

Moto GP- Qual é o problema com a Yamaha?

MotoGP - Silly season - a época tola

História repetida?

Uma crónica acerca de... nada!

"Tudo é possível" - uma aventura em Vespa

Ilha de Man 2018 - Recordes batidos, e ainda vamos nos treinos!

Barry Sheene, as motos e o marketing

Meninas e Motos

A Norton Commando

Mundial SBK - A evolução da Yamaha YZF-R1

Do avião à moto

Convivendo com Graziano Rossi

O jogo do empresta

Curiosidades – Os homens da Força Aérea Sueca

Histórias do Mundial - Santiago Herrero: Campeão sem coroa

Curiosidades - Evinrude e os Davidson

MotoGP - Previsão de uma época histórica

Mundiais de Velocidade - A YZR500, ou OW – A 500 de GP da Yamaha

Mundiais de Velocidade - A Honda NS/NSR500

Foi-se Tony Scott

Mundiais de Velocidade – A Suzuki RG500 - Parte II

Mundiais de Velocidade – A Suzuki RG500 - Parte I

Mundiais Velocidade - A evolução

Oportunidades perdidas

Moto GP – Como vai ser 2018? – 3ª Parte – A Suzuki e a KTM

Moto GP – Como vai ser 2018? – 1ª Parte – A Honda e a Yamaha

Os famosos e as motos – Uma inevitável atração?

Corridas de moto no Natal?

Histórias do Mundial – Gary Nixon, o campeão que nunca chegou a ser...

Histórias do Mundial – As poderosas 500

Histórias do Mundial - Degner, Kaaden e a MZ

Pneus de MotoGP

Retrospectiva – MotoGP 2017

Grande Prémio de Macau de 1986 - O primeiro com portugueses - 1ª parte

Mundial Superbike – Retrospectiva 2017

Mundial Moto 3- Retrospectiva

A Moriwaki – Um prodígio à Japonesa

Quando os Grandes Prémios serviam para sonhar - A ELF500

Yoshimura, o mago dos motores

Harris YZR500 - A aventura no Mundial

O que vem a seguir em Moto2?

Técnica MotoGP - “Chatter” e como o evitar

Porquê raspar o joelho?

GP San Marino Moto GP – A ausência de Rossi

A Ducati e Doug Polen

Curiosidades do Mundial de outrora...

Mundial de Superbikes - A corrida no México

O que é o Northwest 200?

As gloriosas 350

O Mundial de velocidade, como era há 30 anos...

Recordando as 8 Horas de Suzuka

As corridas de Clube em Inglaterra

Recordando a magia de Spa- Francorchamps

Ainda as Superbike...

Como resolver a crise nas SBK?

McLaughlin e a criação das Superbike

Karma, ou o ciclo da vida…

Mundial MotoGP - Itália - Chega o novo Michelin

É tempo de Ilha de Man de novo

Regresso às origens nas SBK

Nicky Hayden, o adeus

As origens da KTM de Miguel Oliveira

Recordando momentos...

Jerez de la Frontera: Destino obrigatório

Mundial de Superbikes chega a Assen

Porque correm os Ingleses?

Quando menos era mais...

Parentescos - Porque há cada vez mais famílias no MotoGP?

A propósito de Motoshows por esse mundo fora...

Moto2 revela equilíbrio antes da prova inicial em Losail, no Qatar

Novos pneus Michelin em foco nos treinos MotoGP

O Artesão dos Escapes

Adeus, Sir John

O adeus às asas traz mais problemas do que os que resolve?

O Regresso das SBK


Clique aqui para ver mais sobre: Opiniões